Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,73
    -0,42 (-0,51%)
     
  • OURO

    1.666,10
    -3,90 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    19.469,38
    +350,79 (+1,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    447,10
    +18,32 (+4,27%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    -609,43 (-3,41%)
     
  • NIKKEI

    26.173,98
    -397,89 (-1,50%)
     
  • NASDAQ

    11.533,75
    -22,00 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2269
    -0,0057 (-0,11%)
     

Serviço de ofuscação de criptomoedas é sancionado pelos EUA

Tornado Cash, que mascara a origem de criptomoedas, foi sancionado pelo governo americano
Tornado Cash, que mascara a origem de criptomoedas, foi sancionado pelo governo americano
  • Hackers norte-coreanos estariam usando o serviço para lavar ganhos ilícitos;

  • Outros criminosos também estariam limpando suas receitas provenientes de roubos;

  • Tornado Cash foi criado para ajudar na manutenção da anonimidade das criptomoedas.

O Tornado Cash, um popular serviço que permite aos usuários mascarar a origem e as transações do histórico de suas criptomoedas, foi sancionado pelo Departamento do Tesouro dos EUA, após ficar claro que hackers norte-coreanos utilizavam o serviço para lavar ganhos ilícitos. As sanções visam impedir que usuários e empresas norte-americanas utilizem o serviço.

Bitcoin e outros criptoativos na blockchain possuem todo seu histórico de transação aberto para o público, permitindo ver a história de cada uma de suas moedas desde o momento em que foi minerada. Por conta disso, com a popularização das criptomoedas, muitos negócios começaram a se recusar com pessoas que tivessem dinheiro de origem ilegal, como roubos.

A plataforma, que propagandeia o serviço como uma maneira de restaurar a anonimidade original do Bitcoin, dificulta a identificação de origem de cada criptomoeda que passa pelo serviço ao misturar diferentes fontes e realizar múltiplas transações, de modo a prejudicar a leitura do histórico.

No entanto, como é de imaginar, a plataforma foi utilizada por grupos criminosos para lavar o dinheiro. Segundo o Departamento do Tesouro americano, mais de US$ 7 bilhões de origem ilícita já passaram pelo serviço. O Lazarus Group, da Coreia do Norte, já teria lavado cerca de US$ 450 milhões por meio do serviço, que também foi usado para lavar mais de US$ 100 milhões no hack de junho da Horizon Bridge da blockchain Harmony.

Descrito por funcionários da administração americana como "o misturador para criminosos cibernéticos", o Tornado Cash tornou-se o segundo serviço desse tipo visado pelo Departamento do Tesouro. Em maio, a agência emitiu sanções contra o Blender.io, que também foi supostamente usado por hackers norte-coreanos para lavar receitas ilícitas de hackers. Após as sanções, parece que o Blender.io não está mais operando, disse o funcionário.