Mercado abrirá em 9 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,10
    -0,15 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +3,10 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    17.058,33
    +10,76 (+0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    402,63
    +0,83 (+0,21%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.521,39
    -46,15 (-0,61%)
     
  • HANG SENG

    19.447,11
    +5,93 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    27.756,94
    -128,93 (-0,46%)
     
  • NASDAQ

    11.591,25
    +25,25 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4794
    +0,0007 (+0,01%)
     

Serviço de newsletter do Facebook será encerrado com menos de 2 anos de vida

A Meta marcou o fim da plataforma de newsletter Bulletin para o início de 2023. O comunicado da empresa enviado a sites de notícia internacionais não revela a causa da desativação nem a data exata.

O Bulletin foi lançado em junho de 2021 como uma plataforma para incentivar a produção de conteúdo noticioso independente, ajudando jornalistas e blogueiros a alcançar novos públicos e monetizar sua atividade. O estilo era bem semelhante ao Substack, plataforma mais popular do segmento, na qual leitores assinam boletins informativos pagos ou gratuitos.

A plataforma de newsletters da Meta deve ser fechada em 2023 (Imagem: Captura de tela/Alveni Lisboa/Canaltech)
A plataforma de newsletters da Meta deve ser fechada em 2023 (Imagem: Captura de tela/Alveni Lisboa/Canaltech)

O serviço chamou a atenção nos Estados Unidos ao atrair alguns importantes escritores independentes, convencidos a produzir seus conteúdos por lá. O processo de escolha foi feito pela própria dona do Facebook, sem permitir que interessados pudessem se inscrever.

Agora, quem apostou no serviço deve ficar sem a plataforma de criação no próximo ano. A empresa garantiu a manutenção das assinaturas e não descontará valores sobre os lucros dos escritores.

A verdade é que o serviço nunca caiu no gosto popular, mesmo nos EUA. No final do ano passado, a Meta divulgou um relatório no qual mostrava dados desanimadores: apenas 115 criadores, sendo que mais da metade não tinha sequer mil assinantes gratuitos.

Mais vídeos, menos texto

Em julho deste ano, o Facebook anunciou a redução no alcance de notícias no feed para focar de vez em vídeos. Este era um claro indício do fim iminente para o Bulletin e para a guia dedicada a notícias escritas.

As salas de áudio da plataforma, criadas para rivalizar com o Clubhouse, também foram deixadas de lado em favor do Reels. A rede social fechou tanto o Soundbites quanto o recurso Live Audio Rooms antes mesmo de o público ter acesso.

A Meta alega que o fechamento do Bulletin não significa o fim para os escritores. Os criadores de texto ainda contarão com o suporte da plataforma, bem como incentivos de crescimento nos grupos e páginas. O porta-voz da Meta, em entrevista ao site The Verge, disse que o produto de newsletters permitiu à empresa "aprender sobre a relação entre os criadores e seus públicos e como apoiá-los melhor na construção de sua comunidade no Facebook”.

Parece que o futuro da Meta será dividido entre o Metaverso e os vídeos curtos. Se você tem newsletters ou apreço pela escrita, precisará se esforçar para produzir em audiovisual ou buscar outras plataformas para divulgar seu conteúdo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: