Mercado abrirá em 1 h 33 min

Selfie ajuda a solucionar crime

Reprodução/Facebook

Uma selfie publicada no Facebook ajudou a polícia canadense a solucionar um assassinato. Investigadores conseguiram identificar uma mulher suspeita de matar a jovem Brittey Gargol, de 18 anos, em março de 2015.

De acordo com a polícia, Cheyenne Rose Antoine, de 21 anos, foi reconhecida por publicar uma foto com a vítima, pouco antes do crime. Na imagem, a acusada aparecia usando o cinto que foi encontrado ao lado de Gargol.

Questionada, Antoine afirmou aos policiais que as duas tinham ido a diversos bares e que a amiga teria ido embora com um homem desconhecido e que ela havia saído para ver seu tio. A versão, no entanto, não batia. A assassina chegou até a deixar uma mensagem no perfil da vítima no Facebook, em uma tentativa de despistar os investigadores

A jovem de 21 anos foi acusada de assassinato em segundo grau, o equivalente ao homicídio doloso, quando há a intenção de matar, e acabou se declarando culpada. Ela disse, no entanto, que não se lembrava do que havia acontecido, somente que as duas haviam fumado maconha e iniciado uma discussão acalorada.

“Eu nunca me perdoarei. Nada que eu diga ou faça trará ela de volta. Eu lamento muito, muito… Isso não deveria ter acontecido”, declarou a culpada, em nota.

Antoine foi condenada a sete anos de prisão na última segunda-feira.