Mercado abrirá em 48 mins
  • BOVESPA

    126.285,59
    +1.673,56 (+1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.344,11
    +433,58 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,82
    +0,43 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.830,40
    +25,80 (+1,43%)
     
  • BTC-USD

    39.687,23
    -864,80 (-2,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    929,96
    +0,03 (+0,00%)
     
  • S&P500

    4.400,64
    -0,82 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.930,93
    -127,59 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.082,71
    +66,08 (+0,94%)
     
  • HANG SENG

    26.315,32
    +841,44 (+3,30%)
     
  • NIKKEI

    27.782,42
    +200,76 (+0,73%)
     
  • NASDAQ

    14.999,75
    -11,75 (-0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0420
    -0,0165 (-0,27%)
     

Semana de quatro dias fez trabalhadores mais produtivos e satisfeitos na Islândia

·2 minuto de leitura
Semana de quatro dias fez trabalhadores mais produtivos e satisfeitos na Islândia
Semana de quatro dias fez trabalhadores mais produtivos e satisfeitos na Islândia

Um experimento realizado na Islândia mostrou que uma semana de trabalho de quatro dias fez com que os trabalhadores se sentissem mais produtivos e satisfeitos, tanto com seus empregos, quanto com suas vidas pessoais. A pesquisa envolveu mais de 2.500 islandeses, empregados em uma grande variedade de setores da economia e do funcionalismo público, incluindo saúde e educação.

O experimento foi realizado entre 2015 e 2019, a fim de averiguar quais seriam os efeitos de longo prazo na produtividade e na vida pessoal dos participantes. Os pesquisadores descreveram os resultados da semana de trabalho de quatro dias como “um sucesso esmagador”, uma vez que a produtividade seguiu a mesma ou melhorou, com um clima mais leve no ambiente de trabalho.

Outros testes parecidos têm sido aplicados em diferentes partes do mundo, como por empresas da Espanha e pela filial da Unilever na Nova Zelândia. Na Islândia, os testes foram conduzidos pela Câmara Municipal de Reykjavík, que é a capital e maior cidade do país e teve apoio do governo nacional. O número de 2.500 trabalhadores equivale a 1% de toda a população do país.

Islandeses estão trabalhando menos

Mulher trabalhando
Com semana de quatro dias, produtividade dos islandeses não diminuiu. Créditos: Freepik

Segundo os pesquisadores do think tank britânico Autonomy e da Associação por uma Democracia Sustentável (Alda), essa última da Islândia, a maior parte dos trabalhadores passaram de 40 horas de trabalho semanais para 35 ou 36 horas. Isso permitiu que os trabalhadores tivessem uma melhor qualidade de vida e se sentissem menos estressados.

O avanço dos estudos fez com que a maior parte dos sindicatos negociassem menores cargas horárias, com isso, hoje, 86% da força de trabalho islandesa trabalha menos horas do que trabalhava em 2015, ou está perto de conquistar esse direito. A redução das horas trabalhadas não implica em redução de salários ou direitos adquiridos.

Leia mais:

Além de menos estresse e relatos de menor risco de exaustão, os trabalhadores também relataram melhora na saúde física e mental, no equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, mais tempo para melhorarem sua habilidades, como aprender um segundo idioma ou fazer uma outra graduação, além de mais tempo para se dedicar aos hobbies e realização de tarefas domésticas.

Com informações de BBC e Futurism

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos