Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.542,80
    -716,95 (-0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.221,95
    -485,77 (-1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,60
    -1,25 (-3,14%)
     
  • OURO

    1.905,40
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    12.940,49
    -209,54 (-1,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,35
    -5,06 (-1,92%)
     
  • S&P500

    3.385,02
    -80,37 (-2,32%)
     
  • DOW JONES

    27.545,26
    -790,31 (-2,79%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.450,25
    -213,25 (-1,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6472
    -0,0167 (-0,25%)
     

Seis cidades no Brasil continuam sem registros de coronavírus

Colaboradores Yahoo Notícias
·2 minutos de leitura

O Brasil ultrapassou a marca de 153 mil mortos pelo novo coronavírus, com 5,2 milhões de infectados pela doença, segundo balanço do Ministério da Saúde divulgado na última sexta-feira (16). Apenas seis municípios no país não registraram um único caso sequer desde o início da pandemia, em março.

Quatro cidades sem contágio por Covid-19 ficam em Minas Gerais: Botumirim, Cedro do Abaeté, Pedro Teixeira e São Thomé das Letras. Na região Sul, os municípios de Laranjal, no Paraná, e Cerro Branco, no Rio Grande do Sul, também não registraram casos de coronavírus.

Leia também

São Thomé das Letras, presente na rota turística de Minas Gerais, proibiu a entrada de visitantes desde março para proteger seus moradores. A prefeitura instalou barreiras sanitárias, que funcionam 24 horas por dia, nas entradas que dão acesso ao município. Na última quinta-feira (15), a Justiça determinou que a cidade volte a receber turistas.

“A cidade só pode receber 20% da capacidade de leitos disponível no município. Aqui na cidade não possuímos hospital. Apenas essa UBS, que é uma unidade de atendimento básica. Não temos leito de UTI, respirador, não temos. A gente tem apenas um respirador para apenas transporte do paciente”, disse a coordenadora de Vigilância de Saúde da cidade mineira em entrevista à Globo.

Segundo o infectologista Unaí Tupinambás, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), as características físicas e demográficas desses lugares e as ações tomadas pelas autoridades locais acabam evitando o registro de casos.

“São locais que têm uma baixa densidade demográfica. É claro que só isso não seria suficiente, as opções dos gestores locais fazem toda a diferença. A gente tem visto isso pelo mundo inteiro. Quando o gestor tem uma postura bem dura em relação a questão dessas medidas não farmacológicas, como distanciamento social, uso de máscara e evitar aglomeração, a gente tem visto que há um grande sucesso nesse enfrentamento”, afirmou.

No Paraná, o município de Laranjal não tem unidade de saúde. Para evitar o contágio em seus pouco mais de 6 mil habitantes, as medidas sanitárias foram reforçadas, inclusive para os 300 moradores que viajam 100 quilômetros, todos os dias, para trabalhar em outras localidades.

Na cidade gaúcha de Cerro Branco, a maioria dos 4 mil habitantes vive na zona rural. Agentes de saúde, carros de som e uma rádio dão orientações sobre a Covid-19.