Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.076,81
    -136,25 (-0,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Serviço de táxi voador deve custar menos do que Uber Black, diz estudo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A Deloitte divulgou um dado importante nesta semana e que pode nos dar um vislumbre do que serão os serviços de táxis voadores no futuro. No estudo "Mobilidade Aérea Avançada, Interrompendo o Futuro da Mobilidade”, a companhia projeta que, em até 10 anos, será possível que viagens em carros voadores ou eVTOLs custem menos por pessoa do que um Uber Black.

A explicação sugere que, por ter um perfil de compartilhamento de caronas, os táxis voadores serão mais rentáveis e estimularão as pessoas a utilizá-los. O fato de esses veículos também serem elétricos e mais amigáveis ao meio ambiente pode ajuda a diminuir ainda mais os custos. O conceito para isso é chamado de Mobilidade Aérea Avançada (AAM, na sigla em inglês).

"Nosso estudo mostrou que a melhoria da velocidade desses táxis aéreos pode ser de três a cinco vezes mais rápida do que as opções de hoje. Se você puder pegar um desses veículos aéreos e os custos forem comparáveis ​​e o táxi aéreo tiver zero emissões, parece uma decisão fácil", disse John Coykendall, diretor-líder da divisão de Defesa e Aeroespacial dos EUA e Global da Deloitte, ao Robb Report.

Imagem do que seria um vertiporto em uma grande cidade (Imagem: Divulgação/ Embraer)
Imagem do que seria um vertiporto em uma grande cidade (Imagem: Divulgação/ Embraer)

O material também mostra que os primeiros e últimos quilômetros de uma viagem podem fazer a diferença na hora de escolher entre o uso de um carro voador e um Uber convencional. Por exemplo: se você estiver longe de um vertiporto (local onde os táxis pousam e decolam), talvez sua decisão seja diferente.

A Deloitte explica que, além dessas questões, situações de mercado também podem influenciar no preço da viagem, como a oferta de carros voadores, a produção desses modelos e até a infraestrutura para abrigar os veículos. Cidades grandes precisariam de mais de 5 mil pontos de acesso.

Você deixaria de usar um Uber Black para se arriscar em um táxi voador?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos