Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.282,27
    +2.158,18 (+6,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Seleção do Chile e Nike em disputa legal na Copa América

·1 minuto de leitura
Lance da partida entre Argentina e Chile, pela Copa América

A seleção do Chile ameaça jogar sem exibir a marca do fornecedor de material esportivo Nike no uniforme que usa na Copa América, devido a uma disputa entre a federação de futebol do país e a empresa americana, informou a imprensa chilena.

Caso não resolva uma questão referente a patrocínio, os chilenos devem cobrir o logotipo da empresa nas camisas que serão utilizadas no jogo desta sexta-feira, contra a Bolívia pela segunda rodada do Grupo A do torneio continental, decisão anunciada nesta quinta pela federação chilena, segundo o jornal La Tercera.

A questão gira em torno de um ação aberta em março passado pela entidade que comanda o futebol no Chile, na qual acusa a Nike de não ter pago cerca de seis milhões de dólares de patrocínio anual correspondente ao período 2019-2020, acordado no contrato assinado em 2015.

De acodo com o La Tercera, o contrato estabelece que a Nike deve pagar um total de 7 milhões de dólares por ano até a Copa do Mundo de 2022.

Já a fabricante de material esportivo enviou uma carta à federação local exigindo a rescisão do acordo, argumentando que o Chile não havia cumprido os 10 jogos que a seleção nacional tinha que jogar por temporada.

O Chile ficou quase um ano sem jogar devido aos protestos sociais que ocorreram no país a partir de 18 de outubro de 2019 e depois por conta da pandemia de covid-19.

A seleção chilena estreou na Copa América com um empate por 1 a 1 com a Argentina na última segunda-feira, no Rio de Janeiro. Nessa partida, os jogadores vestiram a camisa com o logotipo da Nike.

msa/pa/ol/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos