Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.297,19
    -93,06 (-0,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Sem Parar prepara expansão de serviço para condomínio fora de SP

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O Sem Parar é utilizado em estacionamentos, postos de combustíveis e pedágio. (Foto: Leonardo Soares/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O Sem Parar é utilizado em estacionamentos, postos de combustíveis e pedágio. (Foto: Leonardo Soares/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Sem Parar vai expandir seu braço de negócios de tags para entrada em condomínios residenciais e comerciais. O modelo, que começou em 2019 e hoje está instalado em cerca de 150 condomínios em São Paulo, começa a ser levado para outros estados, segundo Carlos Gazaffi, presidente da empresa.

A companhia afirma que já tem rede e capacidade técnica preparadas para atender todo o estado de São Paulo e cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre, onde já há contratos fechados e outros em fase de conclusão, para fechar 2022 com 200 condomínios em operação. Salvador, Brasília, Cuiabá e Campo Grande também estão no radar.

O avanço acontece em meio a uma série de outros projetos, que inclui um investimento de R$ 200 milhões em aumento da rede de serviços, implantação de novos serviços e elevação da capacidade de novos canais de vendas.

Do total, cerca de R$ 5 milhões serão usados na expansão da rede de lojas, que terá 50 novas unidades até novembro, chegando 270 lojas próprias da marca.

A operação de pagamento sem contato em postos de combustíveis, que abrange cerca de 1.500 estabelecimentos, deve chegar ao fim do ano com um número entre 2.000 e 2.400, segundo Gazaffi.

Entre outros negócios, o de drive thru alcançou 80% do mercado de restaurantes com o modelo e segue em expansão, assim como a tag virtual no celular para motociclistas e parcerias com montadoras para tags saídas de fábrica.