Mercado abrirá em 2 h 19 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,31
    +3,16 (+4,64%)
     
  • OURO

    1.799,90
    +11,80 (+0,66%)
     
  • BTC-USD

    57.257,73
    +2.945,78 (+5,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.430,89
    -24,52 (-1,68%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.105,13
    +61,10 (+0,87%)
     
  • HANG SENG

    23.852,24
    -228,28 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    28.283,92
    -467,70 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.202,50
    +151,50 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2887
    -0,0598 (-0,94%)
     

Seguro-desemprego e benefícios INSS: veja o que muda em 2022

·3 min de leitura
Businessman's hand with Brazilian real notes, creating a loan
Businessman's hand with Brazilian real notes, creating a loan

A alta da inflação no Brasil vem aumentando consideravelmente desde 2019, saltando de 4,31% para os atuais 10,25%. Esse índice coloca o país entre os países com as piores inflações do mundo. O impacto é sentido diretamente no bolso da população, diminuindo o poder de compra. Para manter o poder de consumo dos brasileiros, o piso nacional, ou seja, o salário mínimo, precisa ser corrigido de acordo com a inflação, que por sua vez, é medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

A Constituição Federal determina que a correção do salário mínimo acompanhe a inflação, no entanto, em 2021 isso não ocorreu. O índice inflacionário medido pelo INPC somou 5,45% no ano passado, porém a correção aplicada pelo governo foi de 5,26%.

Para o próximo ano, a estimativa da inflação foi revista pelo governo, o que impacta portanto no salário mínimo. Antes previsto para R$ 1.169,00 na proposta de Orçamento de 2022, o piso pode chegar a R$ 1.200,00.

Qual o real impacto desse aumento em relação aos benefícios em 2022? Veja a seguir:

  1. Reajuste no valor das parcelas do seguro-desemprego

  2. Aposentadoria por idade

  3. Valores dos benefícios INSS

  4. Prova de vida do INSS

Reajuste no valor das parcelas do seguro-desemprego

O seguro-desemprego é um direito do trabalhador formal e doméstico dispensado sem justa causa. Para solicitar, é preciso estar empregado por no mínimo 18 meses. O valor não pode ser abaixo do salário mínimo e vai depender de quanto o trabalhador recebia mensalmente. As parcelas variam de acordo com o tempo trabalhado. 

Com a previsão de aumento do salário mínimo para R$ 1.200,00, o seguro-desemprego deve ser reajustado em até 9,1%. Isso significa um aumento no teto máximo pago atualmente que é de R$ 1.911,84 para R$ 2.085,81.

Aposentadoria por idade

A aposentadoria por idade é concedida quando o segurado do INSS alcançar a idade mínima estabelecida por lei. A carência (número mínimo de contribuições exigido para a aposentadoria por idade) é de 180 meses ou 15 anos.

Nas regras de transição da aposentadoria por idade para 2022, a mudança será na idade mínima para a mulher. Para se aposentar, será preciso ter 61 anos e 6 meses, além de 15 anos de contribuição. Para os homens está mantida a regra de no mínimo 65 anos de idade e 15 anos de contribuição.

Valores dos benefícios INSS

Assim como o seguro-desemprego, os benefícios do INSS também são reajustados conforme o salário mínimo. Nesse caso, se o valor estimado se confirmar em R$ 1.200,00 esse também será o valor recebido pelos segurados INSS que recebem no valor referente ao piso do salário mínimo.

Os benefícios do INSS que vão mudar com o reajuste serão a aposentadoria, pensão por morte, benefício por incapacidade temporária (auxílio-doença), auxílio-reclusão e salário maternidade.

Prova de vida do INSS

Exigida para a manutenção dos benefícios previdenciários, a prova de vida é a atualização cadastral para assegurar que o beneficiário está vivo, e quando não cumprida pode levar a sanções como a suspensão dos pagamentos. Ela é obrigatória para pensionistas e aposentados que recebem os benefícios através da conta corrente, poupança ou cartão magnético.

Para 2022, portaria do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) determinou que a prova de vida deverá ser feita no mês de aniversário do segurado.

Com informações do portal G1 e Jornal Contábil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos