Mercado fechará em 18 mins
  • BOVESPA

    124.738,97
    -1.407,69 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.195,33
    -45,18 (-0,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,07
    +0,16 (+0,22%)
     
  • OURO

    1.802,40
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    32.235,75
    -124,68 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    779,72
    -14,02 (-1,77%)
     
  • S&P500

    4.414,15
    +46,67 (+1,07%)
     
  • DOW JONES

    35.074,08
    +250,73 (+0,72%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.093,75
    +165,25 (+1,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1359
    +0,0157 (+0,26%)
     

Sem plano B, estratégia ‘Covid Zero’ da Austrália testa limite

·3 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Há apenas alguns meses, a Austrália se orgulhava do status de país praticamente sem casos de Covid-19. Mas a variante delta do coronavírus mudou o quadro.

Após cerca de seis meses de vida relativamente normal, a maior cidade da Austrália enfrenta agora a terceira semana de um rigoroso lockdown que, na quarta-feira, foi estendido até pelo menos 30 de julho. O normalmente agitado distrito central de negócios de Sydney está quase deserto, escolas estão fechadas e não conviventes proibidos de se encontrar para evitar a propagação do vírus pela população de 6 milhões.

Mesmo com a reabertura dos Estados Unidos e do Reino Unido, a Austrália parece estar estagnada. E tudo isso devido a um número de casos diários que correspondem a um terço das infecções em Nova York e menos de 3% do que Londres registra atualmente. Cerca de 900 casos foram registrados em Sydney desde que um motorista não vacinado foi infectado durante o transporte de tripulantes de avião no mês passado.

Indiscutivelmente a principal adepta da estratégia “Covid Zero”, também seguida por algumas economias da Ásia-Pacífico, a Austrália limitou os impactos da pandemia na saúde com quarentenas rigorosas, rápidos lockdowns e uma política de fronteira fechada que até proíbe a saída de cidadãos.

Mas a lenta campanha de vacinação deixou o país exposto a surtos causados por novas cepas virulentas que escapam às restrições nas fronteiras.

Como outras economias Covid Zero, como Singapura e Taiwan, a Austrália percebe que sua estratégia para eliminar o coronavírus é cada vez mais difícil de manter. E os primeiros resultados positivos do governo contra a Covid mostraram que o país foi mais lento do que outras nações em garantir e distribuir o que parece ser a única solução real e de longo prazo para a pandemia: as vacinas.

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, disse sobre a distribuição das vacinas em março: “Não é uma corrida”. Agora, Morrison é cada vez mais criticado por especialistas em saúde e rivais políticos por não conseguir comprar rapidamente vacinas suficientes de uma ampla gama de fabricantes de medicamentos, já que a campanha no país está atrasada em relação a outras grandes economias.

“Morrison se gabou do status Covid Zero da Austrália, mas não fez nada eficaz ou a tempo quanto à vacinação ou quarentena antes da delta chegar”, disse disse Bill Bowtell, professor adjunto de infecção e imunidade na Universidade de Nova Gales do Sul. “A natureza cria os vírus; a má política prolonga as pandemias.”

A Austrália administrou doses que cobriram 18% da população, segundo o rastreador de vacinas da Bloomberg, em comparação com 52% nos EUA e 61% no Reino Unido. A vacina da AstraZeneca responde pela maior parte da campanha de imunização do país até agora - é uma das duas opções disponíveis para os australianos -, mas mensagens contraditórias sobre administrar o imunizante para grupos com menos de 40 anos causaram certa hesitação, um problema também enfrentado por outras economias Covid Zero.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos