Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.207,96
    +766,93 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.029,54
    -256,92 (-0,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,25
    +0,37 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.868,60
    +2,70 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    40.415,96
    +1.307,88 (+3,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.011,61
    +42,77 (+4,41%)
     
  • S&P500

    4.255,15
    +7,71 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.393,75
    -85,85 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.414,41
    +252,61 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    14.155,00
    +30,25 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1433
    +0,0118 (+0,19%)
     

Será que nós conseguiríamos sobreviver comendo apenas um tipo de alimento?

·2 minuto de leitura

Você já parou para se questionar se é possível viver com apenas um tipo de alimento? O australiano Andrew Taylor já. Durante todo o ano de 2016, ele se alimentou apenas de batatas e logo se tornou o centro de debates sobre nutrição. O homem alega ter perdido 53 quilos durante o período e que seus exames de sangue não apresentaram anormalidades.

Especialistas da área, no entanto, não recomendam que qualquer pessoa tente uma dieta parecida com a de Andrew, pois o organismo precisa de 20 tipos de aminoácidos para se manter saudável, sendo nove deles essenciais. Esses aminoácidos são produzidos através da ingestão de diversas vitaminas e minerais, além de bastante água para manter as células hidratadas.

Ao longo dos anos, a humanidade vem sobrevivendo com o consumo de combinações de diferentes tipos de alimentos, como o arroz e feijão, para obter os nutrientes necessários para o organismo e que não são possíveis de serem obtidos apenas com um tipo de comida. No entanto, em casos de emergência, que podem ser os mais diversos, existem alguns tipos de alimentos que conseguem manter uma pessoa viva por um tempo maior.

<em>Imagem: Reprodução/dashu83/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/dashu83/Freepik

A batata, então, é um dos exemplos. Uma batata inglesa comum conta com todos os aminoácidos essenciais para a construção de proteínas, reparo das células e para combater doenças, e para isso o ideal seria o consumo de cinco batatas por dia. Alimentando-se somente disso, a pessoa que seguir essa dieta pode ter uma deficiência de vitaminas e minerais, mas não se ela consumir um tipo de batata-doce.

Pertencente a uma família diferente da batata tradicional, a doce pode fornecer a quantidade necessária de vitamina A e vitamina E. Porém, ainda assim, seria preciso comer várias batatas diariamente para atingir os níveis desejáveis, sendo uma combinação bastante difícil de acertar, pois ficará faltando a proteína e o cálcio, o que chegaria a uma quantidade absurda de batatas a serem consumidas todos os dias.

Além disso, as batatas não contam apenas com benefícios em seu consumo. Elas também têm níveis altos de carboidratos, o que faria com que o açúcar no sangue elevasse e reduzisse com frequência, prejudicando a produção de insulina. Sendo assim, quem consome muitas batatas por dia tem uma tendência maior desenvolver obesidade e diabetes. Sendo assim, ainda que existam alimentos ricos em nutrientes por si só, a combinação é de extrema importância para que o organismo se mantenha saudável.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: