Mercado fechará em 3 h 8 min
  • BOVESPA

    129.692,90
    -515,06 (-0,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.883,60
    -145,94 (-0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,94
    +1,06 (+1,50%)
     
  • OURO

    1.855,00
    -10,90 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    40.184,79
    +272,57 (+0,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.001,20
    -9,41 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.244,65
    -10,50 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.267,95
    -125,80 (-0,37%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.062,00
    -62,75 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1633
    +0,0318 (+0,52%)
     

Senador republicano dos EUA vê janela estreita para acordo de infraestrutura

·1 minuto de leitura

Por David Morgan

WASHINGTON (Reuters) - Os republicanos do Senado dos EUA e a Casa Branca podem ter apenas de uma semana a dez dias para superar suas diferenças em infraestrutura e fechar um acordo para revitalizar as estradas e pontes da América, disse um importante republicano no domingo.

O senador Roy Blunt, que está entre um grupo de republicanos que negocia com o governo Biden, disse que os dois lados ainda têm muitas diferenças na definição de infraestrutura, que o presidente Joe Biden vê como um tema abrangente que inclui mudanças climáticas e questões sociais, bem como estradas e pontes.

"Acho que temos cerca de uma semana ou dez dias para decidir se podemos trabalhar juntos nisso ou não", disse Blunt em uma entrevista no programa de televisão "Fox News Sunday".

Blunt não deu motivos para sua previsão. Alguns democratas sugeriram que Biden poderia dar aos republicanos até o final de maio para concordar com a legislação.

Na sexta-feira, a Casa Branca reduziu a proposta inicial de infraestrutura de Biden de 2,25 trilhões de dólares para 1,7 trilhão de dólares em uma tentativa de se aproximar de um acordo com os republicanos. Os republicanos do Senado, incluindo Blunt, consideraram o gesto insuficiente.

Alguns republicanos acreditam que o sucesso das negociações atuais de infraestrutura pode determinar o quanto há espaço bipartidário para outras prioridades da Casa Branca.