Mercado fechado

Sentimento econômico da zona do euro melhora com otimismo de Itália e Espanha

BRUXELAS (Reuters) - O clima econômico da zona do euro melhorou em dezembro, impulsionado pelo otimismo na Itália e na Espanha, com a crescente confiança nos serviços mais do que compensando a piora do sentimento entre os consumidores e a indústria, mostraram dados da Comissão Europeia nesta quarta-feira.

A pesquisa mensal da Comissão mostrou que o sentimento econômico nos 19 países que usam o euro subiu para 101,5 pontos em dezembro, ante 101,2 em novembro, um segundo aumento mensal consecutivo e acima da expectativa de 101,4 pontos em uma pesquisa da Reuters com economistas.

A melhora do sentimento foi impulsionada pela maior confiança nos serviços -- o maior setor econômico do bloco -- e na construção.

O sentimento na indústria caiu ligeiramente, apesar de os gerentes de fábrica esperarem que seus preços de venda subam. O clima entre os consumidores piorou acentuadamente, pois as famílias previam o agravamento das condições econômicas.

Entre as maiores economias do bloco, o indicador melhorou significativamente na Itália, onde se recuperou acima da média de longo prazo após uma pequena queda em novembro.

A terceira maior economia da zona do euro registrou um clima melhor em todos os setores econômicos monitorados, com um salto de otimismo entre os lojistas devido à temporada de vendas de Natal.

O indicador geral também avançou significativamente na Espanha e subiu na Alemanha, a maior economia da zona do euro. Lá, o clima entre as indústrias, afetadas pelas guerras comerciais globais, registrou uma nova mínima de sete anos, mas foi compensado pelo aumento da confiança nos serviços.

O clima econômico geral caiu um pouco na França, devido ao menor otimismo entre os consumidores.

(Por Francesco Guarascio)