Mercado abrirá em 47 mins

Sekisui House, Ltd.: 20 anos de trabalho junto a seus clientes para preservar a biodiversidade urbana por meio do conceito de paisagismo nativo Gohon no ki

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·6 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

—Primeiros passos rumo à avaliação financeira da biodiversidade com a publicação da metodologia positiva da natureza —

OSAKA, Japão, December 01, 2021--(BUSINESS WIRE)--A Sekisui House, Ltd. (TOKYO:1928) almeja a conservação da biodiversidade desde 2001 com a criação de redes verdes em bairros residenciais urbanos com seu conceito de paisagismo nativo Gohon no ki ("cinco árvores"). Em parceria com a Universidade de Ryukyus1, a empresa analisou os efeitos do projeto Gohon no ki implementado em um milhão de residências de seus clientes2 no período de 20 anos e desenvolveu o primeiro mecanismo mundial para avaliar a biodiversidade urbana em termos quantitativos. A empresa publicou hoje essa análise por meio da metodologia positiva da natureza, que busca incentivar a preservação da biodiversidade.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20211201005501/pt/

Results of quantitative evaluation analysis (1) - The number of native tree species in each region—the foundation of regional biodiversity—has increased tenfold. (Graphic: Business Wire)

O projeto Gohon no ki

O desenvolvimento contínuo das áreas urbanas desde a década de 1970 diminuiu de modo drástico o habitat da flora e da fauna em nossas cidades. A Sekisui House lançou o projeto Gohon no ki em 2001 como uma iniciativa para preservar a biodiversidade com a aplicação de projetos de paisagismo e instalação de mais áreas verdes sustentáveis nos jardins de seus clientes. O projeto Gohon no ki, que se baseia no conceito de plantar cinco árvores nativas locais (três destinadas aos pássaros e duas às borboletas), propõe preencher jardins e comunidades com espécies originárias adaptadas ao clima da região e acolhedoras a pássaros, borboletas e outros animais locais. O projeto tomou a dianteira do paisagismo de jardins influenciado pelo satoyama japonês tradicional ("floresta de aldeia", na tradução livre).

Em duas décadas, precisamente de 2001 a 2020, o projeto plantou mais de 17 milhões de árvores. Além disso, a empresa promoveu o crescimento de áreas verdes em todo o país ao incorporar o conceito Gohon no ki em seu planejamento de espaços arborizados em prédios residenciais e iniciativas de construções comunitárias.

Avaliação quantitativa da biodiversidade

A Sekisui House trabalha desde 2019 com o Laboratório Kubota, a Faculdade de Ciências, a Universidade de Ryukyus e a Think Nature Inc. para avaliar quantitativamente a contribuição das áreas verdes em rede para a biodiversidade urbana. A partir do projeto Mapeamento da Biodiversidade do Japão (J-BMP)3, administrado e operado pela Think Nature Inc., empresa fundada pelo professor Yasuhiro Kubota, os parceiros analisaram os dados sobre a quantidade de árvores, espécies e localização acumulados nos mais de 20 anos do projeto Gohon no ki da Sekisui House para mensurar em termos quantitativos a eficácia da iniciativa para a preservação e recuperação da biodiversidade.

Essa avaliação revelou alguns benefícios para a biodiversidade que a plantação de espécies de árvores nativas do projeto Gohon no ki em comparação ao uso de espécies exóticas e horticulturas convencionais em jardins urbanos onde a biodiversidade diminuiu substancialmente (três maiores áreas metropolitanas do Japão)4:

  • O número de espécies de árvores nativas em cada região — o pilar da biodiversidade regional — decuplicou.

  • A quantidade de espécies de pássaros que passou a frequentar os bairros residenciais dobrou.

  • O número de espécies de borboletas observadas nos bairros residenciais quintuplicou.

  • Recuperação da biodiversidade nas três áreas metropolitanas para 30% do nível de 1977, ano que dados confiáveis sobre esse assunto passaram a ser coletados.

Esse é o primeiro mecanismo no mundo para a avaliação quantitativa da biodiversidade urbana com aplicação para um caso real. A divulgação de dados numéricos permite a apresentação da biodiversidade em termos de valor financeiro, oferecendo dessa forma meios de visualizar a contribuição do setor privado para esse assunto.

Metodologia positiva da natureza

As iniciativas para preservar a biodiversidade vêm crescendo nos últimos anos. A Força Tarefa de Divulgações Financeiras sobre a Natureza (TNFD) começou seus trabalhos em junho de 2021, e quatro meses depois ocorreu a 15.ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP15). O Japão também passou a discutir seriamente outras medidas efetivas de conservação com base em área (OECMs) para contar com o apoio do setor privado na promoção de áreas urbanas verdes.

Nesse contexto social, a Sekisui House está divulgando publicamente sua iniciativa de preservação da biodiversidade de duas décadas como uma metodologia positiva da natureza. Os critérios do projeto Gohon no ki representam uma maneira de expressão da biodiversidade urbana. A Sekisui House está tornando pública essa metodologia para o público em geral com o propósito de aumentar a conscientização e garantir que os conhecimentos e as informações possam ser usados por pessoas interessadas na promoção de área verdes e na preservação da biodiversidade.

Site da metodologia positiva da natureza
https://www.sekisuihouse.co.jp/gohon_sp/method/

Benefícios esperados

Após a análise conjunta dos dados disponíveis, a Sekisui House e seus parceiros definiram a quantidade de espécies de árvores, pássaros e borboletas, índice de diversidade e número de árvores, pássaros e borboletas individuais em borboleta em 100% em 1977 e, tomando 2000 como ano-base, ano anterior ao início do projeto Gohon no ki, foi realizada uma simulação das mudanças até 2070 nas três maiores áreas metropolitanas japonesas (Kanto, Kinki e Chukyo) que observaram as mais significativas reduções em sua biodiversidade. A simulação demonstrou que o plantio de espécies de árvores nativas mais propensas a beneficiar a fauna local (conceito Gohon no ki) em comparação a 2000, ano anterior ao lançamento do projeto Gohon no ki, permitiria a recuperação da biodiversidade a 37,4% dos níveis de 1977 até 2030 (ano-alvo internacional para a preservação da biodiversidade), 40,9% até 2050 e 41,9% até 2070.

Se o conceito Gohon no ki de plantio de árvores nativas fosse aplicado a 30% de todas as novas construções do Japão daqui em diante, a biodiversidade chegaria a 84,6% dos níveis de 1977. A Sekisui House acredita que esse número demonstra que, se o setor privado unisse à sociedade civil, o declínio da biodiversidade poderia ser revertido para alcançar a meta de recuperação pós-2020 que é tema da COP15, e que o conceito Gohon no ki poderia contribuir com esse objetivo.

Recebemos comentários de aprovação das seguintes pessoas: Para mais detalhes, consulte o documento anexo ou o comunicado de imprensa original pelo seguinte link.
https://www.sekisuihouse.co.jp/english/company/release/topics_2021/20211126_en/

  • Sr. Makoto Haraguchi, Pesquisador, MS & AD InterRisk Research Institute e VPS da área de sustentabilidade da TNFD, MS & AD Insurance Group Holdings

  • Sr. Teppei Dohke, Secretário-geral executivo do Comitê Japonês da União Internacional para a Conservação da Natureza

  • Sra. Mariko Kawaguchi, Professora especialmente designada, Universidade Rikkyo/Conselheira executivo do CEO, Fuji Oil Holdings Inc.

  • Sr. Yasuhiro Kubota, Professor, Faculdade de Ciências, Universidade de Ryukyus/Diretor representante, Think Nature Inc.

1. Pesquisa conjunta com o Laboratório Kubota, Faculdade de Ciências, Universidade de Ryukyus.
2. O número total de residências construídas de fevereiro de 2001 a janeiro de 2021 é 1.001.977.
3. Site do projeto Mapeamento da Biodiversidade do Japão (J-BMP): https://biodiversity-map.thinknature-japan.com
4. Comparação do plantio contínuo de espécies de árvores convencionais de jardim com o plantio de espécies pertencentes ao conceito Gohon no ki ao longo de 20 anos, de 2001 a 2020

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20211201005501/pt/

Contacts

Contato com a mídia:
Sekisui House, Ltd. Relações Públicas (in actio inc.)
Chie Tagami
sekisuihouse-pr@actioinc.jp
+81-80-7096-5040

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos