Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.430,00
    +1.228,98 (+2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Setembro Amarelo | 5 jogos que falam sobre saúde mental

·5 minuto de leitura

Estamos no Setembro Amarelo, uma iniciativa anual que é voltada para a conscientização sobre saúde mental e prevenção ao suicídio. A ação da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM) convida governos, empresas e toda a sociedade a refletir sobre temas como depressão, transtornos psicológicos, abuso de substâncias e, principalmente, acolhimento, como forma de auxiliar quem precisa de ajuda.

Como meio de entretenimento, os games também se debruçam sobre esse assunto, com jogos indies e grandes blockbusters abordando questões relacionadas à saúde mental. Depressão, luto e insegurança são temas que caminham lado a lado de problemas sociais como o bullying e o isolamento, enquanto a empatia e o entendimento acabam sendo tópicos comuns entre os principais jogos.

Nesta lista, selecionamos cinco títulos que trazem diferentes abordagens sobre saúde mental, desde as mais lúdicas até as mais diretas, com diferentes estilos. Vale a pena lembrar, claro, que os games não devem ser encarados como tratamento, e sim, uma maneira de explorar tais questões e conscientizar o público sobre os impactos da saúde mental na vida das pessoas.

Se você acha que está tendo problemas relacionados à sua saúde mental ou conhece alguém que está passando por alguma dificuldade, busque ajuda nos Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), do Sistema Único de Saúde (SUS). Também é possível ligar para o número 141, do Centro de Valorização da Vida (CVV), que presta apoio e preventivo do suicídio. Acesse a página da campanha Setembro Amarelo para mais informações.

5. GRIS

Um dos melhores jogos de 2018, a obra dos espanhóis do Nomada Studio transforma em arte aquarelada uma fábula de superação da depressão. Entre enigmas simples, pouco texto e uma história que é contada por imagens e dá bastante espaço para a imaginação do próprio jogador, o game nos coloca na pele de uma garota que, de repente, se vê sem voz nem cores, em uma jornada para retomar um pouco do colorido do ambiente à sua volta.

A jornada de GRIS (que significa cinza, em espanhol) incentiva a seguir adiante, mesmo quando a solução de um quebra-cabeça não parece óbvia. A resposta sempre está mais à frente, enquanto as estrelas representam a progressão e permitem o entendimento do que está acontecendo, em um estilo gráfico altamente inspirado que mistura sons, imagens e uma beleza como poucas.

O título está disponível para PC, PlayStation 4 e Nintendo Switch, com versões mobile para iOS e Android.

4. Hellblade: Senua’s Sacrifice

No oposto de nossa proposta anterior, este é um jogo que representa um dos maiores e mais importantes trabalhos da desenvolvedora Ninja Theory. A viagem de Hellblade leva o jogador por um universo agressivo e atmosfera pesada, enquanto a protagonista segue em uma jornada em sua própria psique que não é exatamente entendida de início — o mistério, assim como a libertação da personagem desse terror, servem como incentivos para seguir adiante.

Entre cenas de um combate com peso e muito bem colocado estão enigmas e manipulações dos cenários que servem de ponte para as belas e tristes cutscenes. Hellblade: Senua’s Sacrifice fala sobre luto e desespero — acima de tudo, é um retrato claro e incômodo sobre como funciona a cabeça de alguém que sofre com problemas mentais, tendo seu cotidiano completamente alterado e a confiança em si mesma abalada constantemente.

Hellblade está disponível para PC, PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox One, com um recente upgrade gráfico gratuito trazendo melhorias para os donos de Xbox Series X e Series S.

3. Psychonauts 2

O lançamento mais recente dessa lista também fala sobre diferentes questões psicológicas, mas de forma bem mais lúdica e leve. A aventura de plataforma 3D do grande Tim Schafer poderia muito bem ser comparada ao longa de animação Divertida Mente, enquanto você entra na pele do protagonista e explora a mente de outros personagens.

Psychonauts 2 traz no título seu ensejo central, com o jogador fazendo parte de uma agência que combate perigos de ordem extraordinária. Raz, o personagem central, acabou de se tornar um destes Psiconautas e, como presente de boas-vindas, deve lidar com espiões dentro da organização e investigar o comportamento estranho de seu líder.

O título está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One, com direito a upgrade gratuito no Xbox Series X|S.

2. Life is Strange

A franquia distribuída pela Square Enix e dividida entre dois estúdios, a Deck Nine e a Dontnod, aborda diferentes temas relacionados à sociedade e comportamento. As histórias mundanas focadas em imigrantes, adolescentes e até crianças se misturam com poderes sobrenaturais ou, simplesmente, a força de um diálogo, em jornadas sobre crescimento, autodescoberta e o impacto de grandes eventos com os quais os personagens precisam lidar ainda em seus anos de formação.

O primeiro jogo da franquia é considerado por muitos o melhor e é um dos que mais toca no tema da saúde mental. De forma paralela à trama central, com Max descobrindo seus poderes e tendo de lidar com o recente retorno a uma cidade pequena, bem como uma iminente destruição do mundo, estão elementos e comportamento de personagens que abordam a depressão.

Vale a pena conferir ainda a prequel Before the Storm, que também aborda tais elementos, adiciona à história e traz suas próprias discussões relacionadas à depressão. Life is Strange está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One e está prestes a ganhar uma versão remasterizada.

1. Celeste

Os desafios propostos pela ansiedade e pela síndrome do impostor ganham forma neste título da Extremely OK Games, que, inclusive, tem arte pelas mãos dos brasileiros Amora Bettany e Pedro Medeiros. Os desafios de plataforma e uma jornada de superação formam este que é um dos jogos mais interessantes de 2018.

Com um estilo que chega a lembrar uma versão mais amigável e interessante de Super Meat Boy, Celeste nos coloca no controle de Madeline, que contra tudo e todos, decide subir a montanha que dá nome ao game. A busca por algum propósito, diante de palavras desencorajadoras e ataques de pânico, anda de mãos dadas com o gameplay, que exige saltos precisos e muita paciência nos momentos em que tudo parece grande demais para ser encarado.

Celeste tem versões PC, PlayStation 4, Xbox One e Nintendo Switch.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos