Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.031,64
    +108,69 (+0,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Sete sites de criptomoedas são fechados após crimes de "abate de porcos"

Abate de Porcos
Abate de Porcos

Em investigação sobre o crime de abates de porcos, autoridades norte-americanas fecharam sete sites de criptomoedas, capturando seus domínios, para evitar que novas vítimas caiam no esquema.

O esquema também é chamado de crime de confiança, que busca captar vítimas após um longo processo de convencimento.

Normalmente, as vítimas de "abate de porcos" estão em aplicativos de namoro. A partir do primeiro contato, os golpistas utilizam técnicas de convencimento por meio da engenharia social.

Sete sites de criptomoedas são fechados após crimes de abate de porcos

Sem divulgar os nomes dos sites, a justiça dos EUA divulgou os resultados de uma ação contra o crime cibernético.

De acordo com as autoridades, foram autorizados a apreensão e fechamento de sete sites suspeitos. Todos eles utilizavam a imagem da Bolsa Internacional de Valores de Singapura.

O crime de abate de porcos acontece após vítimas serem atraídas para romances ou amizades virtuais, por meio de aplicativos ou rede sociais.

Ao conquistar a confiança da vítima, o golpista passa a falar que é bem-sucedido em investimentos com criptomoedas, quando apresenta os sites falsos sob controle do grupo.

Quando a vítima começa a realizar aportes nos sites fraudulentos, os golpistas fogem e nunca mais são encontrados. Seus perfis podem ser apagados das redes, dificultando a investigação de vítimas sobre fraudes.

Sites falsos é crime

Entre maio e agosto de 2022, pelo menos cinco vítimas nos Estados Unidos perderam dinheiro por meio dessa prática criminosa. Assim, com os casos chegando ao conhecimento das autoridades, os sites foram capturados e retirados de ação.

De acordo com o DOJ, as vítimas do esquema perderam 10 milhões de dólares, ou seja, mais de 50 milhões de reais.

"Depois que as vítimas transferiram investimentos para os endereços de depósito fornecidos pelos golpistas por meio dos sete nomes de domínio apreendidos, os fundos das vítimas foram imediatamente transferidos por meio de várias carteiras privadas e serviços de exchange em um esforço para ocultar a origem dos fundos. No total, as vítimas perderam mais de US$ 10 milhões."

Devido à facilidade de receber valores dos golpes com uso das criptomoedas, criminosos criaram sites falsos para lucrar na prática de estelionato.

Caso alguma vítima tenha perdido valores em um golpe similar, autoridades pedem que uma mensagem seja enviada ao "CryptoFraud@SecretService.gov". Detalhes sobre como conheceu o golpista, funcionamento dos sites falsos, entre outras informações podem ajudar nas investigações.

Vale lembrar que, ao buscar realizar investimentos, é importante se certificar de acessar plataformas seguras, evitando dicas de desconhecidos.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.