Mercado fechará em 6 h 18 min
  • BOVESPA

    112.911,45
    -1.152,91 (-1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,15
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.742,60
    -7,20 (-0,41%)
     
  • BTC-USD

    41.780,93
    -2.195,18 (-4,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.036,76
    -66,30 (-6,01%)
     
  • S&P500

    4.447,65
    -1,33 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.793,51
    +28,69 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.051,17
    -27,18 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.214,75
    -88,75 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2559
    +0,0309 (+0,50%)
     

Serviços por assinatura compensam mais do que comprar um jogo novo? Compare

·11 minuto de leitura

Os jogos de grande orçamento lançados para Nintendo, PlayStation e Xbox chegam ao mercado brasileiro por valores entre R$ 250 e R$ 350. Como já apurado pelo Canaltech, um brasileiro que recebe um salário mínimo de R$ 1.100 leva cerca de uma semana para juntar esse dinheiro.

Nesse cenário, os serviços por assinatura como Xbox Game Pass, PS Plus e Nintendo Switch Online aparecem como opções aos preços elevados de lançamentos. Pagando um valor por mês, os jogadores recebem e tem acesso a jogos gratuitos e descontos exclusivos.

O valor do serviço da Microsoft aumentou em setembro de 2020, o da Nintendo em fevereiro de 2021 e o da Sony em maio. O encarecimento se dá muito pela alta do dólar em comparação ao real. Porém, ainda assim, as assinaturas que variam entre pagamentos mensais, trimestrais e anuais ainda podem ser mais econômicas por oferecer vários jogos pelo preço de um.

Nintendo Switch Online

(Imagem: Divulgação/Nintendo)
(Imagem: Divulgação/Nintendo)

O serviço da Big N permite que os assinantes acessem as funcionalidades online de games como Animal Crossing: New Horizons, Mario Kart 8 Deluxe, Tetris 99 e outros. Sem a assinatura, só é possível aproveitar os jogos de forma offline.

Games gratuitos como Fortnite e o recém-lançado Pokémon UNITE ainda permitem que os jogadores aproveitem os modos online sem precisar assinar o serviço.

O Nintendo Switch Online conta ainda com mais de 100 jogos clássicos dos consoles retrô NES (Nintendo Entertainment System) e Super NES. Entre os games disponíveis estão jogos dos anos 1980 e 1990 das franquias Super Mario Bros., The Legend of Zelda, Metroid, Donkey Kong, Kirby e outros.

(Imagem: Montagem/Divulgação/Nintendo)
(Imagem: Montagem/Divulgação/Nintendo)

O serviço oferece ainda Pac-Man 99 e Tetris 99 de maneira gratuita, demos exclusivas de jogos através do Game Trial e descontos em jogos.

O plano de um mês é o mais barato, custando R$ 20. O de três meses custa R$ 40 e o anual R$ 100. Há ainda o plano família, opção anual em que é possível incluir oito contas Nintendo nos benefícios, disponível por R$ 175.

O pacote mais básico do serviço corresponde a cerca de 1,82% do salário mínimo nacional (R$ 1.100) e representa 6,7% do valor dos jogos novos exclusivos do Switch (R$ 300). Já o pacote trimestral equivale a 3,64%, o anual a 9,1% e o família 15,9% do salário.

via Gfycat

Entretanto, o Nintendo Switch Online não oferece acesso a grandes lançamentos, como é o caso da PS Plus e Game Pass. Para muitos, o Switch Online é um serviço limitado e que deixa a desejar. Portanto, não podemos considerar o serviço como uma alternativa válida para aqueles que desejam jogar os principais games da Nintendo de uma maneira mais acessível.

PlayStation Plus

(Imagem: Divulgação/PlayStation)
(Imagem: Divulgação/PlayStation)

No Brasil, o único serviço da PlayStation disponível é a PS Plus. A assinatura garante que os jogadores curtam jogos online como FIFA e Fall Guys, mas outros free-to-play como Rocket League e Fortnite não dependem do serviço.

Mensalmente, os assinantes recebem pelo menos dois jogos que, uma vez resgatados, podem ser jogados sempre, enquanto a assinatura estiver ativa.

Desde o lançamento do PlayStation 5, em novembro de 2020, a Sony aproveita o serviço para incluir lançamentos exclusivos e versões de nova geração para seus membros. Bugsnax, Control Ultimate Edition, Oddworld: Soulstorm, Virtua Fighter 5: Ultimate Showdown, A Plague Tale: Innocence foram adições recentes. Em novembro de 2021, a PS Plus receberá primeiro o GTA Online de nova geração.

Os donos de PS5 ainda possuem acesso a grandes jogos como God of War, The Last of Us Remastered, Uncharted 4: A Thief's End através da PS Plus Collection. No começo da vida do console, diversos usuários tiveram seus videogames e ID banidos por emprestarem ou venderem as contas para jogadores do PlayStation 4 resgatarem os 20 games da coleção.

