Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,71
    -0,26 (-0,36%)
     
  • OURO

    1.753,60
    +2,20 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    47.188,91
    -1.031,35 (-2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.323,00
    -3,00 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1958
    -0,0036 (-0,06%)
     

Secretário de saúde do Rio reclama de falta de planejamento do Ministério na distribuição de vacinas contra a Covid-19

·2 minuto de leitura

RIO — Um lote com 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19 chegou neste domingo, dia 25, ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Cientes do desabastecimento dos imunizantes em várias partes do país, o Ministério da Saúde informou que serão enviados aos estados e ao Distrito Federal, ainda nesta semana, 10,2 milhões de doses vacinas.

— Não tive nenhum retorno até o momento — disse Daniel Soranz, secretário de saúde do Rio, a O GLOBO.

A pasta do governo federal não soube responder o dia das remessas, nem as quantidades a serem distribuídas por unidade da federação. Em nota, o Ministério da Saúde explicou que o público alvo dessa distribuição e a quantidade de doses a ser encaminhada a cada estado dependem de uma reunião formada por integrantes da União e dos governos estaduais e municipais. O órgão não informou quando haverá essa discussão, mas esclareceu que o envio das vacinas é feito até 48 horas depois de a estratégia ser definida no encontro.

A suspensão da vacinação da primeira dose no Rio foi anunciada na última sexta-feira, dia 23. O calendário previa que no sábado, dia 24, ocorreria a repescagem para pessoas com 35 anos ou mais. E depois estava marcada a aplicação das primeiras doses em cariocas com 34 e 33 anos, além de dois dias de repescagem. O secretário municipal de saúde reclamou da falta de planejamento do Ministério da Saúde.

— É público as datas em que o Ministério da Saúde receberá as doses compradas, é necessário que o planejamento de distribuição já esteja pronto e seja executado em no máximo 24h — escreveu Soranz, no Twitter.

A aplicação da segunda dose das vacinas contra a Covid-19 continua. A Secretaria Municipal de Saúde retirou 76.340 doses de AstraZeneca na central de distribuição do estado, que já estavam reservadas.

"A vacinação será retomada assim que o Ministério da Saúde enviar nova remessa de vacinas", diz a nota enviada pela Secretaria.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, a responsabilidade de levar os imunizantes aos municípios é dos estados, e não do governo federal. A Secretaria estadual de saúde do Rio também não informou uma previsão para a chegada dos imunizantes na capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos