Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.062,30
    -2.870,70 (-7,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Secretária da Saúde aponta para segurança da vacina da covid em crianças

·1 min de leitura

Em nota técnica, secretária extraordinária de enfrentamento à covid-19, subordinada ao Ministério da Saúde, explica que a vacinação contra a covid-19 de crianças de 5 a 11 anos é segura. Após analisar dados de segurança e eficácia, o imunizante também foi aprovado para o uso do público pediátrico pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"Antes de recomendar a vacinação [contra a] covid-19 para crianças, os cientistas realizaram testes clínicos com milhares de crianças e nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada", explicou Rosana Leite de Melo, da equipe de enfrentamento à covid-19, em nota técnica.

Secretária afirma que "nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada" com vacinação de crianças (Imagem: Reprodução/Halfpoint/Envato Elements)
Secretária afirma que "nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada" com vacinação de crianças (Imagem: Reprodução/Halfpoint/Envato Elements)

Além disso, Melo destacou os critérios da análise da Anvisa para autorizar o uso da vacina da Pfizer em crianças. De acordo com o texto, o processo é feito "forma rigorosa e com toda a cautela necessária".

Por fim, o documento destaca que "as vacinas [contra a] covid-19 estão sendo monitoradas quanto à segurança com o programa de monitoramento de segurança mais abrangente e intenso da história do Brasil". Dessa forma, eventuais efeitos adversos da imunização serão amplamente conhecidos.

Entenda a posição da secretária subordinada à Saúde

Vale explicar que esta nota técnica foi enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) para esclarecer as questões que envolvem a imunização de crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19 no Brasil.

Agora, o documento deve subsidiar a posição da Advocacia-Geral da União (AGU) sobre ação que cobra um cronograma de imunização do Ministério da Saúde para o público infantil. Inclusive, esse cronograma deva ser definido até o dia 5 de janeiro de 2022, segundo o ministro Ricardo Lewandowski.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos