Mercado abrirá em 1 h 48 min
  • BOVESPA

    110.140,64
    -1.932,91 (-1,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,13
    +0,25 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.926,80
    -4,00 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    23.431,44
    -392,84 (-1,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    534,99
    -10,33 (-1,89%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.841,61
    +21,45 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.652,25
    -194,50 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4964
    +0,0067 (+0,12%)
     

Setor de serviços da China amplia perdas em dezembro com aumento de casos de Covid, mostra PMI do Caixin

Restaurante em Pequim

PEQUIM (Reuters) - A atividade de serviços da China encolheu em dezembro uma vez que o aumento das infecções por Covid afetou a demanda, mostrou uma pesquisa do setor privado nesta quinta-feira, embora o ritmo das quedas recentes tenha desacelerado enquanto a confiança empresarial subiu para a maior alta em 17 meses.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços do Caixin/S&P Global subiu para 48,0 em dezembro, de 46,7 em novembro, mas permaneceu abaixo da marca de 50 pontos, que indica contração na atividade pelo quarto mês consecutivo.

A China removeu abruptamente sua estratégia rigorosa de Covid zero no início de dezembro, após raros protestos públicos sobre as restrições prolongadas, provocando um aumento nas infecções por Covid em todo o país.

As empresas da pesquisa do Caixin/S&P relataram quedas na produção e no volume de novos trabalhos pelo quarto mês consecutivo em dezembro, e a demanda externa caiu em contração depois de crescer no mês anterior.

No entanto, as empresas pesquisadas estavam otimistas sobre as perspectivas de recuperação para os próximos 12 meses, uma vez que o levantamento das restrições contra a Covid pode levar ao aumento do consumo, com o índice de confiança subindo para o maior nível em 17 meses.

Em dezembro, as empresas também continuaram a cortar funcionários e a aumentar seus preços, enquanto a inflação de custo de insumos abrandou.

(Reportagem de Liangping Gao e Ryan Woo)