Mercado fechado

Semana do Brasil: 10 gigantes que aderiram à 'Black Friday patriota'

Redação Finanças
Woman legs with colorful shopping bags on the escalator in a shopping mall
Confira as marcas que confirmaram presença na Semana do Brasil (Getty Images)

“Black Friday” patriótica do governo Bolsonaro, a Semana do Brasil, que acontece nos dias 6 a 15 de setembro, já tem a adesão de 4.680 empresas segundo o governo. Poder Público, indústria e varejo tentam incrementar as vendas de setembro, considerado mês fraco para a economia do país.

Leia também

Em cerimônia realizada nesta terça-feira (3/9) no Palácio do Planalto para o lançamento oficial da Semana Brasil, o presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que, apesar do orçamento complicado, o Brasil vai dar a volta por cima. "É o momento em que nós estamos nos reencontrando com as cores da nossa bandeira e o lema Ordem e Progresso”, afirmou em discurso.

Descontos variam de empresa para empresa

Segundo o governo, foram mobilizados diferentes segmentos do varejo, comércio e serviços, com o objetivo de trazer "benefícios reais" aos consumidores. Cada empresa poderá aplicar o desconto e a promoção que quiser ao longo desse período.

A Semana Brasil foi criada pelo SECOM (Secretaria Especial de Comunicação Social) em conjunto com o IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo). A inspiração vem dos feriados nacionais norte-americanos que promovem grandes descontos nessas ocasiões.

Campanha publicitária será feita pelo governo

"Todas as datas do calendário de comércio têm anos de vida e décadas. Sejamos persistentes e pacientes. A própria Black Friday demorou para se consolidar e ainda está sendo construída no varejo brasileiro", disse Fábio Wajngarten, titular da Secretaria de Comunicação, à Agência Brasil.

Empresas interessadas em participar podem obter o Selo e o Manual de Identidade no site. A campanha publicitária, criada pela agência NBS, tem a previsão de entrar em canais de TV abertos e rádios a partir do dia 1° de setembro.

Veja 10 empresas confirmadas, segundo o governo

  • Casas Bahia

  • Ponto Frio

  • Polishop

  • Pão de açúcar

  • Avon

  • Banco do Bradesco

  • Banco Safra

  • Azul

  • BOB’s

  • Brasil Cacau