Mercado abrirá em 6 h 21 min

Será que a China superou a NASA na “tecnologia de dobra”, que levará os homens a Marte em semanas?

O EM Drive, um sistema de viagem no espaço no qual a NASA está trabalhando, também conhecido como “tecnologia de dobra”, deixou o mundo estarrecido por sua propulsão que parece desafiar as leis da física.

Mas agora, a China confirmou que tem sua própria versão – e já está funcionando.

Um vídeo lançado num canal chinês, alega que os cientistas do país já têm um protótipo da tecnologia em funcionamento, algo que a NASA ainda não conseguiu fazer.

O vídeo afirma que uma unidade tem sido desenvolvida pelo cientista da CAST, Dr. Chen Yue, na agência espacial da China.

O motor funciona movimentando micro-ondas ao redor de um recipiente fechado. Ele pode revolucionar as viagens espaciais, permitindo que as naves cheguem até Marte em questão de semanas.

O motor não tem nenhum escape e supera qualquer outra tecnologia espacial – e os testes feitos pela NASA mostraram “resultados surpreendentes” no ano passado.

No ano passado, inclusive, uma equipe da Academia de Tecnologia Espacial da China disse que os resultados da NASA “reafirmam” seu trabalho e eles pretendem usar o motor em satélites, “o mais rápido possível”.

Se a unidade EM funcionar, isso pode revolucionar as viagens espaciais.

O mecanismo funciona lançando micro-ondas em um recipiente fechado. A ideia foi proposta pela primeira vez pelo pesquisador britânico Roger Shawyer.

Mas muitos pesquisadores afirmaram que a ideia era impossível.

Steven Thomson, da Universidade de St. Andrews escreveu: “O EM Drive é projetado para ser um sistema fechado, que não emite quaisquer partículas ou radiação. Ele não poderia gerar qualquer propulsão sem quebrar algumas leis fundamentais da física. Para resumir, é como erguer os cadarços dos seus sapatos e esperar que isso faça você levitar”.

Rob Waugh