Mercado fechará em 2 h 45 min
  • BOVESPA

    101.430,63
    +170,88 (+0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.343,74
    -363,98 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,67
    -1,18 (-2,96%)
     
  • OURO

    1.907,70
    +2,50 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    13.018,06
    -131,96 (-1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,06
    -3,36 (-1,27%)
     
  • S&P500

    3.394,36
    -71,03 (-2,05%)
     
  • DOW JONES

    27.601,64
    -733,93 (-2,59%)
     
  • FTSE

    5.805,47
    -54,81 (-0,94%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.486,50
    -177,00 (-1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6413
    -0,0226 (-0,34%)
     

Senado aprova MP que prorroga incentivo tributário a setor automotivo do Norte, Nordeste e Centro-Oeste

·1 minuto de leitura
Cars are lined up at Ford Motor Company assembly line in Camacari
Cars are lined up at Ford Motor Company assembly line in Camacari

BRASÍLIA (Reuters) - O Senado aprovou nesta terça-feira a Medida Provisória 987, que prorroga prazo de incentivos tributários concedidos a empresas automotivas das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O texto, que prorroga o prazo de apresentação de novos projetos por parte das empresas com interesse no benefício tributário, segue à sanção presidencial.

Originalmente, a medida prorrogava esse prazo para acesso aos incentivos fiscais a montadoras e fabricantes de veículos automotores e de autopeças até 31 de agosto. O prazo, no entanto, foi estendido a 31 de outubro durante a tramitação da MP na Câmara dos Deputados.

"A MPV nº 987... prevê uma série de incentivos fiscais para empresas montadoras e fabricantes de veículos automotores e de autopeças instaladas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país. O objetivo é claro: atrair investimentos privados, com vistas a estimular o desenvolvimento socioeconômico dessas regiões e a reduzir as desigualdades regionais", diz o relator da proposta, senador Luiz do Carmo (MDB-GO).

A MP prevê que empresas habilitadas apresentem novos projetos com a programação de investimentos que pretendem realizar nos cinco anos seguintes para usufruir dos incentivos. Segundo o parecer de Carmo, o benefício ocorre na forma de crédito presumido do IPI como ressarcimento das contribuições para o PIS/Pasep e Cofins.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)