Mercado abrirá em 42 mins
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,77
    +1,02 (+1,71%)
     
  • OURO

    1.722,70
    -10,90 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    51.433,82
    +2.591,75 (+5,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.027,11
    +39,02 (+3,95%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.672,65
    +58,90 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.142,50
    +87,25 (+0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8722
    +0,0101 (+0,15%)
     

Serviços mais caros levam inflação na zona do euro a se recuperar em janeiro

·1 minuto de leitura
Loja de departamento em Nuremberg, Alemanha

BRUXELAS (Reuters) - Serviços e bens industriais mais caros levaram a uma recuperação da inflação na zona do euro em janeiro após meses de quedas de preços, compensando a energia mais barata, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, confirmou estimativa anterior de que os preços nos 19 países que usam o euro subiram 0,2% em janeiro sobre o mês anterior e 0,9% na comparação anual, como esperado por economistas.

Os voláteis preços de energia avançaram 3,8% no mês mas ainda estão 4,2% menores do que um ano antes, enquanto alimentos não processados ficaram 1,2% mais caros no mês e 2,0% na base anual.

Sem esses dois componentes voláteis, os preços ao consumidor caíram 0,3% contra dezembro e ficaram 1,4% acima de janeiro de 2020.

A Eurostat informou que serviços, que respondem por dois terços da economia da zona do euro, contribuíram com 0,65 ponto percentual para o resultado final da inflação anual, e bens industriais não relacionados a energia somaram 0,37 ponto. Isso compensou a subtração de 0,41 ponto da energia barata.

A recuperação de janeiro leva a inflação um pouco mais perto da meta do Banco Central Europeu de abaixo mas perto de 2% no médio prazo.

(Reportagem de Jan Strupczewski)