Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.943,90
    -2,80 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    23.044,97
    -267,53 (-1,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Secretário do Tesouro vê chance de superávit primário superar R$50 bi no governo central em 2022

Valle vê chance de superávit primário superar R$50 bi no governo central em 2022

Por Bernardo Caram

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, afirmou nesta quarta-feira que o governo central poderá encerrar 2022 com um superávit primário superior a 50 bilhões de reais, com receitas adicionais e uma limitação em gastos de ministérios.

Valle afirmou que a projeção oficial da pasta ainda é de saldo positivo de 34 bilhões de reais no ano, ponderando que não ficará surpreso se o valor ultrapassar 50 bilhões de reais, considerando novos fatores que estão no radar do órgão.

Ele não deu detalhes sobre o lado da arrecadação, mas disse que “ainda devemos ter receita adicional em dezembro superior ao previsto”. Nas despesas, ele afirmou que é esperado um empoçamento de verbas em ministérios, quando as pastas têm recursos disponíveis, mas não conseguem gastar a tempo do fim do ano.

Nesta quinta, o Tesouro informou que as contas federais estão superavitárias em 49,3 bilhões de reais no acumulado dos 11 primeiros meses deste ano.