Mercado abrirá em 7 h 31 min
  • BOVESPA

    120.636,39
    -605,24 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.495,41
    -962,61 (-2,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,35
    +0,37 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.849,50
    +9,30 (+0,51%)
     
  • BTC-USD

    35.259,91
    -634,35 (-1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    698,61
    -16,59 (-2,32%)
     
  • S&P500

    3.798,91
    +30,66 (+0,81%)
     
  • DOW JONES

    30.930,52
    +116,26 (+0,38%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.718,86
    +76,58 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    28.434,34
    -199,12 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    13.026,25
    +40,75 (+0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5065
    +0,0079 (+0,12%)
     

Setor de serviços dos EUA ganha tração em dezembro, mostra ISM

·1 minuto de leitura
La Crosse, Wisconsin

WASHINGTON (Reuters) - A atividade da indústria de serviços dos Estados Unidos acelerou em dezembro, mas a alta vertiginosa nas infecções por Covid-19 afetaram o emprego, aumentando risco de a economia cortar postos de trabalho pela primeira vez desde o início da recuperação do mercado de trabalho após a pandemia.

O Instituto de Gestão do Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) informou nesta quinta-feira que seu índice de atividade fora do setor manufatureiro aumentou para 57,2 no mês passado, de 55,9 em novembro.

Com isso, o índice ficou a uma curta distância da leitura de 57,3 marcada em fevereiro, antes de a pandemia atingir os EUA.

Uma leitura acima de 50 indica crescimento no setor de serviços, que responde por mais de dois terços da atividade econômica norte-americana. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice cairia para 54,6 em dezembro.

A surpresa na atividade do setor de serviços reflete um aumento semelhante na produção nas fábricas no mês passado, apesar de o país estar sendo engolido por uma nova onda de casos de coronavírus.

Tal como acontece com os dados de manufatura, a melhora no índice da indústria de serviços refletiu parcialmente uma elevação na medida da pesquisa de entregas a fornecedores, que foi a uma leitura de 62,8 no mês passado, de 57,0 em novembro.

O alongamento dos prazos de entrega dos fornecedores está normalmente associado a uma economia forte e ao aumento da demanda dos clientes, o que seria uma contribuição positiva.

(Por Lucia Mutikani)