Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.730,19
    +1.550,53 (+2,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Serasa promove ação para consumidor quitar dívidas com parcelas a partir de R$ 9,90

·2 minuto de leitura
***Arquivo***São Paulo, SP 27/11/2018 A Serasa faz hoje no estacionamento do Shopping Metrô Itaquera uma edição do Feirão Limpa Nome. (Foto:   Robson Ventura / Folhapress)
***Arquivo***São Paulo, SP 27/11/2018 A Serasa faz hoje no estacionamento do Shopping Metrô Itaquera uma edição do Feirão Limpa Nome. (Foto: Robson Ventura / Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Serasa iniciou na segunda-feira (19) um novo feirão de regularização de dívidas de consumidores que estão com o nome sujo, com descontos de até 90% no valor devido.

A ação faz parte da plataforma Serasa Limpa Nome e tem parceria com mais de 50 empresas, incluindo, além do varejo, bancos e financeiras, companhias telefônicas, faculdades e construtoras, entre outras. Os débitos em atraso podem ser quitados com parcelas a partir de R$ 9,90, R$ 19,90 e R$ 29,90.

Segundo a Serasa, de fevereiro a março de 2021, o número de inadimplentes no Brasil passou de 61,56 milhões para 62,56 milhões de pessoas. Os estados com maior índice de inadimplência são São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Paraná.

Ainda segundo a empresa, a dívida média dos consumidores inadimplentes é de R$ 3.903,73.

De acordo com dados do Banco Central, atrasos acima de 90 dias -quando se configura a inadimplência- em empréstimos bancários alcançaram 2,3% em fevereiro, crescimento de 0,14 ponto em relação a dezembro, último mês de pagamento da primeira rodada do auxílio emergencial.

No fim do ano, o indicador estava em 2,12%, menor valor da história.

Também houve crescimento de 0,23 ponto percentual em atrasos de 15 a 90 dias, pelos dados do BC, que foram a 3,08% em fevereiro. É o maior percentual desde maio do ano passado. Especialistas avaliam que os calotes tendem a aumentar nos próximos meses, devido à crise provocada pelas medidas de distanciamento social adotadas contra a pandemia do coronavírus.

"Sabemos a importância desse serviço em um momento tão difícil e queremos estar ao lado dos brasileiros no processo para se conquistar uma vida financeira mais saudável.", conta o gerente de marketing da Serasa, Matheus Moura.

A renegociação da dívida pode ser feita no site do feirão e, segundo a Serasa, pode ser fechada em menos de 3 minutos. Consumidores também podem negociar as dívidas via aplicativo da Serasa, pelo telefone 0800 591 1222 ou pelo WhatsApp (11) 99575-209.

A Serasa recomenda que priorizar as negociações das dívidas por meios digitais, mas disponibiliza a opção de negociar presencialmente via Correios. Para isso, aconselha que o consumidor siga as orientações do Ministério da Saúde e acesse o site www.correios.com.br para ver os horários de funcionamento antes de se ir a uma agência.