Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.471,30
    +274,28 (+0,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Secretaria estadual de Saúde distribui 197 mil doses de vacina contra Covid-19; imunização na capital continua suspensa

·2 minuto de leitura

A Secretaria estadual de Saúde anunciou, neste sábado (24), a distribuição de 197 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca para os 92 municípios do Rio. Do total, 76 mil unidades serão destinadas à capital, que suspendeu a aplicação de primeiras doses ontem, por falta de imunizantes. Segundo Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde, seria necessária necessária a chegada de um número pelo menos cinco vezes maior para a campanha poder ser retomada. De acordo com o calendário original, neste sábado seria a repescagem para pessoas com 35 anos ou mais.

— Acreditamos que seja preciso o município receber 400 mil doses ou mais, por causa da variante Delta, para retomarmos a vacinação da primeira dose — diz ele.

Apesar da paralisação, o secretário acredita que não será preciso mexer na previsão de terminar a primeira fase de imunização ainda em agosto. Ele também informa que as segundas doses estão garantidas, com 340 mil vacinas em estoque. O Ministério da Saúde prometeu a distribuição de duas milhões de doses das vacinas AstraZeneca e Coronavac para todo o país ainda neste domingo.

— Os fabricantes entregaram nas datas previstas, o atraso foi por parte da logística do Ministério da Saúde. No Rio, chegamos a 70% dos adultos vacinados e 30% da população com primeira e segunda doses. Temos a expectativa de manter o calendário e vacinar todos com mais de 18 anos até o dia 18 de agosto — garante Soranz.

Os dois programas de vacinação em massa — na Maré, em 29 e 30 de julho, e em Paquetá neste domingo (25), para dolescentes de 12 a 17 anos — estão mantidos.

— Maré e Manguinhos vão receber vacinas da Fiocruz e não entram no Programa Nacional de Imunização — explica.

A diarista Hilda Pinto Moraes perdeu a data de sua primeira dose e esteve neste sábado no Corpo de Bombeiros de Copacabana para tentar se vacinar.

— Achei que a repescagem seria hoje. Fiquei frustrada — lamenta.

Foi também o caso do motorista Vitor Soares, de 38 anos.

— Meu horário de trabalho não permitiu que eu me vacinasse. Vim atrás da repescagem e vou continuar sem vacinação. É muito chato, mas disseram que a Prefeitura vai informar novas datas — diz.

A Secretaria estadual de Saúde não pôde informar se as vacinar distribuídas neste sábado serão usadas na aplicação de primeiras ou segundas doses. Segundo a pasta, isso acontece porque o estado recebe antecipadamente os lotes da Oxford/AstraZeneca, fabricadas localmente pela Fiocruz. A expectativa é que o documento seja encaminhado na segunda-feira (26).

Segundo a SES, o lote anterior recebido do Ministério da Saúde, responsável pelo PNI, foi dividido da seguinte maneira:

CoronavaVac: D1 - 26.500 doses / D2 - 26.500 doses

Pfizer: D1 - 22.002 doses / D2 - 46.800 doses

AstraZeneca: D1 - 30.980 doses

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos