Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.346,63
    -4.369,86 (-7,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Segundo OMC, o mundo está desacelerando.

·2 min de leitura

Uma das noticias importantes do dia vem da OMC (Organização Mundial do Comércio).  Segundo a OMC o mundo vem desacelerando economicamente.

Devido a falta de semicondutores e demais produtos amplamente utilizados e comercializados no mundo, os países e suas respectivas economias vem enfrentando problemas para municiar suas produções e abastecer seus mercados.

Tudo isso, além de influenciar em crescimento menor, ou em queda, vem trazendo impactos sobre a inflação.

Com a demanda se mantendo nivelada com o que era antes da pandemia, a oferta vem deixando a desejar, influenciando na alta dos preços.

Além dos produtos mencionados, os combustíveis vêm influenciando muito a inflação. Observando todo o contexto, fica claro que o mundo terá que avaliar e rever algumas coisas para conseguir dar continuidade ao progresso.

Dólar em alta, bitcoin em queda.

Com o mercado fechado no Brasil, as atenções vão para as demais bolsas globais. O ouro que vem ganhando valor nas últimas semanas está registrando no momento, valorização de 0,04%.

Já o Bitcoin está em queda de 2,36%. Com o medo sobre o crescimento do mundo e com a inflação, as economias vão enfrentar muita volatilidade.

Talvez nos próximos resultados das empresas, o cenário de inflação alta e de desaceleração fique mais evidente.

No Brasil já existe uma expectativa mais negativa, uma vez que o juro vem subindo. Já em outros países, o juro ainda não começou a subir. Talvez, a alta do juro no mundo vá ocorrer mais cedo do que está sendo previsto.

Com esse cenário, o investidor deve permanecer cauteloso, dando preferência para ativos que possam carregar a inflação e proteger o patrimônio.

O ouro é um ativo assim, além dos produtos de renda fixa atrelados ao CDI, ou ao IPCA. No caso das letras do Tesouro Direto, a preferência deve ser sobre as letras de vencimento curto, que sofrem menos volatilidade do mercado de juro.

Como será o dólar na semana?

Do jeito que as coisas estão a meu ver o dólar pode ainda ser volátil, mas a tendência é de queda.

A taxa Selic vai continuar subindo e isso sugere que o capital de grau especulativo vai continuar entrando no Brasil, fato que pode aliviar um pouco a cotação do USD/BRL.

O dólar sobe, caso haja atritos políticos ou se a tendência de alta dos juros nos outros países, considerados desenvolvidos, ocorrer mais cedo, com uma sinalização já na semana.

Havendo esses tipos de situações, o dólar pode virar sim. Sendo que o dólar mais alto vai beneficiar o ouro e o Bitcoin.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos