Mercado fechado
  • BOVESPA

    130.091,08
    -116,88 (-0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.908,18
    -121,36 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,57
    +0,45 (+0,62%)
     
  • OURO

    1.856,70
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    39.850,21
    -411,30 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    988,23
    -22,38 (-2,21%)
     
  • S&P500

    4.246,59
    -8,56 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    34.299,33
    -94,42 (-0,27%)
     
  • FTSE

    7.172,48
    +25,80 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.382,38
    -58,92 (-0,20%)
     
  • NASDAQ

    14.041,75
    +11,50 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1127
    -0,0052 (-0,08%)
     

Segundo OMS, vacinas aprovadas são eficazes contra todas as variantes da Covid-19

·2 minuto de leitura
Segundo OMS, vacinas aprovadas são eficazes contra todas as variantes da Covid-19
Segundo OMS, vacinas aprovadas são eficazes contra todas as variantes da Covid-19

Nesta quinta-feira (20), a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que as vacinas aprovadas até o momento são eficazes contra todas as variantes da Covid-19. Entretanto, os imunizantes CoronaVac e Sputnik V ainda não receberam a aprovação do órgão.

“Todas as variantes do vírus que surgiram até agora respondem às vacinas disponíveis e aprovadas, inclusive a cepa indiana, que está devastando a Índia”, declarou Hans Kluge, diretor da OMS na Europa.

Vacinas
Segundo OMS, vacinas aprovadas são eficazes contra todas as variantes da Covid-19.
Imagem: Shutterstock

Segundo O Globo, representantes da OMS pediram também que a população e os governos continuem com ações prudentes para conter a pandemia da Covid-19. Kluge afirmou que mesmo com a situação sanitária controlada na Europa, a pandemia ainda não permite que as viagens internacionais sejam retomadas, pois, ainda existe uma persistente ameaça e novas incertezas.

Catherine Smallwood, responsável pelas situações de urgência da Organização Mundial da Saúde na Europa, apontou que existe uma ameaça imprevisível e afirmou que “a pandemia não terminou”.

Kluge disse que “estamos na direção certa, mas temos de nos manter vigilantes”. O diretor da OMS salientou ainda que o aumento da mobilidade e das interações físicas pode ocasionar uma onda crescente na transmissão do vírus no continente europeu.

Leia também!

A OMS relata que o número de novos casos caiu 60% na Europa (que inclui, no cálculo da instituição, uma parte da Ásia Central), passando de 1,7 milhão em abril para 685 mil na segunda semana de maio.

Hans Kluge afirmou que não existe risco zero, mesmo com as vacinas. O diretor ainda disse que os imunizantes podem ser considerados uma luz no fim do túnel, mas frisou que “não podemos nos deixar cegar por esta luz”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!