Mercado fechado

Senado dos EUA deve confirmar Yellen como primeira mulher no comando do Tesouro

David Lawder
·1 minuto de leitura
Janet Yellen, indicada ao comando do Tesouro dos Estados Unidos

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - O Senado dos Estados Unidos deve confirmar a indicação de Janet Yellen como a primeira mulher no comando da Secretaria do Tesouro nesta segunda-feira, liberando-a para trabalhar rapidamente com o Congresso na proposta de auxílio contra o coronavírus de 1,9 trilhão de dólares do presidente Joe Biden.

Na sexta-feira, Yellen obteve aprovação unânime em uma votação do Comitê de Finanças do Senado, o que indicou que tem votos suficientes para obter uma confirmação com facilidade. Republicanos prometeram trabalhar com ela, apesar de expressarem receios com os gastos gigantescos e os planos de elevação de impostos de Biden.

Senadores democratas, que agora controlam a pauta da câmara dividida igualmente, pretendiam realizar a votação às 19h30 (horário de Brasília). O Senado deve receber artigos de impeachment contra o ex-presidente Donald Trump 90 minutos mais tarde.

Biden propôs um plano de auxílio contra o coronavírus de 1,9 trilhão de dólares e prometeu investir 2 trilhões de dólares em infraestrutura, projetos de energia verde, educação e pesquisa para aumentar a competitividade norte-americana. Ele disse que também planeja aumentar a taxa de imposto corporativo de 21% para 28% e elevar os impostos de quem ganha mais de 400 mil dólares por ano.

Republicanos do Comitê de Finanças demonstraram preocupação com o tamanho do pacote e com a dívida crescente, em uma volta do conservadorismo fiscal depois de terem acumulado déficits durante o mandato de Trump com cortes de impostos em 2017 e quase 5 trilhões em gastos com o coronavírus.