Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.301,92
    -105,05 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Se tiver Meirelles na Economia, Lula eleva chance de vencer no 1º turno, diz banqueiro

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 27.05.2022 - Ricardo Lacerda, sócio-fundador do BR Partners Banco de Investimento. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 27.05.2022 - Ricardo Lacerda, sócio-fundador do BR Partners Banco de Investimento. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O gesto de aproximação entre Henrique Meirelles e Lula nesta segunda (19) deve ter um grande peso no setor privado, na opinião de Ricardo Lacerda, sócio-fundador do BR Partners Banco de Investimento.

"Depois da aliança com Geraldo Alckmin, o apoio de Henrique Meirelles a Lula é o fato mais importante na conquista do empresariado e parte da classe média que rejeita o petista", diz.

Para o banqueiro, Meirelles reúne caraterísticas que agradam o mercado porque não é petista mas transita no espectro da aliança formada por Lula.

"Uma eventual confirmação de Meirelles como ministro da Economia aumentaria as chances de vitória de Lula já no primeiro turno", afirma Lacerda.

Ex-presidente do Banco Central e ex-ministro da Fazenda no governo de Michel Temer (MDB), Meirelles participou, nesta segunda-feira, de evento de campanha de Lula e Fernando Haddad (PT) em São Paulo.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Meirelles afirmou que Lula será a melhor opção se repetir as diretrizes econômicas dos mandatos anteriores e defendeu que o país precisa de respeito ao teto de gastos combinado às reformas administrativa e tributária, temas que agradam o empresariado.