Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.617,29
    -233,40 (-0,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Setor de manufatura dos EUA desacelera em junho; novas encomendas têm contração, aponta ISM

Fábrica da BMW em Greer. EUA

WASHINGTON (Reuters) - A atividade manufatureira dos Estados Unidos desacelerou mais do que o esperado em junho, com uma medida de novas encomendas contraindo pela primeira vez em dois anos, mais evidências de que a economia está esfriando em meio a um aperto da política monetária agressiva por parte do Federal Reserve.

O Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) disse nesta sexta-feira que seu índice de atividade industrial nacional caiu para 53,0 no mês passado, a menor leitura desde junho de 2020, quando o setor estava se recuperando dos danos causados pela Covid-19.

Em maio o índice ficou em 56,1. Uma leitura acima de 50 indica expansão na manufatura, que responde por 11,8% da economia dos Estados Unidos. Economistas consultados pela Reuters haviam projetavam queda do índice para 54,9.

Embora parte da moderação na atividade industrial reflita uma mudança nos gastos de bens de volta aos serviços, ela está de acordo com dados recentes que mostram que o aumento das taxas de juros vem afetando a demanda.

Os gastos dos consumidores subiram modestamente em maio, enquanto que o início de construção de moradias, as licenças de construção e a produção industrial diminuíram.

O subíndice de novos encomendas da pesquisa ISM caiu para 49,2, de 55,1 em maio. Apesar do primeiro declínio abaixo do nível 50 desde maio de 2020, as indústria têm muito trabalho para manter as fábricas funcionando.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos