Mercado fechará em 4 h 52 min

Selic, TR e CDB: entenda as siglas e valorize suas economias

Fique por dentro das siglas financeiras (Getty Images)

Selic, CDB, CDI. Finanças pode ser um tema bastante nebuloso para muita gente. E o economês, jeito descontraído de se referir à linguagem dos economistas, nem sempre ajuda.

Só se sabe que há juros e correções quando vem aquela conta, mas quase ninguém sabe ao certo o que são todas as nomenclaturas que aparecem no dia a dia. Se você também tem dúvidas, selecionamos as principais siglas e te explicamos o que são cada uma delas.

Leia também:

Selic é a taxa básica de juros do Brasil

Abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia, a Selic é a taxa básica de juros que regula a economia no país. Ela é controlada pelo Banco Central e é com base nela que é feito o cálculo de rendimentos, de compra e venda de títulos, entre outras transações.

Também é essa taxa que controla a inflação, aquecendo ou desaquecendo o mercado. Então, se ela está alta, os juros ficam mais altos e há também aumento no nível dos preços - assim, o consumo diminui e a inflação, por consequência, cai também. Se a Selic cai, o valor dos juros diminui e o mercado volta a ficar aquecido. Você pode conferir o valor da taxa selic atual direto no site do Banco Central.

TR e a taxa referencial para corrigir aplicações como a poupança

Taxa Referencial, ou simplesmente TR, é exatamente o que parece ser: uma taxa de referência, usada para calcular uma porção de rendimentos de aplicações financeiras, como poupança, FGTS e também títulos do Tesouro Direto.

CDI é a taxa cobradas entre os bancos

Sigla para Certificado de Depósito Interbancário, o CDI é a taxa relativa a empréstimos feitos por bancos para bancos. Mas como assim? Há uma regra instituída pelo Banco Central que diz que instituições financeiras precisam necessariamente fechar o caixa dela no azul todo fim do dia. Às vezes, para garantir que isso aconteça, elas se emprestam dinheiro e a devolução desse valor emprestado é ajustado pelo CDI, que é um indexador.

Só para lembrar: indexador é como são chamados esses índices que são usados como base para correção de valores monetários.

CDB rende mais do que a poupança

O Certificado de Depósito Bancário funciona mais ou menos como o CDI, mas para pessoas físicas. Então se o banco pega o seu dinheiro emprestado, a referência para remunerá-lo é o CDB. Ela é atrelada ao CDI, então por isso é comum ouvir frases como “Esse CDB vai pagar 100% do CDI”.

O CDB pode ter o juros pós ou prefixados e rende mais do que a poupança, mas é difícil definir o quanto, já que essa aplicação oferece juros variados em cada título, dependendo da instituição financeira, do prazo de vencimento, do período de carência e do montante mínimo.

FII são fundos que financiam o setor imobiliário

Fundos de Investimentos Imobiliários, ou FIIs, são basicamente o que o nome sugere: são fundos formados por investimentos do setor imobiliário. Um dos investimentos mais comuns entre brasileiros é a compra de um imóvel, seja uma casa, apartamento, entre outros.

Com os FIIs, você pode investir em um imóvel também, mas a diferença é que você não precisa adquiri-lo por completo. Sendo assim, você compra papéis que representam uma parcela de um determinado imóvel (podendo até mesmo ser shoppings e hotéis) e recebe um rendimento por esse montante investido.