Mercado abrirá em 9 h 49 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,65
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.784,60
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    50.197,66
    -366,10 (-0,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.311,97
    +6,86 (+0,53%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.233,57
    +236,70 (+0,99%)
     
  • NIKKEI

    28.830,59
    -30,03 (-0,10%)
     
  • NASDAQ

    16.389,25
    -3,00 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2767
    +0,0026 (+0,04%)
     

Sem espaço para o desperdício: PUMA testa a versão biodegradável RE:SUEDE de seu tênis mais emblemático

·5 min de leitura

HERZOGENAURACH, Alemanha, November 04, 2021--(BUSINESS WIRE)--A empresa esportiva PUMA desenvolveu uma versão experimental de seu tênis mais emblemático, o SUEDE, para torná-lo biodegradável. Com isso, a PUMA visa atender à crescente demanda por produtos sustentáveis para um futuro melhor. O RE:SUEDE, que utiliza a mais recente tecnologia disponível atualmente, está fabricado com materiais mais sustentáveis, como a camurça curtida Zeology, os elastômeros termoplásticos biodegradáveis e as fibras de cânhamo.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20211104006110/pt/

No Time for Waste: PUMA pilots testing for biodegradable RE:SUEDE version of its most iconic sneaker (Photo: Business Wire)

O experimento RE:SUEDE é um piloto em circularidade e a expressão máxima atual da próxima geração SUEDE – com a ambição de estabelecer novos padrões de sustentabilidade para este icônico tênis. Projetado para ajudar a enfrentar o desafio da gestão de resíduos na indústria do calçado, o experimento RE:SUEDE vai permitir que a PUMA assuma mais responsabilidade quando se trata da "vida após a morte" de seus produtos. O piloto será lançado em janeiro de 2022, oferecendo a 500 participantes selecionados na Alemanha a chance de se juntar à PUMA em sua jornada experimental rumo à circularidade.

Os participantes usarão seus tênis RE:SUEDE por seis meses para testar a durabilidade de um produto que utiliza materiais biodegradáveis na vida real, antes de enviá-los de volta à PUMA por meio de uma infraestrutura de devolução, projetada para acompanhar os produtos à próxima etapa do experimento. Os tênis serão então submetidos a um processo de biodegradação industrial em ambiente controlado na Valor Compostering B.V., de propriedade da Ortessa Groep B.V., uma empresa familiar da Holanda especializada em resíduos. O objetivo desta etapa é determinar se pode ser produzido fertilizante de grau A para uso agrícola. As descobertas ajudarão a PUMA a avaliar o processo biodegradável e a desvendar pesquisas e desenvolvimento essenciais para o futuro do consumo sustentável no setor do calçado.

O experimento RE:SUEDE é o primeiro programa circular a ser lançado no "Laboratório Circular" da PUMA – um novo centro de inovação dirigido por especialistas em design e sustentabilidade da PUMA que trabalham para desenvolver o futuro dos programas de circularidade da empresa.

Este piloto é um experimento renovado e atualizado em circularidade, após a exploração inicial da PUMA em 2012, com sua primeira tentativa de criar um tênis biodegradável como parte da coleção InCycle. No entanto, após quatro temporadas, o tênis foi retirado de estoque devido à baixa demanda e à necessidade de mais pesquisa e desenvolvimento.

Desde 2012, o departamento de inovação da PUMA tem trabalhado para abordar as limitações tecnológicas da coleção InCycle, a fim de aplicar tais aprendizados no experimento RE:SUEDE. As melhorias incluem o uso de materiais novos e inovadores, como a camurça Zeology, que é feita com um processo de curtimento mais sustentável e garante maior conforto ao usuário em comparação com outros materiais biodegradáveis avaliados na PUMA. A sola do RE:SUEDE também foi melhorada para garantir o desgaste ideal.

"Em 2012, nossa ambição circular era ousada, mas a tecnologia ainda não existia. Como se costuma dizer, com cada desafio há uma oportunidade, e continuamos nos esforçando para fazer melhor, aplicando nossos pontos fortes e reconhecendo e melhorando nossos pontos fracos", disse Heiko Desens, diretor de Criação da PUMA. "Esperamos que o progresso feito durante o experimento RE:SUEDE: ‘No Time For Waste’ nos ajude a continuar elevando o padrão dos testes de circularidade – permitindo que nossos consumidores façam melhores escolhas de moda no futuro, para que seus tênis passem ‘da camurça ao solo’ sem comprometer o estilo do produto ou a sua durabilidade."

Sobre a parceria com a Ortessa, Desens comentou: "Estamos entusiasmados com os especialistas da Ortessa, que compartilham nossa paixão por desenvolver soluções proativas e pragmáticas para o problema de resíduos da indústria. Sua experiência é fundamental para nos ajudar a aprender mais sobre a vida após a morte do RE:SUEDE, de modo que possamos continuar avançando em nossa exploração da circularidade".

Rob Meulendijks, CEO da Ortessa, afirmou: "Como um competidor familiarizado com a indústria de resíduos, temos orgulho em criar inovações surpreendentes e novos conceitos para lidar com questões reais de resíduos de uma forma diferente e aberta. Todos nós podemos fazer muito mais para ajudar na gestão de resíduos, mas enfrentar este desafio sozinho é uma tarefa difícil para qualquer marca. Estamos muito satisfeitos por trabalhar em parceria com a PUMA neste projeto especial, onde podemos aplicar nosso profundo conhecimento sobre resíduos, usar métodos testados e controlados e avaliar a biodegradabilidade do futuro, o Suede da próxima geração".

A PUMA pretende compartilhar os resultados e insights obtidos com esta experiência dentro do setor para obter um impacto ainda maior quando se trata de abordar o desafio da gestão de resíduos na indústria do calçado em geral. A circularidade é um dos pilares da estratégia de sustentabilidade "FOREVER BETTER" da PUMA. Até 2025, a PUMA quer reduzir o desperdício aumentando o nível de poliéster reciclado em seus produtos para 75%, estabelecendo esquemas de devolução de produtos em seus principais mercados e desenvolvendo opções de materiais reciclados para o couro, a borracha, o algodão e o poliuretano.

Desde sua primeira versão em 1968, o PUMA SUEDE tem estado na vanguarda dos pontos de inflexão cultural, transcendendo estilos e tendências. Com o RE:SUEDE, a PUMA quer dar aos seus consumidores uma escolha elegante e mais sustentável, ao mesmo tempo que apresenta as tecnologias mais recentes.

A versão oficial e autorizada do comunicado é a emitida na língua original do mesmo. A tradução é apenas uma ajuda, devendo a mesma ser conferida com o texto na sua língua original, que é a única versão com validade legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20211104006110/pt/

Contacts

Imprensa:
Kerstin Neuber – Comunicações Corporativas – PUMA SE – kerstin.neuber@puma.com
Matanje Schepers – Comunicações Corporativas – ORTESSA GROEP B.V. +31 6 51 241 170

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos