Mercado fechará em 2 h 8 min
  • BOVESPA

    112.996,39
    +1.707,21 (+1,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.236,01
    +198,96 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,40
    +0,05 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.792,90
    -36,80 (-2,01%)
     
  • BTC-USD

    36.601,41
    -1.578,93 (-4,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    838,93
    +19,43 (+2,37%)
     
  • S&P500

    4.402,55
    +52,62 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.644,15
    +476,06 (+1,39%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.317,25
    +158,75 (+1,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0379
    -0,0685 (-1,12%)
     

Servidores do Rio podem ter recomposição salarial de até 11% no primeiro salário de 2022

·1 min de leitura

A Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara do Rio aprovou uma subemenda à Lei Orçamentária para 2022 que obriga a prefeitura a fazer a recomposição salarial dos servidores referente à inflação de 2021 já no primeiro pagamento do ano que vem. Dessa forma, o funcionalismo carioca teria uma correção em torno de 10%, podendo chegar a 11% — com base nas projeções de inflação feitas pelo Banco Central — no salário de janeiro, que é depoistado no início de fevereiro.

O texto será votado no plenário da Casa no próximo dia 14, e a expectativa é de aprovação. O último reajuste dado aos funcionários públicos municipais do Rio foi em fevereiro de 2019, de 8,17%. Desde então, as perdas salariais devido à inflação chegam a 19,7%, diz o vereador Lindbergh Farias (PT).

A submenda (dispositivo que só pode ser elaborado por comissões legislativas) aprovada é derivada de uma emenda apresentada por Farias ao Orçamento 2022, que tratava da recomposição salarial de todo o período desde o último reajuste — ou seja, de fevereiro de 2019 até o fim de 2021. A proposta, no entanto, não passou pela Comissão de Finanças.

Com essa submenda que abrange um período menor para a recomposição salarial imediata, o vereador acredita que não haverá recuo na votação.

— É uma vitória parcial, mas muito importante para os servidores — afirma Farias, destacando o papel dos vereadores que compõem a Comissão de Finanças na negociação.

— Mesmo assim, no dia 14, vamos destacar uma emenda para tentar colocar a recomposição total no orçamento. Mas é uma luta mais difícil — reconhece o parlamentar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos