Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.230,12
    +95,66 (+0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.046,58
    +616,83 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,54
    +0,02 (+0,02%)
     
  • OURO

    1.734,30
    +3,80 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    20.341,40
    +719,18 (+3,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,16
    +15,72 (+3,53%)
     
  • S&P500

    3.790,93
    +112,50 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    30.316,32
    +825,43 (+2,80%)
     
  • FTSE

    7.086,46
    +177,70 (+2,57%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.992,21
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    11.621,25
    -19,50 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1570
    -0,0109 (-0,21%)
     

Será que é para pagar o Twitter? Musk vende R$ 35 bilhões em ações da Tesla

O bilionário está em disputa judicial com o Twitter (Getty Image)
O bilionário está em disputa judicial com o Twitter (Getty Image)
  • Elon Musk vendeu quase 7 bilhões de dólares em ações da Telas

  • Transação ocorre durante disputa judicial com o Twitter

  • O julgamento deve acontecer em outubro

Parece que a disputa judicial entre Elon Musk e o Twitter está deixando as contas do homem mais rico do mundo mais apertadas. O bilionário vendeu ações da Tesla por quase 7 bilhões de dólares (o equivalente a mais de R$ 35 bilhões), de acordo com um documento jurídico divulgado na terça-feira (9),

"No caso (esperamos que improvável) de o Twitter forçar a conclusão deste acordo, e que alguns parceiros sócios de capital não participem, é importante evitar uma venda emergencial de ações da Tesla", escreveu Musk, no Twitter, na terça-feira (9).

A rede social trava uma batalha judicial com o empresário após a tentativa de abandonar um acordo anunciado em abril para comprar a empresa. O julgamento deve acontecer em outubro.

Elon Musk acusa a corporação de fraude e alega que a plataforma o enganou sobre a quantidade de bots presentes na rede social. No entanto, o Twitter rebate a acusação.

Na ocasião, o CEO da Tesla vendeu em abril quase 8,5 bilhões de dólares em ações da fabricante de carros elétricos para financiar a compra. Agora, documento publicado no site da Comissão de Valores Mobiliários apontam que o dono da Tesla vendeu 7,9 milhões de ações entre 5 e 9 de agosto.

Com a operação, no momento o empresário possui 155,04 milhões de ações da Tesla ou pouco menos de 15% da montadora, segundo cálculos da Reuters. É importante ressaltar que as ações da empresa subiram quase 15% desde que a montadora divulgou lucros acima do esperado em julho.