(Imagem: Reprodução/PlayStation)
(Imagem: Reprodução/PlayStation)

A assinatura da Plus também garante descontos especiais e até dobrados em suas promoções especiais, além de itens exclusivos dentro dos jogos

A PS Plus conta com três pacotes de assinatura: a mensal por R$ 34,90, a trimestral por R$ 84,90 e a anual por R$ 199,90. Os valores correspondem a 3,17%, 7,72% e 18,17% do salário mínimo mensal de R$ 1.100.

Em comparação ao preço do jogo, já que o serviço conta com títulos exclusivos e de terceiros, vamos considerar os valores de R$ 250 e R$ 300, já que nenhum triple-A chega direto para os assinantes logo no lançamento.

Sendo assim, com os jogos mais "baratos", as opções de assinatura correspondem a 13,96%, 33,96% e 79,96% do preço cheio (mensal, trimestral e anual, respectivamente). Já os de preços mais elevados equivalem a 11,63%, 28,30% e 66,63% do valor.

Assim, assinando o plano anual, você ganhará pelo menos 24 jogos por ano. Como os games só ficam disponíveis quando a assinatura estiver ativa, o plano trimestral e o de 12 meses são os que mais compensam.

Por exemplo, se a cada mês você fizer uma nova assinatura de 1 mês, ao longo de três meses você gasta R$ 104,70 e na de um ano R$ 418,80. Assinando a trimestral quatro vezes seguindas, para totalizar um assinatura anual, o gasto fica em R$ 339,60.https://www.bloomberg.com/news/articles/2021-07-30/playstation-video-game-horizon-forbidden-west-delayed-to-2022

Comprando direto na PlayStation Store o valor deve ser pago a vista, mas em lojas parceiras é possível adquirir as assinaturas e parcelá-las como a Nuuvem, Hype Games, KaBuM! e outras.

Xbox Game Pass

(Imagem: Divulgação/Xbox)
(Imagem: Divulgação/Xbox)

Por último, mas não menos importante, o serviço para computadores com Windows e consoles da Microsoft. O Xbox Game Pass está disponível para PC, Xbox One, Xbox Series X e Xbox Series S por R$ 29,99 por mês.

Não há pacotes com descontos para quem assinar três ou 12 meses, mas o serviço oferece acesso a mais de 100 jogos — que inclui desde lançamentos exclusivos do Xbox até títulos de estúdios third-parties. A versão de PC ainda conta com o EA Play, o que adiciona ao catálogo jogos de franquias como Dead Space, Star Wars e FIFA.

Catálogo EA Play (Imagem: Divulgação/Microsoft)
Catálogo EA Play (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Outra grande vantagem do serviço é que os lançamentos exclusivos do Xbox Game Studios e da Bethesda, além de alguns jogos multiplataforma, chegam ao Game Pass já no lançamento. Psychonauts 2 e Forza Horizon 5 são os próximos grandes games da marca que chegam ao serviço no primeiro dia.

A Xbox Live Gold ainda é vendida para os consoles. Oferecendo dois jogos mensais e a possibilidade de jogar online, o serviço custa R$ 34,99 no pacote de um mês e R$ 85,99 no de três meses (3,18% e 7,82% do salário mínimo de R$ 1.100). Na época do Xbox 360, o pacote era bem benéfico aos assinantes, mas com a Microsoft concentrando esforços nos Game Pass, o serviço não recebe mais tantos títulos recentes e relevantes.

O Xbox Game Pass Ultimate é a fusão destes dois serviços já citados. Por R$ 44,99, os jogadores podem resgatar os jogos mensalmente, jogar online, aproveitar a biblioteca de games tanto no console quanto no computador, e também ter acesso liberado aos títulos da Electronic Arts nos videogames de mesa.

(Imagem: Divulgação/Xbox)
(Imagem: Divulgação/Xbox)

Ainda que os jogos de estúdios externos saiam do serviço após alguns meses, os assinantes ainda podem garantir uma cópia digital por 20% de desconto.

Atualmente, a assinatura do Game Pass Ultimate corresponde a 4,1% do salário mínimo e equivale a 18% do preço que os exclusivos são vendidos, por R$ 250, e 15% dos multiplataformas, que custam, em média, R$ 300.

De todos, o serviço da Microsoft é que oferece melhor custo benefício, mesmo que não tenha pacotes anuais. A possibilidade de acessar centenas de jogos e ainda aproveitar lançamentos logo no primeiro dia é o grande trunfo.

Economicamente falando

O economista Henrique Rogê reforça como esses serviços são bons para o público nacional. “Para a realidade brasileira estes serviços, a partir de R$30 por mês [como é o caso da PS Plus e Game Pass], são uma boa alternativa para a acessibilidade ao mercado nacional”, aponta.

Ele diz ainda que mesmo que o número de jogos possa não suprir o desejo de consumo de todas as novidades e nem todos os games possam agradar todos os tipos de jogadores, é “inquestionável que é uma alternativa aos jogos de R$300”, conclui Rogê.

Quantas horas de trabalho são necessárias para assinar

Considerando o salário mínimo brasileiro de R$ 1.100, dividindo esse valor em 40 horas semanais por 22 dias úteis em um expediente de 8h diárias, chegamos ao valor de R$ 6,25 por hora trabalhada.

Para os cálculos seguintes, vamos considerar os pagamentos a vista dos serviços, que é a forma como eles são adquiridos nas lojas dos consoles.

Nintendo Switch Online

Com esse número, um brasileiro dono de Switch precisa trabalhar 3,2 horas, 6,2 horas e 16 horas (dois dias) para assinar o Nintendo Switch Online nos planos individuais que mencionamos anteriormente. Supondo que o jogador ainda encontre mais sete pessoas para dividir o valor do Plano Família, ele leva 3,5 horas para juntar o valor da assinatura que vai durar o ano todo.

PlayStation Plus

Já os donos do PlayStation 4 e PlayStation 5 levam 5,6 horas, 13,6 horas (pouco menos de 2 dias) e 32 horas (4 dias) para juntar o valor dos planos mensais, trimestrais e anuais da PS Plus.

Xbox Live Gold e Game Pass

Quem tem o Xbox One ou Xbox Series X/S trabalham 5,6 horas e cerca de 13,8 horas (pouco menos de 2 dias) para assinar a Live Gold por um mês e três meses; 3,75 horas para o Game Pass de PC ou console; e 6,7 horas para juntar o dinheiro do Game Pass Ultimate.

Comparativo

Para comprar os jogos de R$ 250, R$ 300 e R$ 350 no lançamento, é preciso de 40 horas, 48 horas e 56h de trabalho, respectivamente. O equivalente de 5 a 7 dias de trabalho, em um expediente de 8 horas diárias. Logo, temos uma semana de trabalho para adquirir um game no lançamento, contra no máximo quatro dias para assinar um serviço.

Como é o benefício em outros países

Para ter uma ideia da acessibilidade promovida pelos serviços em outros países, o Canaltech comparou o valor dos serviços na Argentina, Canadá, Estados Unidos, Europa, Japão e Reino Unido.

*na Argentina, os serviços da Sony são vendidos em dólar dos EUA **considerando as médias da reportagem "Brasileiro é um dos que mais precisa trabalhar para comprar jogos; compare" (Planilha: Guilherme Sommadossi)
*na Argentina, os serviços da Sony são vendidos em dólar dos EUA **considerando as médias da reportagem "Brasileiro é um dos que mais precisa trabalhar para comprar jogos; compare" (Planilha: Guilherme Sommadossi)

Argentina

Para assinar o Switch Online, nossos hermanos precisam trabalhar 2,9 horas, 6,1h, 14,8h e 26 horas (plano mensal, trimestral, anual e família, respectivamente). Para assinar os serviços Microsoft, os argentinos levam 4,9 horas para juntar o valor do Game Pass comum e 7,3 horas para o Game Pass Ultimate.

No país, as compras na PlayStation Store são feitas em dólar. Como as transações são feitas por cartão de crédito e débito, são pagos impostos adicionais de 8%, 21% e 35% em cima dos valores e dependem da cotação entre os dois países, não vamos fazer essa simulação.

Canadá

Switch Online (1 mês, 3 meses, 12 meses e familiar): 24 minutos, 42 minutos no trimestral, 1,8 horas no anual e 3,25 horas para o Família.

PS Plus (1 mês, 3 meses e 12 meses): 54 minutos no plano mensal, 2,2h para o plano trimestral e 4,3h no anual.

Game Pass e Game Pass Ultimate: 54 minutos no plano individual de PC ou console e 1,2 horas no Ultimate.

Estados Unidos

Switch Online: 36 minutos, 1,1 horas, 2,8 horas e 4,83 horas.

PS Plus: 1,4 horas, 3,4 horas e 8,3 horas (pouco mais de um dia).

Game Pass e Game Pass Ultimate: 1,4 horas e 2,1 horas.

Europa

Switch Online: 42 minutos, 1,5 horas, 3,6 horas, 6,36 horas.

PS Plus: 1,6 horas, 4,5 horas e 10,9 horas (pouco mais de um dia).

Game Pass e Game Pass Ultimate: 1,8 horas e 2,4 horas.

Japão

Switch Online: 18 minutos, 54 minutos, 2,7 horas e 5 horas.

PS Plus: 54 minutos, 2,4 horas e 5,7 horas.

Game Pass e Game Pass Ultimate: 54 minutos e 1,2 horas.

Reino Unido

Switch Online:

Salário do jovem britânico £ 4,15: 1 hora, 2 horas, 4,8 horas e 8,4 horas (pouco mais de um dia).
Salário do adulto britânico £ 8,72: 30 minutos, 54 minutos, 2,3 horas e 4,0 horas.

PS Plus:

A £ 4,15: 1,7 horas, 4,8 horas e 12 horas (pouco mais de um dia).

A £ 8,72: 48 minutos, 2,3 horas e 5,7 horas.

Game Pass e Game Pass Ultimate:

A £ 4,15: 1,9 hora e 2,7 horas.

A £ 8,72: 54 minutos e 1,3 horas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos