Mercado abrirá em 6 h 16 min

Guedes diz que Brasil pode crescer até 3,5% em 2023

Ministro da Economia, Paulo Guedes

(Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira que o crescimento do país vai acelerar no ano que vem, com a redução da inflação e dos juros, ressaltando que a alta do PIB pode chegar a até 3,5%.

"No ano que vem, como a inflação já cai este ano e no ano que vem cai de novo, o juro começa a descer, (a economia) vai voltar e vai ser mais de 2,5% (de taxa de crescimento). Vai ser 3%, vai ser 3,5%, nós vamos crescer mais ainda", disse Guedes.

"A gente acha que (o juro) vai começar a cair logo ali que virar o ano", acrescentou o ministro.

A expectativa do mercado é que o crescimento do PIB perderá força no ano que vem, sob o impacto defasado do aperto monetário já promovido pelo Banco Central para conter a inflação. As projeções apontam crescimento em torno de 0,40% em 2023, após alta prevista de 2% neste ano, conforme números da pesquisa Focus divulgada pelo BC.

Ao discursar em evento da cooperativa agropecuária Cotrijal, em Passo Fundo (RS), Guedes disse ainda que, caso o governo Jair Bolsonaro vença as eleições de outubro, é possível que o Congresso aprove a reformas tributária e administrativa ainda neste ano.

O ministro frisou que o país tem condições de manter o auxílio emergencial em 600 reais e que isso pode ser viabilizado com a taxação de dividendos prevista em reforma tributária já encaminhada pelo governo ao Congresso.

Guedes também disse que o governo quer avançar na desoneração do setor produtivo para que as empresas brasileiras tenham condições de competir com concorrentes internacionais. "Não queremos a chinesada entrando aqui e quebrando nossas fábricas", afirmou.

(Por Isabel Versiani)