Mercado fechará em 3 h 21 min
  • BOVESPA

    120.361,98
    +1.064,84 (+0,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.073,73
    +570,02 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,23
    +3,05 (+5,07%)
     
  • OURO

    1.736,20
    -11,40 (-0,65%)
     
  • BTC-USD

    63.484,98
    +359,31 (+0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.373,02
    -2,76 (-0,20%)
     
  • S&P500

    4.146,25
    +4,66 (+0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.884,37
    +207,10 (+0,61%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.887,00
    -88,75 (-0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7971
    -0,0341 (-0,50%)
     

Senadores republicanos querem mais US$ 25 bi em ajuda às companhias aéreas nos EUA

Valor
·1 minuto de leitura

Em carta divulgada hoje, grupo de parlamentares afirma que as empresas estão operando com 27% da capacidade e alertam para o risco de corte de vagas Um grupo de senadores republicanos pediu às lideranças do Congresso que incluam mais US$ 25 bilhões em ajuda às companhias aéreas americanas no novo pacote de estímulos que está sendo negociado entre os democratas e a Casa Branca. Em carta divulgada pela imprensa americana, os senadores afirmaram que as companhias aéreas estão operando apenas com 27% dos passageiros transportados em 2019. O aumento nos voos em maio e junho se estagnou no mês passado, de acordo com dados do governo federal. Angus Mordant/Bloomberg Por esse motivo, as empresas já estão discutindo com sindicatos de trabalhadores cortes em seus funcionários a partir de outubro, quando expira um pacote de US$ 25 bilhões já aprovado pelo Congresso. O dinheiro foi repassado com a condição de que não houvesse demissões em massa durante a crise provocada pela pandemia. Para evitar as demissões, os senadores querem ampliar a ajuda ao setor, um dos mais afetados pela pandemia de covid-19. Na semana passada, 223 deputados também enviaram uma carta aos líderes do Congresso pedindo que a ajuda às companhias aéreas seja prorrogada.