Mercado abrirá em 2 h 22 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,37
    +0,55 (+0,86%)
     
  • OURO

    1.834,60
    +10,60 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    50.365,39
    +983,34 (+1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.395,87
    +7,96 (+0,57%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    7.009,41
    +46,08 (+0,66%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.241,75
    +141,50 (+1,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4257
    +0,0132 (+0,21%)
     

Senadores defendem que CPI da Pandemia também apure estados e municípios

Julia Lindner
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA - O líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira (SE) apresentou um pedido à Secretaria-Geral da Mesa do Senado neste sábado para incluir estados e municípios no escopo da CPI da Pandemia, que deve ter o processo de instalação iniciado na próxima semana, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Ao GLOBO, Vieira justificou que a iniciativa "acaba com as desculpas" do governo federal contra o funcionamento da Comissão Parlamentar de Inquérito.

- A aceitação de uma CPI não depende do colegiado (da Casa), mas é importante mostrar para a sociedade a impessoalidade da apuração. Isso aumenta a legitimidade e acaba com as desculpas do governo - afirmou.

Ontem, em entrevista à CNN, o presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, pela instalação da CPI da Pandemia e questionou por que a medida não atinge também estados e municípios. O magistrado atendeu a um pleito feito justamente por Alessandro Vieira e pelo senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO).

Para Vieira, não cabe aos parlamentares instituir uma comissão parlamentar de inquérito sobre a pandemia e limitar o seu escopo exclusivamente aos agentes públicos federais. "Trata-se de um sistema nacional e assim deve ser avaliado."

Nas redes sociais, o senador reforçou o pedido e disse que "quem não deve não teme".

"Garantimos a abertura da CPI da Covid e agora apresentamos o pedido para ampliar o seu escopo, incluindo os atos praticados por governadores, prefeitos e outros agentes administrativos. É preciso apurar a verdade em todas as esferas", defendeu Vieira.

O líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias (PR), afirmou que a bancada também defende uma CPI mais ampla, "que investigue não só o governo federal, mas também os estados e municípios, onde existem graves denúncias de desvios de dinheiro que deveria ter ido para a saúde". Dias alega que "os fatos são conexos'.

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) chegou a apresentar um pedido de CPI para apurar a conduta da União, estados e municípios, mas não reuniu assinaturas suficientes.

"O foco não pode ser só na União, enquanto há dezenas de investigações na esfera estadual e municipal", disse ontem, pelo Twitter.

Neste sábado, Girão escreveu que, "se for para o Senado instalar CPI da Covid, que seja para investigar todos os entes da Federação".

"A comissão que vai ser instalada irá se ater apenas à União, excluindo Estados e Municípios, e assim, o objeto de investigação deve virar apenas palanque político", criticou neste sábado.