Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    17.970,71
    +202,65 (+1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Sem opção, pais enfrentam medo e levam filhos para votação em meio à pandemia do coronavírus

Anita Efraim
·3 minuto de leitura
Stephanie e Jaqueline tiveram de levar Maria Gabriela até o Centro Universitário Anhanguera, zona sul de São Paulo (Foto: Vinicius Custódio)
Stephanie e Jaqueline tiveram de levar Maria Gabriela até o Centro Universitário Anhanguera, zona sul de São Paulo (Foto: Vinicius Custódio)

No Centro Universitário Anhanguera, no bairro do Campo Limpo, zona Sul da cidade de São Paulo muitas famílias tiveram de levar os filhos para votar. Apesar do receio devido à pandemia do coronavírus, alguns deles se veem sem opção.

É o caso de Stephanie Santos Oliveira, de 21 anos, que levou a filha Maria Gabriela, de 1 ano e 10 meses, até o local de votação. “Ainda bem que eu tenho ajuda da minha mãe, porque sozinha seria um pouco mais complicado”, contou.

A mãe, Jaqueline Aparecida Silva Santos, 38 anos, revelou que havia muita aglomeração no local. “Tinha sim sinalização, mas as pessoas em si não respeita.”

A falta de cumprimento das medidas sanitárias assustou Stephanie. “Tive bastante receceio, mas não tem com quem deixa-la e votar é importante. Aproveitei que minha mãe veio comigo para ter esse apoio”, relatou. “Tem tudo certinho, marcado no chão, mas o problema é que as pessoas não respeitam a distância.”

O mesmo aconteceu com Rubens Mota de Moraes e Camila Queiroz, pais de Arthur, de 1 ano e 8 meses. Ele precisava justificar a ausência, porque não é de São Paulo, enquanto Camila foi votar. O calor foi outro fator que dificultou a dinâmica.

“É difícil, porque ele não para e está muito calor”, disse Camila. “Tive receio, mas infelizmente tive de trazer.”

Leia também

Eleições municipais em São Paulo

As Eleições 2020 movem praticamente todo país neste domingo. Por conta do coronavírus, essa tem sido uma eleição diferente, com horários estendidos e mais critérios de segurança sanitária.

Quase 9 milhões de paulistanos irão às urnas para escolher o novo prefeito e a nova composição da Câmara de Vereadores da capital paulista.

Uma questão que levanta muitas dúvidas ao longo processo é o famoso coeficiente eleitoral. Bem resumidamente, é a divisão do número de eleitores pelo número de vagas (nós explicamos com detalhes AQUI). Cada cidade, então, tem seu coeficiente eleitoral.

O município de São Paulo tem 8.986.687 eleitores aptos a votar nas Eleições 2020, e se a Câmara disponibilizou 55 cadeiras para vereadores, basta dividir 8.986.687 por 55, que resulta em 163.394 votos individuais.

Se você ainda não votou, leve de preferencialmente uma caneta própria para assinar o caderno dos mesários. E não se esqueça de conferir quais são os documentos necessários para votar. Por conta da pandemia, as urnas estão abertas das 7h às 17h (horários de Brasília).

Caso não esteja presente na cidade onde você está apto para votar, é possível justificar seu voto. Para saber como, siga nosso guia clicando AQUI. O segundo turno ocorrerá em dois domingos, no dia 29 de novembro de 2020.

O que faz um prefeito?

O Estado se divide em três poderes o Executivo, Legislativo e Judiciário, e o prefeito é o chefe do Poder Executivo. Ou seja, é responsabilidade do prefeito administrar a cidade que exerce suas funções. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um prefeito, CLIQUE AQUI.

O que faz um vereador?

Eleito por votos da população, o vereador que é um agente político, trabalha no Poder Legislativo da esfera municipal da federação brasileira. Lembrando que o Brasil é dividido em três grupos de poder: União, Estados e Municípios. Pode-se dizer que o vereador exerce um papel similar ao dos deputados e senadores fazem nas esferas Estados e União. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um vereador, CLIQUE AQUI.

Colaborou Vinicius Custódio, em São Paulo