Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,63
    +0,31 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.732,60
    -12,20 (-0,70%)
     
  • BTC-USD

    60.054,01
    +375,52 (+0,63%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.286,82
    -7,76 (-0,60%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.824,75
    -4,75 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8301
    +0,0659 (+0,97%)
     

Setor de petróleo impulsionou investimentos no 4º trimestre de 2020

Léo Rodrigues - Repórter da Agência Brasil
·2 minuto de leitura

Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revelou uma alta de 13,5% em investimentos na economia brasileira no quarto trimestre de 2020, em relação ao terceiro trimestre. Esse foi também o percentual obtido na comparação com o mesmo período do ano anterior, isto é, o quarto trimestre de 2019. O resultado, segundo o Ipea, foi impulsionado pela importação de plataformas de petróleo em dezembro.

Os dados são do Indicador Ipea Mensal de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), divulgado hoje (3), que monitora a alocação de recursos no aumento da capacidade produtiva da economia. São medidos investimentos em máquinas e equipamentos, na construção civil e em outros ativos fixos, como propriedade intelectual, lavouras permanentes e gado de reprodução, entre outros.

A nova edição do levantamento traz os dados de dezembro, fechando também os números do quarto trimestre de 2020. Considerando só o mês de dezembro, houve um avanço de 22,2% na comparação com novembro. Na comparação com dezembro de 2019, a expansão é ainda maior, de 47,4%.

No acumulado de 12 meses, de janeiro a dezembro de 2020, os investimentos recuaram 0,8%. "Estimamos que, sem o efeito das importações de plataformas ao longo de 2020, mais notadamente nos meses de maio e dezembro, o resultado da FBCF teria sido mais negativo (-4,8%)", registra o Ipea.

O consumo aparente de máquinas e equipamentos apresentou uma alta de 59,2%, encerrando o quarto trimestre com uma alta de 39,8%. "De acordo com os seus componentes, enquanto a produção nacional de máquinas e equipamentos recuou 10,2% em dezembro, a importação aumentou 304,4% no mesmo período, devido à realização de importações de plataformas de petróleo no valor de US$ 4,8 bilhões", aponta o levantamento.

No acumulado em 12 meses, a demanda interna por máquinas e equipamentos encerrou o ano de 2020 com queda de 1,1%. Já na construção civil, os investimentos retrocederam 3,3% em dezembro. No entanto, na soma dos meses do quarto trimestre, o segmento registrou avanço de 0,6%.