Mercado fechado

Segundo turno em Belém: Candidato apoiado por Bolsonaro prometeu facilitar vida de madeireiros em áudio vazado em 2019

·2 minuto de leitura
Delegado Egushi é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)
Delegado Egushi é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram)

Candidato do Patriota à prefeitura de Belém-PA, o Delegado Eguchi foi protagonista de um escândalo em 2019. Em janeiro daquele ano, o jornal O Globo teve acesso a um áudio de WhatsApp, no qual o então deputado federal prometia facilitar a vida dos madeireiros.

Na época, Eguchi disputava o cargo de chefe do Ibama no Pará. No áudio vazado, ele se comprometia, caso assumisse o órgão, a não atrapalhar os produtores rurais e de ramos como minério, madeira e pesca, apesar de garantir que agiria dentro da lei.

"O Ibama vai agir de acordo com a lei, mas a lei pode ser interpretada para prejudicar, ou para não prejudicar o produtor. E nós vamos utilizar a lei para ser usada de forma que não prejudique a produção”, disse.

Na última terça-feira, 17, Eguchi recebeu apoio público de Jair Bolsonaro para o segundo turno em Belém, no qual concorre com Edmilson Rodrigues, do PSOL. Questionado no Facebook por um seguidor, o presidente afirmou que “caso fosse eleitor em Belém, certamente votaria” no candidato do Patriotas.

Eguchi foi o segundo colocado do primeiro turno em Belém, com 23,06% dos votos, contra 34,22% de Rodrigues.

Eleições em Belém

Cerca de um milhão de eleitores vão definir quem será o prefeito de Belém do Pará em segundo turno. A capital é uma das que tem maiores disputas de extremos: Edmilson Rodrigues (PSOL) vai enfrentar o Delegado Eguchi (Patriota).

Ex-prefeito de Belém, Edmilson liderou a disputa no primeiro turno, ficando com 34.22% dos votos válidos. Chegou, em 2002, a ser pré-candidato pelo PT à presidência, antes de deixar o partido em 2005.

Eguchi fez seu nome na carreira na Polícia Federal e sua pauta é toda baseada na segurança. A vice é Sargento Quemer, do Patriota, que tem 46 anos. Em 2018, disputou o primeiro cargo público, como candidato a deputado federal.

Eleições municipais em todo país

As Eleições 2020 moveram praticamente todo país neste domingo. Por conta do coronavírus, essa foi uma eleição diferente, com horários estendidos e mais critérios de segurança sanitária.

Uma questão que levanta muitas dúvidas ao longo processo é o famoso coeficiente eleitoral. Bem resumidamente, é a divisão do número de eleitores pelo número de vagas (nós explicamos com detalhes AQUI). Cada cidade, então, tem seu coeficiente eleitoral.

Caso não esteja presente na cidade onde você está apto para votar, é possível justificar seu voto. Para saber como, siga nosso guia clicando AQUI.

O que faz um prefeito?

O Estado se divide em três poderes o Executivo, Legislativo e Judiciário, e o prefeito é o chefe do Poder Executivo. Ou seja, é responsabilidade do prefeito administrar a cidade que exerce suas funções. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um prefeito, CLIQUE AQUI.