Mercado fechará em 6 h 36 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,65
    +2,16 (+3,11%)
     
  • OURO

    1.783,80
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    51.102,10
    +2.569,71 (+5,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.317,91
    +57,75 (+4,58%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.314,35
    +82,07 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.983,66
    +634,28 (+2,72%)
     
  • NIKKEI

    28.455,60
    +528,23 (+1,89%)
     
  • NASDAQ

    16.127,00
    +284,25 (+1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3645
    -0,0591 (-0,92%)
     

Senado aprova projeto que institui auxílio gás

·1 min de leitura
Pessoa passa em frente ao prédio do Congresso Nacional em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - O Senado aprovou nesta terça-feira projeto que institui o auxílio gás, um benefício a famílias de baixa renda que terá valor equivalente à metade da média do preço nacional de referência do botijão de 13kg do gás de cozinha.

Destinado a famílias do CadÚnico, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo ou que tenham no domicílio quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o auxílio terá vigência de cinco anos.

O texto aprovado pelo Senado, de autoria do relator Marcelo Castro (MDB-PI), prevê como fontes de custeio os royalties devidos à União em função da produção de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos sob o regime de partilha de produção; além parcela da receita de comercialização do excedente em óleo da União, bônus de assinatura nas licitações de áreas para a exploração de petróleo e de gás natural e dividendos da Petrobras recebidos pela União, assim como outras dotações orçamentárias.

"Com relação à fonte de custeio, eliminamos qualquer aumento da Cide. A nossa carga tributária já é por demais elevada e, além disso, haveria um indesejável impacto inflacionário. As fontes de custeio são relacionadas à produção de petróleo e de gás natural. Havendo aumento do preço do petróleo e, consequentemente do GLP, a arrecadação dessas fontes também crescerá. Assim, tende a ser mantido o equilíbrio das receitas e das despesas do auxílio Gás dos Brasileiros", disse o relator, no parecer.

A proposta segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos