Mercado abrirá em 4 h 41 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,65
    +0,38 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.869,20
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    45.361,92
    +536,20 (+1,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.261,34
    +63,43 (+5,29%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.068,72
    +35,87 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.572,97
    +378,88 (+1,34%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    +582,01 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.403,25
    +99,75 (+0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4277
    +0,0178 (+0,28%)
     

Serviços e energia impulsionam inflação da zona do euro em março

·1 minuto de leitura
Serviços e energia impulsionam inflação da zona do euro em março

BRUXELAS (Reuters) - A inflação na zona do euro acelerou como estimado inicialmente em março, devido principalmente a serviços e energia mais caros, mostraram dados da agência de estatísticas da União Europeia nesta sexta-feira.

A Eurostat confirmou suas estimativas anteriores de que os preços nos 19 países que usam o euro subiram 0,9% na comparação mensal e 1,3% na base anual, acelerando de uma taxa de 0,9% em janeiro e fevereiro.

O Banco Central Europeu quer manter a inflação baixa, mas perto de 2% no médio prazo.

Os serviços deram a maior contribuição para a alta, de 0,57 ponto percentual, enquanto os preços da energia contribuíram com 0,43 ponto.

Sem os voláteis preços da energia e alimentos --medida que o BCE chama de núcleo da inflação-- os preços subiram 0,8% no mês e 1,0% no ano a ano, ambos como informado inicialmente.

O BCE prevê uma alta da inflação devido a efeitos base e fatores temporários, alertando que a alta dos preços pode até mesmo superar sua meta no final do ano.

(Reportagem de Jan Strupczewski)