Mercado fechará em 6 h 48 min

Segmento de franquias cresce em 2022; confira as principais tendências

Somente no segundo trimestre de 2022, o setor de franquias faturou R$ 48 bilhões, um aumento de 16,8% comparado ao mesmo período no ano passado. O faturamento acumulado dos últimos 12 meses foi de R$ 195 bilhões, cerca de 9,2% a mais que 2021, conforme demonstra a Pesquisa de Desempenho da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

André Friedheim, presidente a ABF, disse que os dados positivos reforçam a maturidade do setor de franquias no Brasil. Segundo ele, mesmo enfrentanto os impactos da pandemia e novos desafios, o setor segue resistindo e avança em sua recuperação.

"O forte retorno presencial apoiado pela vacinação e a demanda reprimida foram alavancas importantes, mas o franchising está fazendo sua parte para que o crescimento seja sustentável e consistente", afima Friedheim.

A Central do Franqueado, startup gaúcha de soluções para franqueados, lançou sua própria pesquisa que revelou os setores com melhor desempenho e as tendências para 2022. Os dados apontam os segmentos mais buscados, faixas de investimento, franquias em destaque, entre outas informações.

Tendências no mercado de franquias para 2022

(Imagem: Reprodução/Freepik)
(Imagem: Reprodução/Freepik)

Recuperação e cenário otimista

O estudo da Central do Franqueado aponta que o segmento mais procurado foi o de alimentação, com 37,3%, seguido pelo de serviços, com 26,8%. O setor de beleza e bem-estar ficou em terceiro com 17,6%. O setores mais afetados pela pandemia de covid-19, como o de Hotelaria e Turismo, começaram a se recuperar com o faturamento disparando quase 500% em relação ao período mais crítico da pandemia.

A faixa mais procurada de valor de investimento foi entre 20 e 40 mil, com 26,9%. A região Sudeste é a que mais busca franquias, com São Paulo liderando (28,4%), seguido do Rio de Janeiro (8,8%) e Minas Gerais em terceiro (8,8%). Uma das tendências observadas pelo estudo foi a inauguração de novas unidades em cidades do interior, onde custos com aluguel, marketing e mão de obra são menores em comparação às capitais.

A região Nordeste do Brasil também se destaca, onde o número de unidades franqueadas teve um aumento de 8% em relação a 2020. Além disso, a região apresenta uma ótima recuperação pós-pandemia, saltando de R$ 9 bilhões para R$ 12 bilhões em seu faturamento.

O novo consumidor

É preciso entender como o consumidor mudou durante esse período. Empresas e franquias devem entender a necessidade de adotar alternativas que atendam às expectativas do novo cliente para garantir a sua preferência frente à concorrência. Alguns exemplos de tendências que mudaram a maneira das pessoas consumirem são o delivery, produtos cruelty-free, opções veganas, materiais recicláveis, entre outros detalhes que refletem comportamentos mais conscientes.

Apostas para 2022

Segundo o relatório, as principais tendências para o mercado de tendências, são essas:

  1. Pagamentos no meio digital = a consolidação do PIX e das carteiras digitais permitem que as pessoas realizem pagamentos através do celular ou do smartwatch através do NFC;

  2. Delivery = principalmente no ramo alimentício, estar presente nos aplicativos de delivery trazem maior visibilidade à sua rede e trazer novos clientes;

  3. Cuidados sanitários = os cuidados sanitários adotados durante o combate ao COVID-19 devem permanecer, não só devido aos decretos governamentais, mas por estabelecer que a sua empresa se importa com a saúde do público.

  4. Lei Geral de Proteção de Dados = é muito importante que a franquia tenha atenção redobrada com os dados pessoais de seus clientes, visto que a empresa será responsabilizada por qualquer tipo de vazamento de dados;

  5. Franquias home based = neste tipo de formato, toda a operação do franqueado é feita remotamente. Após a pandemia, investir em uma franquia deste modelo traz autonomia de gestão e facilita o ambiente de atuação;

  6. Tecnologia = automatizar e otimizar processos facilitam a gestão do negócio, sendo um diferencial da empresa diante os concorrentes. O uso de plataforma online pode ser um aliado para a expansão e crescimento da rede.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: