Mercado abrirá em 1 h 14 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,90
    +1,15 (+1,92%)
     
  • OURO

    1.721,00
    -12,60 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    51.270,64
    +2.107,84 (+4,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.023,74
    +35,65 (+3,61%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.676,58
    +62,83 (+0,95%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.138,75
    +83,50 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8561
    -0,0060 (-0,09%)
     

Schlumberger anuncia resultados do quarto trimestre e de todo o ano de 2020

·31 minuto de leitura
  • A receita global do quarto trimestre, de US$ 5,5 bilhões, aumentou 5% sequencialmente

  • Ganho por ação GAAP do quarto trimestre, incluindo cobranças e créditos, foi de US$ 0,27

  • O ganho por ação do quarto trimestre de US$ 0,22, excluindo despesas e créditos, aumentou 37% sequencialmente

  • O fluxo de caixa de operações do quarto trimestre foi de US$ 878 milhões e o fluxo de caixa livre foi de US$ 554 milhões

  • Aprovado dividendo trimestral em dinheiro de US$ 0,125 por ação

Schlumberger Limited (NYSE:SLB) comunicou hoje os resultados do quarto trimestre e de todo o ano de 2020.

Resultados do quarto trimestre

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 5.532

US$ 5.258

US$ 8.228

5%

-33%

Lucro (prejuízo) antes dos impostos - base GAAP

US$ 471

US$ (54)

US$ 452

n/s

4%

Lucro líquido (prejuízo) - base GAAP

US$ 374

US$ (82)

US$ 333

n/s

12%

EPS diluído (prejuízo por ação) - base GAAP

US$ 0,27

US$ (0,06)

US$ 0,24

n/s

12%

EBITDA ajustado*

US$ 1.112

US$ 1.018

US$ 1.648

9%

-33%

Margem EBITDA ajustada*

20,1%

19,4%

20,0%

73 bps

6 bps

Receita operacional por segmento, antes dos impostos*

US$ 654

US$ 575

US$ 1.006

14%

-35%

Margem operacional por segmento, antes dos impostos*

11,8%

10,9 %

12,2%

90 bps

-40 bps

Lucro líquido, excluindo encargos e créditos*

US$ 309

US$ 228

US$ 545

35%

-43%

EPS diluído, excluindo encargos e créditos*

US$ 0,22

US$ 0,16

US$ 0,39

37%

-44%

Receita por região geográfica

Internacional

US$ 4.343

US$ 4.210

US$ 5.834

3%

-26%

América do Norte

1.167

1.034

2.339

13%

-50%

Outros

22

14

55

n/s

n/s

US$ 5.532

US$ 5.258

US$ 8.228

5%

-33%

*Estas são medidas financeiras não GAAP. Consulte as seções intituladas "Encargos e créditos", "Divisões", "Região geográfica" e "Informações complementares" para obter detalhes.

n/s = não significativo

O diretor executivo da Schlumberger, Olivier Le Peuch, comentou: "Concluímos o ano com resultados muito fortes no quarto trimestre, pois aproveitamos a recuperação da indústria, que começou agora. A receita do quarto trimestre cresceu 5% sequencialmente, impulsionada pela forte atividade e sólida execução na América do Norte e nos mercados internacionais. Apesar da sazonalidade, a receita cresceu sequencialmente em todas as quatro divisões pela primeira vez desde o terceiro trimestre de 2019. Tenho muito orgulho do desempenho de toda a equipe da Schlumberger durante o trimestre, encerrando um ano excepcional de resiliência operacional e desempenho para nossos clientes.

"Sequencialmente, o crescimento da receita internacional ultrapassou visivelmente o número de plataformas e foi liderado pela América Latina e por uma recuperação global da atividade na maioria dos mercados offshore em águas profundas. No Oriente Médio e na Ásia, o crescimento ocorreu principalmente na China, Índia e Omã, enquanto a Arábia Saudita permaneceu resiliente. Na Europa/CEI (Comunidade dos Estados Independentes)/África, a atividade aumentou significativamente nos mercados offshore da África e vários países da Europa, compensado a desaceleração sazonal de inverno na Rússia. Na América do Norte, a atividade offshore no Golfo do México nos Estados Unidos cresceu e, em terra, o aumento da atividade de perfuração horizontal e bombeamento por pressão contribuíram para o aumento da receita.

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita por divisão

Digital e integração

US$ 833

US$ 740

US$ 1.112

13%

-25%

Desempenho de reservatórios

1.247

1.215

2.122

3%

-41%

Construção de poços

1.866

1.835

3.009

2%

-38%

Sistemas de produção

1.649

1.532

2.131

8%

-23%

Outros

(63)

(64)

(146)

n/s

n/s

US$ 5.532

US$ 5.258

US$ 8.228

5%

-33%

Lucro operacional antes dos impostos por divisão

Digital e integração

US$ 270

US$ 202

US$ 259

33%

4%

Desempenho de reservatórios

95

103

227

-8%

-58%

Construção de poços

183

172

373

6%

-51%

Sistemas de produção

155

132

206

18%

-24%

Outros

(49)

(34)

(59)

n/s

n/s

US$ 654

US$ 575

US$ 1.006

14%

-35%

Margem operacional antes dos impostos por divisão

Digital e integração

32,4%

27,3%

23,2%

507 bps

914 bps

Desempenho de reservatórios

7,6%

8,4%

10,7%

-84 bps

-307 bps

Construção de poços

9,8%

9,4%

12,4%

42 bps

-261 bps

Sistemas de produção

9,4%

8,6%

9,6%

82 bps

-23 bps

Outros

n/s

n/s

n/s

n/s

n/s

11,8%

10,9 %

12,2%

90 bps

-39 bps

n/s = não significativo

"A receita digital e de integração aumentou 13% sequencialmente, impulsionada por projetos de Soluções de desempenho de ativos (Asset Performance Solutions, APS), aumento das vendas de licenças sísmicas multicliente e maiores vendas de soluções digitais e software internacionalmente. O desempenho de reservatórios e a receita de construção de poços aumentaram 3% e 2%, respectivamente, devido à maior atividade na América do Norte, América Latina e no Oriente Médio e Ásia parcialmente compensada pela desaceleração sazonal do inverno na Rússia. A receita de sistemas de produção aumentou 8% sequencialmente, crescendo na América do Norte e internacionalmente.

"Sequencialmente, a receita operacional antes dos impostos do quarto trimestre e o EBITDA ajustado aumentaram 14% e 9%, respectivamente. A margem de lucro operacional antes dos impostos e a margem EBITDA ajustada se expandiram para atingir 12% e 20%, respectivamente, alcançando o mesmo nível do quarto trimestre de 2019, apesar da queda de 33% na receita de ano para ano. Sequencialmente, a margem EBITDA incremental foi de 34%, demonstrando a capacidade de nossas novas divisões de aumentar o aproveitamento operacional, preparando-nos plenamente para o ciclo de crescimento que se avizinha.

"O fluxo de caixa de operações do quarto trimestre foi de US$ 878 milhões e o fluxo de caixa livre foi de US$ 554 milhões apesar dos pagamentos de indenizações de US$ 144 milhões. Estamos confiantes em nossa capacidade de melhorar ainda mais a geração de fluxo de caixa em 2021, o que permitirá a redução da dívida.

"Em relação à perspectiva macro, os preços do petróleo aumentaram, impulsionados pela recente política da OPEP+ induzida pela oferta, pelo lançamento das vacinas da COVID-19 em andamento e pelas ações de estímulo econômico multinacional — impulsionando o otimismo para uma recuperação da demanda de petróleo ao longo de 2021. Acreditamos que isso prepara o terreno para que a demanda de petróleo se recupere aos níveis de 2019 até 2023, ou antes, de acordo com relatórios recentes de analistas do setor, reforçando um ciclo de recuperação de vários anos conforme a economia global se fortalece. Na ausência de um retrocesso nessas suposições macro, isso se traduzirá em aumentos significativos da atividade na América do Norte e internacionalmente.

"Na América do Norte, o ímpeto dos gastos e da atividade continuará no primeiro semestre de 2021 em direção aos níveis de manutenção, embora seja moderado pela disciplina de capital e pela consolidação da indústria. A nível internacional, na sequência dos efeitos sazonais do primeiro trimestre de 2021, e à medida que a OPEP+ responde ao fortalecimento da procura de petróleo, são esperados gastos mais elevados a partir do segundo trimestre de 2021. A atividade acelerada se estenderá para além dos mercados de ciclo curto e será ampla, incluindo o setor offshore, como testemunhado durante o quarto trimestre.

"A qualidade de nossos resultados no quarto trimestre de 2020 valida o progresso de nossa estratégia de desempenho e a reinvenção da Schlumberger neste novo capítulo para o setor. Com base na execução rápida e na escala de nosso programa de redução de custos, encerramos o ano com as margens trimestrais redefinidas para os níveis de 2019 à medida que o ciclo de aumento inicia. Com base em nosso portfólio de negócios reestruturado e de alto nível, vemos um caminho claro para alcançar margens de dois dígitos na América do Norte e melhoria visível nas margens internacionais em 2021. Dada a profundidade, diversidade e capacidade de execução de nossos negócios internacionais, estamos posicionados de maneira única para nos beneficiar à medida que os gastos internacionais se aceleram no curto e no médio prazo.

"Ao aproveitar nossa nova estrutura de bacia e divisão, estamos totalmente preparados para capitalizar sobre os fatores determinantes de crescimento do futuro do nosso setor, especialmente à medida que aceleramos nossa ambição de crescimento digital e lideramos no mercado de produção e recuperação. Finalmente, para satisfazer a nossa ambição de longo prazo de levar ao mercado fontes de energia e tecnologia com baixo teor de carbono e neutras em carbono, estamos expandindo visivelmente nosso portfólio de novas energias, para contribuir para a transformação de um setor de serviços de energia mais resiliente, sustentável e com potencial de investimento."

Demais eventos

Em 31 de dezembro de 2020, a Schlumberger fechou a contribuição para a Liberty Oilfield Services Inc. (Liberty) para a venda da OneStim®, o negócio de fratura hidráulica em terra da Schlumberger nos Estados Unidos e no Canadá, incluindo os negócios de bombeamento, perfuração "pumpdown" e fratura arenosa na bacia de Permian, em troca de uma participação acionária de 37% na Liberty.

Em 21 de janeiro de 2021, o Conselho de Administração da Schlumberger aprovou um dividendo trimestral em dinheiro de US$ 0,125 por ação ordinária em circulação, pagável em 8 de abril de 2021, aos acionistas registrados em 17 de fevereiro de 2021.

Receita por área geográfica

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

América do Norte

US$ 1.167

US$ 1.034

US$ 2.339

13%

-50%

América Latina

969

828

1.142

17%

-15%

Europa/CEI/África

1.366

1.397

2.018

-2%

-32%

Oriente Médio e Ásia

2.008

1.985

2.674

1%

-25%

Outros

22

14

55

n/s

n/s

US$ 5.532

US$ 5.258

US$ 8.228

5%

-33%

n/s = não significativo

Os valores de alguns períodos anteriores foram reclassificados para manter a conformidade com o demonstrativo do período atual.

América do Norte

A receita da área da América do Norte de US$ 1,2 bilhão aumentou 13% sequencialmente, com forte crescimento em terra e offshore. A receita em terra aumentou impulsionada pela atividade de construção de poços em um número maior de plataformas e pela atividade da OneStim por meio de redistribuições da frota adicional. A receita offshore cresceu devido ao aumento nas vendas de sistemas de produção submarinos e licenças sísmicas multiclientes no final do ano.

Internacional

A receita na área da América Latina de US$ 969 milhões aumentou 17% sequencialmente, com força contínua no Equador, Colômbia, Brasil, Guiana e Argentina. A receita do Equador aumentou em projetos de APS, vendas maiores de sistemas de produção de poços, serviços de intervenção aumentados e uma recuperação na atividade de perfuração. A receita aumentou na Colômbia com o início de projetos de perfuração, no Brasil com a retomada da perfuração offshore e as vendas de sistemas de produção, na Guiana com o aumento da atividade de intervenção e estimulação e na Argentina com a maior atividade de perfuração.

A receita da área da Europa/CEI/África de US$ 1,4 bilhão diminuiu 2% sequencialmente, principalmente devido à desaceleração sazonal da atividade de inverno na Rússia e na Ásia Central, enquanto a atividade aumentou significativamente em Angola, Nigéria, Gabão e vários países da Europa. A receita aumentou em Angola com o início do projeto de perfuração, na Escandinávia com o aumento das vendas de sistemas submarinos e de produção de poços, no Gabão e na Nigéria com o início de novos projetos e em Moçambique com as vendas de licenças sísmicas multiclientes. Soluções digitais significativas e vendas de software foram feitas na Rússia, Escandinávia, Romênia, Ucrânia e Turquia.

A receita na área do Oriente Médio e da Ásia, de US$ 2,0 bilhões, aumentou 1% sequencialmente. O crescimento da receita ocorreu principalmente na China, Índia e em Omã, parcialmente compensado por quedas no Egito, Leste Asiático e Kuwait. A receita na China aumentou com as vendas de sistemas de produção e soluções digitais, além de maior atividade de perfuração e medição. As vendas de sistemas de produção impulsionaram o crescimento na Índia e em Omã, mas diminuíram no Egito, Leste Asiático e Kuwait. A receita da Arábia Saudita foi resiliente, já que a redução da atividade de estimulação, perfilagem e perfuração foi compensada por vendas mais altas de sistemas de produção. A receita do Catar também foi resiliente, já que a redução da atividade de estimulação foi compensada por uma maior atividade de perfuração.

Resultados por divisão

Digital e integração

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 833

US$ 740

US$ 1.112

13%

-25%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 270

US$ 202

US$ 259

33%

4%

Margem operacional antes dos impostos

32,4%

27,3%

23,2%

507 bps

914 bps

A receita digital e de integração de US$ 833 milhões, 83% dos quais vieram dos mercados internacionais, aumentou 13% sequencialmente. A receita internacional aumentou 14% e a receita da América do Norte aumentou 6% sequencialmente. A receita digital e de integração aumentou dos projetos de APS, aumentou as vendas de licenças sísmicas multiclientes em Moçambique, em terra nos EUA e no Golfo do México dos EUA e teve soluções digitais e vendas de software mais elevadas internacionalmente.

A margem operacional digital e de integração antes dos impostos de 32% expandiu-se em 507 bps sequencialmente. A expansão da margem ocorreu principalmente nos mercados internacionais e foi impulsionada pela maior lucratividade em projetos de APS, soluções digitais e vendas de licenças sísmicas multiclientes a partir de atividades mais elevadas.

Desempenho de reservatórios

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 1.247

US$ 1.215

US$ 2.122

3%

-41%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 95

US$ 103

US$ 227

-8%

-58%

Margem operacional antes dos impostos

7,6%

8,4%

10,7%

-84 bps

-307 bps

A receita do desempenho de reservatórios de US$ 1,2 bilhão, dos quais 73% vieram dos mercados internacionais, aumentou 3% sequencialmente. A receita internacional diminuiu 3%, enquanto a receita da América do Norte aumentou 23% sequencialmente. O aumento da receita foi impulsionado pela maior atividade do OneStim na América do Norte, maiores serviços de intervenção de lançamentos de projetos no Equador e na Colômbia e maior atividade de intervenção e estimulação na Guiana. Esse aumento, no entanto, foi parcialmente compensado pela sazonalidade na Rússia e pela redução da atividade de estimulação, intervenção e avaliação na Arábia Saudita e no Catar.

A margem operacional do desempenho de reservatórios antes dos impostos de 8% diminuiu 84 bps sequencialmente, impulsionada pela sazonalidade na Rússia, apesar da melhora da atividade na América do Norte.

Construção de poços

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 1.866

US$ 1.835

US$ 3.009

2%

-38%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 183

US$ 172

US$ 373

6%

-51%

Margem operacional antes dos impostos

9,8%

9,4%

12,4%

42 bps

-261 bps

A receita de construção de poços de US$ 1,9 bilhão, dos quais 84% vieram dos mercados internacionais, apresentou um aumento sequencial de 2%. As receitas internacional e da América do Norte subiram 1% e 7%, respectivamente. O aumento da receita foi devido à maior atividade de medição, perfuração e fluidos na América do Norte, América Latina e Oriente Médio e Ásia, parcialmente compensado pela sazonalidade na Rússia. O aumento da receita na América do Norte foi impulsionado pelo maior número de plataformas em terra, enquanto o crescimento da receita na América Latina foi devido à retomada das perfurações no Equador, atividade offshore no Brasil, Guiana e Argentina, e lançamentos de projetos na Colômbia. O aumento da receita na África foi resultado do lançamento de projetos em Angola, Gabão e Nigéria, enquanto o crescimento do Oriente Médio e da Ásia foi impulsionado pela maior atividade de perfuração na China e no Catar.

Sequencialmente, a margem operacional da construção de poços antes dos impostos de 10% melhorou em 42 bps. A margem da América do Norte melhorou devido à maior atividade de perfuração em terra, enquanto a margem internacional ficou essencialmente estável.

Sistemas de produção

(em milhões)

Três meses encerrados em

Alteração

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Sequencial

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 1.649

US$ 1.532

US$ 2.131

8%

-23%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 155

US$ 132

US$ 206

18%

-24%

Margem operacional antes dos impostos

9,4%

8,6%

9,6%

82 bps

-23 bps

A receita dos sistemas production de US$ 1,6 bilhão, dos quais 74% vieram dos mercados internacionais, apresentou um aumento sequencial de 8%. As receitas internacional e da América do Norte aumentaram 7% e 11%, respectivamente, devido às vendas mais altas de sistemas de produção submarinos, midstream e superfície e atividades de serviços em todas as áreas. A receita aumentou em sistemas de produção submarinos na América do Norte, Escandinávia, Nigéria, Angola, China e Índia. A receita aumentou em sistemas de produção de superfície na América do Norte, Argentina, Arábia Saudita e Iraque. As vendas de sistemas de produção midstream aumentaram no Brasil, México, Arábia Saudita, Omã e Norte da África.

A margem operacional dos sistemas de produção antes dos impostos de 9% aumentou em 82 bps sequencialmente devido a uma maior contribuição do negócio de longo ciclo de atividade submarina, e melhoria da lucratividade em sistemas de produção de superfície e poço devido a medidas de redução de custos e maior atividade.

Destaques trimestrais

O ciclo de recuperação começou, a adoção digital está se acelerando e os projetos sancionados estão começando em terra e offshore, enquanto outros estão se aproximando da decisão de investimento final (Final Investment Decision, FID). Nesse ambiente de melhoria, a Schlumberger continua ganhando assinaturas de contratos de vários anos, principalmente internacionalmente. As assinaturas do trimestre incluem:

  • A Schlumberger e a OMV assinaram um contrato de cinco anos — avaliado em até US$ 160 milhões — para implantar soluções digitais e de IA, habilitadas pelo ambiente cognitivo E&P DELFI* em toda a OMV. A equipe de subsuperfície de extração da OMV já simulou 200 realizações de modelo mais de 70% mais rápido usando fluxos de trabalho aprimorados por IA no ambiente DELFI e planejou oito poços no tempo que normalmente levaria para planejar um usando a solução de planejamento de construção de poço coerente DrillPlan*. Após esse acordo, as duas empresas irão colaborar para aumentar a eficiência em todas as operações globais da OMV, aproveitando o conhecimento preciso do reservatório para acelerar o planejamento de desenvolvimento de poço e campo.

  • A OneSubsea recebeu um contrato da Petrobras para fornecer equipamentos de sistemas de produção submarina, instalação e comissionamento e serviços de intervenção para o projeto Mero 3 a 180 km da costa do Rio de Janeiro no Bloco de Libra. O escopo dos sistemas de produção submarina Mero 3 abrange 12 árvores submarinas verticais projetadas para os requisitos técnicos do Mero Field e quatro unidades de distribuição submarina, peças de reposição e serviços relacionados. As árvores submarinas serão conectadas a um FPSO projetado para produzir 180.000 bbl/d.

  • A Kuwait Oil Company (KOC) concedeu à Schlumberger um grande contrato de sete anos baseado em desempenho, cobrindo a instalação de até 1.650 bombas submergíveis elétricas (electric submersible pumps, ESPs) durante o período. Essa assinatura vem no momento em que a KOC busca melhorar a produção de longo prazo de seus campos em maturação, para os quais a tecnologia ESP é ideal.

O novo cenário do setor exige maior disciplina no investimento de capital e máxima eficiência na produção e recuperação. A Schlumberger cria e implementa tecnologia e processos para ajudar os clientes a aumentar o valor de seus ativos existentes, melhorando a produção e impulsionando a recuperação. Os exemplos do trimestre incluem:

  • Na Líbia, a Schlumberger ganhou um projeto integrado de 100 poços e reativou e aprimorou a produção do primeiro grupo de 35 poços, ajudando a Arabian Gulf Oil Company (AGOCO) a atingir seus objetivos de aumento de produção. As equipes que abrangem nosso portfólio estão colaborando no projeto, que inclui engenharia de ponta, seleção de candidatos e execução de intervenção em poços fechados. O grupo de poços entregues à AGOCO está gerando o dobro da produção diária de petróleo e 45% menos água em comparação com seu desempenho antes de ser fechado.

  • Na Indonésia, a Schlumberger implementou com sucesso os serviços de tubulação espiralada no fundo do poço em tempo real ACTive* e de inserção e remoção de conclusão CIRP* sob pressão de equipamentos pela primeira vez no país para perfurar 800 pés de intervalo líquido em uma viagem para a Pertamina EP Cepu. As soluções de intervenção sem plataforma possibilitaram um método de conclusão eficaz com execuções mínimas de intervenção e colocação de profundidade precisa em poços de gás de alta taxa. Essa também é a primeira aplicação mundial da Schlumberger para medição de temperatura distribuída ACTive DTS * e análise de inversão em um poço vivo com fluxo de 60 MMscf/d de gás com 8.000 ppm H2S e 25% CO2. Esse projeto é considerado um marco importante para o país e deve produzir gás do campo Jambaran-Tiung Biru, com produção média de gás bruto de 315 MMscf/d de seis poços até o quarto trimestre de 2021.

  • Na Líbia, a Schlumberger concluiu a conversão de 24 poços de bombas de gás em ESPs para a Sirte Oil Company, permitindo-lhe exceder as metas de produção de 2020 dentro do orçamento. Antes de instalar os ESPs, uma combinação de tecnologias — incluindo a ferramenta de limpeza de revestimento RAZOR BACK*, o imã de alta capacidade MAGNOSTAR* e o gerador de imagens ultrassônico USI* — foi usada para preparar e inspecionar o revestimento. O monitoramento contínuo usando o serviço de gerenciamento de ciclo de vida de produção Lift IQ* minimizou o tempo de inatividade, maximizou a produção e reduziu o custo operacional total em todos os 24 poços, contribuindo para a conclusão do projeto — o que resultou em 20.000 bbl/d de produção adicional — antecipadamente.

Nossa abordagem adequada para a bacia, como parte de nossa estratégia de desempenho, está ajudando os operadores a enfrentar seus desafios e ampliar seus limites técnicos. Por meio de tecnologia inovadora adaptada ao contexto geológico local, modelos de negócios adaptados à dinâmica regional e ao valor aprimorado do país, a Schlumberger está na vanguarda da inovação da bacia para oferecer uma mudança radical no desempenho para nossos clientes. Os exemplos do trimestre incluem:

  • Na Argentina, a YPF S.A. trabalhou em estreita colaboração com a Schlumberger para perfurar o primeiro bloco de poços superlaterais através da formação não convencional de Vaca Muerta. A adição de sistemas de direção de broca ​​NeoSteer* para gerenciamento e caracterização abrangente do reservatório levou à perfuração bem-sucedida de laterais de alcance estendido para comprimentos maiores de 3.887 m, permitindo o acesso a uma reserva de petróleo de um milhão de barris que, de outra forma, seria impossível de monitorar. O sistema de direção de broca lateral e em curva NeoSteer CL* proporcionou as laterais mais longas e mais suaves necessárias para a YPF.

  • Na Malásia, a tecnologia de serviço definitivo de campanha durante a perfuração dinâmica TruLink* foi implantada em três poços para a PETRONAS Carigali, na costa de Sarawak. A tecnologia de serviço TruLink incorpora campanhas contínuas de seis eixos — uma substituição de ponta para medições convencionais de seis eixos estáticos durante a perfuração. O uso da tecnologia definitiva de campanha de perfuração dinâmica permitiu à equipe de perfuração da PETRONAS eliminar até um dia de tempo de perfuração por poço, ao mesmo tempo em que oferece uma mudança radical na certeza da posição do poço.

Enquanto o setor continua a adotar a transformação digital, estamos trabalhando com clientes e especialistas nesse domínio para desenvolver e aplicar novas soluções de IA e aprendizado de máquina, disponibilizadas em nossa plataforma digital, para criar uma mudança radical na eficiência do processo.

  • Nos Emirados Árabes Unidos, a Schlumberger, a AIQ e a Group 42 (G42) assinaram um acordo estratégico para colaborar no desenvolvimento e implementação de IA, aprendizado de máquina e soluções de dados para o mercado global de exploração e produção (E&P). A G42, uma empresa líder de IA e computação em nuvem na região, criou uma joint venture com a Abu Dhabi National Oil Company (ADNOC) para criar a AIQ. As três empresas irão alavancar seu conhecimento de domínio combinado em tecnologia digital, computação de alto desempenho e recursos de armazenamento em nuvem para acelerar a transformação digital no setor de energia global e desbloquear novos níveis de eficiência.

Uma gama diversificada de clientes continua a adotar tecnologias digitais da Schlumberger em várias regiões e casos de uso, desde o aumento do desempenho em toda a empresa até o avanço da estratégia nacional de energia, com o objetivo de melhorar a eficiência dos ativos, custo operacional e desempenho.

  • A PETRONAS trabalhará com a Schlumberger para implantar uma plataforma de dados inteligente e soluções digitais habilitadas pelo ambiente de E&P cognitivo DELFI. Esta implantação permitirá que os usuários avaliem rapidamente vários cenários de desenvolvimento em escala contra diversas condições de mercado, reduzindo os custos de desenvolvimento de campo e melhorando as decisões de investimento.

  • No Brasil, a Enauta, uma empresa nacional líder em exploração offshore, tornou-se uma entre um número crescente de empresas de médio porte a adotar o ambiente de E&P cognitivo DELFI da Schlumberger em sua jornada digital. O ambiente DELFI escalável, aberto e colaborativo permitirá que a Enauta alcance maior eficiência, precisão e integração entre domínios.

A aplicação de nossas soluções digitais também se estende para além de nosso setor principal e oferecerá suporte aos clientes que participam ativamente da transição energética.

  • Na Holanda, a Energie Beheer Nederland (EBN B.V.), uma empresa estabelecida pelo Ministério Holandês de Assuntos Econômicos e Política Climática, selecionou o ambiente E&P cognitivo DELFI para apoiar a implementação da estratégia de transição energética do país. A Holanda pretende liderar a Europa Continental na captura e armazenamento de carbono, enquanto continua a desenvolver fontes de energia renováveis ​​e sustentáveis, como a energia geotérmica. O ambiente DELFI baseado em nuvem e o modelo SaaS fornecerão flexibilidade, ao mesmo tempo que são robustos o suficiente para gerenciar a escala e a complexidade das soluções de subsuperfície necessárias para atingir esses objetivos em um portfólio de fontes de energia.

A descarbonização não é apenas uma necessidade, mas uma tremenda oportunidade para a Schlumberger, na qual podemos alavancar nosso capital intelectual e de negócios em consistência com nosso compromisso de estar na vanguarda da mudança de nosso setor em direção a uma produção de energia mais sustentável. A Schlumberger New Energy se concentra em tecnologias de energia de baixo carbono e neutras em carbono. O aumento do portfólio continua ganhando impulso, acelerando ao longo de 2020.

  • No domínio do hidrogênio, a Schlumberger New Energy, a Comissão Francesa de Energias Alternativas e Energia Atômica (CEA) e parceiros obtiveram a aprovação da Comissão Europeia para formar a Genvia™, um empreendimento de tecnologia de produção de hidrogênio limpo. Em um modelo exclusivo de parceria público-privada, a Genvia combina ao conhecimento e a experiência da Schlumberger com a CEA e os parceiros. O novo empreendimento acelerará o desenvolvimento e a primeira implementação industrial da tecnologia de eletrolisador de óxido sólido reversível de alta temperatura CEA. O objetivo do empreendimento é fornecer a tecnologia mais eficiente e econômica para a produção de hidrogênio limpo, um portador de energia versátil e o componente-chave da transição energética.

  • No domínio da geoenergia, a Celsius Energy, um empreendimento da Schlumberger New Energy, começou a aquecer o Centro de Tecnologia da Schlumberger em Clamart, França, com a primeira instalação de sua nova solução para aquecimento e resfriamento de edifícios. A pegada de CO2 é reduzida consideravelmente, mantendo o conforto térmico na instalação usando geoenergia da subsuperfície por meio de uma rede de 10 poços rasos com pequena pegada combinada com um sistema de troca de calor. Uma plataforma digital automatizada é configurada para controlar a temperatura e otimizar a energia no edifício de 3.000 metros quadrados durante o ano.

Tabelas Financeiras

Demonstração condensada do resultado consolidado (Prejuízo)

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Quarto trimestre

Doze Meses

Períodos encerrados em 31 de dezembro,

2020

2019

2020

2019

Receita

US$ 5.532

US$ 8.228

US$ 23.601

US$ 32.917

Juros e outras receitas (1)

69

25

163

86

Lucros na venda de empresas (1)

104

247

104

247

Despesas

Custo das receitas

4.828

7.127

21.000

28.720

Pesquisa e engenharia

129

190

580

717

Geral e administrativo

71

129

365

474

Depreciações e outros (1)

62

456

12.658

13.148

Juros

144

146

563

609

Lucro (prejuízo) antes dos impostos (1)

US$ 471

US$ 452

US$ (11.298)

US$ (10.418)

Despesa com impostos (benefício) (1)

89

109

(812)

(311)

Receita líquida (prejuízo) (1)

US$ 382

US$ 343

US$ (10.486)

US$ (10.107)

Lucro líquido atribuível à participação minoritária

8

10

32

30

Lucro líquido (prejuízo) atribuível à Schlumberger (1)

US$ 374

US$ 333

US$ (10.518)

US$ (10.137)

Ganhos diluídos (prejuízo) por ação da Schlumberger (1)

US$ 0,27

US$ 0,24

US$ (7,57)

US$ (7,32)

Média de ações em circulação

1.392

1.384

1.390

1.385

Média de ações em circulação presumindo diluição

1.411

1.396

1.390

1.385

Depreciação e amortização incluídas nas despesas (2)

US$ 583

US$ 848

US$ 2.566

US$ 3.589

(1)

Consulte a seção intitulada "Encargos e créditos" para obter detalhes.

(2)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamentos e amortização de ativos intangíveis, custos de dados sísmicos multicliente e investimentos APS.

Balanço patrimonial condensado consolidado

(em milhões)

31 de dezembro,

31 de dezembro,

Ativos

2020

2019

Ativo circulante

Caixa e investimentos em curto prazo

US$ 3.006

US$ 2.167

Contas a receber

5.247

7.747

Outros ativos circulantes

4.666

5.616

12.919

15.530

Ativos fixos

6.826

9.270

Dados sísmicos multicliente

317

568

Fundo de comércio

12.980

16.042

Ativos intangíveis

3.455

7.089

Outros ativos

6.072

7.813

US$ 42.569

US$ 56.312

Passivos e patrimônio

Passivo circulante

Contas a pagar e passivo adquirido

US$ 8.442

US$ 10.663

Passivo estimado para imposto de renda

1.015

1.209

Empréstimos de curto prazo e posição atual da dívida de longo prazo

850

524

Dividendos a pagar

184

702

10.491

13.098

Dívida de longo prazo

16.036

14.770

Impostos diferidos

19

491

Benefícios pós-aposentadoria

1.049

967

Outros passivos

2.485

2.810

30.080

32.136

Patrimônio

12.489

24.176

US$ 42.569

US$ 56.312

Liquidez

(em milhões)

Componentes da liquidez

31 de dezembro de
2020

30 de setembro de
2020

31 de dezembro de
2019

Caixa e investimentos em curto prazo

US$ 3.006

US$ 3.837

US$ 2.167

Empréstimos de curto prazo e posição atual da dívida de longo prazo

(850)

(1.292)

(524)

Dívida de longo prazo

(16.036)

(16.471)

(14.770)

Dívida líquida (1)

US$ (13.880)

US$ (13.926)

US$ (13.127)

Detalhes de alterações na liquidez:

Doze

Quarto

Doze

Meses

Trimestre

Meses

Períodos encerrados em 31 de dezembro,

2020

2020

2019

Lucro líquido (prejuízo)

US$ (10.486)

US$ 382

US$ (10.107)

Despesas e créditos, líquido de imposto (2)

11.474

(65)

12.191

988

317

US$ 2.084

Depreciação e amortização (3)

2.566

583

3.589

Despesa com remuneração com base em ações

397

79

405

Alteração no capital de giro

(833)

(11)

(551)

Outros

(174)

(90)

(96)

Fluxo de caixa das operações (4)

2.944

878

5.431

Despesas de capital

(1.116)

(258)

(1.724)

Investimentos APS

(303)

(51)

(781)

Dados sísmicos multicliente capitalizados

(101)

(15)

(231)

Fluxo de caixa livre (5)

1.424

554

2.695

Dividendos pagos

(1.734)

(174)

(2.769)

Programa de recompra de ações

(26)

-

(278)

Rendimento de planos de ações de funcionários

-

-

219

Aquisições e investimentos de negócios, líquido de caixa adquirido mais dívida adquirida

(33)

-

(23)

Resultados líquidos do desinvestimentos e formação da Sensia

434

109

586

Pagamentos de dívidas de obrigações de arrendamento financeiro

(188)

(188)

-

Outros

(35)

(32)

(204)

Mudança na dívida líquida antes do impacto das mudanças nas taxas de câmbio sobre a dívida líquida

(158)

269

226

Impacto das mudanças nas taxas de câmbio sobre a dívida líquida

(595)

(223)

(79)

Aumento na dívida líquida

(753)

46

147

Dívida líquida, começo do período

(13.127)

(13.926)

(13.274)

Dívida líquida, final do período

US$ (13.880)

US$ (13.880)

US$ (13.127)

(1)

"Dívida líquida" representa a dívida bruta menos espécie, investimentos de curto prazo e investimentos em renda fixa mantidos até o vencimento. A gerência acredita que o indicador de dívida líquida oferece informações úteis sobre o nível de endividamento da Schlumberger ao informar a quantia em espécie e os investimentos que podem ser usados para amortizar dívidas. Dívida líquida é uma medida financeira não GAAP, que deve ser considerada adicionalmente, e não como substituto ou superior à dívida total.

(2)

Consulte a seção intitulada "Encargos e créditos" para obter detalhes.

(3)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamentos e amortização de ativos intangíveis, custos de dados sísmicos multicliente e investimentos APS.

(4)

Inclui pagamento de verbas rescisórias de aproximadamente US$ 843 milhões e US$ 144 milhões durante os doze meses e o quarto trimestre encerrados em 31 de dezembro de 2020, respectivamente, e US$ 128 milhões e US$ 24 durante os doze meses encerrados em 31 de dezembro de 2019.

(5)

"Fluxo de caixa livre" representa o fluxo de caixa das operações menos as despesas de capital, investimentos APS e custos de dados sísmicos multicliente capitalizados. A administração acredita que o fluxo de caixa livre é uma medida de liquidez importante para a empresa e útil para os investidores e para a gestão como uma medida da capacidade da Schlumberger de geração de caixa. Uma vez que as necessidades e as obrigações do negócio são atendidas, esse dinheiro pode ser usado para reinvestir na empresa, para crescimento futuro ou para devolver aos nossos acionistas por meio de pagamentos de dividendos ou recompra de ações. O fluxo de caixa livre não representa o fluxo de caixa residual disponível para despesas discricionárias. O fluxo de caixa livre é uma medida financeira não GAAP que deve ser considerada além de, não como substituto para, ou superior, ao fluxo de caixa livre de operações.

Encargos e créditos

Além de resultados financeiros determinados de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos (generally accepted accounting principles, GAAP) dos EUA, este comunicado à imprensa sobre os resultados do ano inteiro e do quarto trimestre de 2020 também inclui medidas financeiras não GAAP (conforme definido no Regulamento G da SEC). Além das medidas financeiras não GAAP discutidas em "Liquidez", receita líquida (prejuízo), excluindo encargos e créditos, bem como medidas dele derivadas (incluindo EPS diluído, excluindo encargos e créditos; o lucro líquido da Schlumberger [prejuízo], excluindo encargos e créditos; taxa de imposto efetiva, excluindo encargos e créditos; e EBITDA ajustado) são medidas financeiras não GAAP. A administração acredita que a exclusão dos encargos e créditos destas medidas financeiras permite avaliar, de forma mais eficaz, o período de operações da Schlumberger durante o período e identificar as tendências operacionais que poderiam ser mascarados pelos itens excluídos. Estas medidas também são utilizadas pela administração como medidas de desempenho na determinação de certa compensação de incentivo. As medidas financeiras não GAAP anteriores devem ser consideradas adicionalmente, e não como um substituto ou superior a outras medidas de desempenho financeiras preparadas de acordo com GAAP. O seguinte é uma reconciliação de algumas destas medidas não GAAP com as medidas GAAP comparáveis. Para a reconciliação do EBITDA ajustado com a medida GAAP comparável, consulte a seção intitulada "Informações complementares" (item 12).

Quarto trimestre de 2020

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído

Lucro líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ 471

US$ 89

US$ 8

US$ 374

US$ 0,27

Ganho com a venda da OneStim (1)

(104)

(11)

-

(93)

(0,07)

Ganho não realizado sobre títulos negociáveis (2)

(39)

(9)

-

(30)

(0,02)

Outros

62

4

-

58

0,04

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 390

US$ 73

US$ 8

US$ 309

US$ 0,22

Terceiro trimestre de 2020

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído

Prejuízo líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ (54)

US$ 19

US$ 9

US$ (82)

US$ (0,06)

Custos por saída da linha de crédito

254

39

-

215

0,15

Redução da força de trabalho

63

-

-

63

0,05

Outros

33

1

-

32

0,02

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 296

US$ 59

US$ 9

US$ 228

US$ 0,16

Quarto trimestre de 2019

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído *

Lucro líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ 452

US$ 109

US$ 10

US$ 333

US$ 0,24

Restruturação na América do Norte

225

51

-

174

0,12

Restruturação e outros

104

(33)

-

137

0,10

Redução da força de trabalho

68

8

-

60

0,04

Liquidação de pensões

37

8

-

29

0,02

Recompra de títulos

22

5

-

17

0,01

Ganho na formação do empreendimento conjunto Sensia (1)

(247)

(42)

-

(205)

(0,15)

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 661

US$ 106

US$ 10

US$ 545

US$ 0,39

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Doze meses de 2020

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído

Prejuízo líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ (11.298)

US$ (812)

US$ 32

US$ (10.518)

US$ (7,57)

Quarto trimestre:

Ganho com a venda da OneStim (1)

(104)

(11)

-

(93)

(0,07)

Ganho não realizado sobre títulos negociáveis (2)

(39)

(9)

-

(30)

(0,02)

Outros

62

4

-

58

0,04

Terceiro trimestre:

Custos por saída da linha de crédito

254

39

-

215

0,15

Redução da força de trabalho

63

-

-

63

0,05

Outros

33

1

-

32

0,02

Segundo trimestre:

-

-

Redução da força de trabalho

1.021

71

-

950

0,68

Investimentos APS

730

15

-

715

0,51

Depreciação do ativo fixo

666

52

-

614

0,44

Baixas de estoque

603

49

-

554

0,40

Deterioração de ativos de direito de uso

311

67

-

244

0,18

Custos associados à saída de algumas atividades

205

(25)

-

230

0,17

Deterioração de dados sísmicos multicliente

156

2

-

154

0,11

Recompra de títulos

40

2

-

38

0,03

Ganho de corte benefícios pós-aposentadoria

(69)

(16)

-

(53)

(0,04)

Outros

60

4

-

56

0,04

Primeiro trimestre:

Fundo de comércio

3.070

-

-

3.070

2,21

Ativos intangíveis

3.321

815

-

2.506

1,80

Investimentos APS

1.264

(4)

-

1.268

0,91

Bombeamento por pressão na América do Norte

587

133

-

454

0,33

Redução da força de trabalho

202

7

-

195

0,14

Outros

79

9

-

70

0,05

Subsídio de avaliação

-

(164)

-

164

0,12

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 1.217

US$ 229

US$ 32

US$ 956

US$ 0,68

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Doze meses de 2019

Antes dos impostos

Impostos

Participação
minoritária

Líquido


EPS diluído *

Prejuízo líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ (10.418)

US$ (311)

US$ 30

US$ (10.137)

US$ (7,32)

Quarto trimestre:

Restruturação na América do Norte

225

51

-

174

0,13

Restruturação e outros

104

(33)

-

137

0,10

Redução da força de trabalho

68

8

-

60

0,04

Liquidação de pensões

37

8

-

29

0,02

Recompra de títulos

22

5

-

17

0,01

Ganho na formação da Sensia (2)

(247)

(42)

-

(205)

(0,15)

Terceiro trimestre:

Fundo de comércio

8.828

43

-

8.785

6,34

Bombeamento por pressão na América do Norte

1.575

344

-

1.231

0,89

Ativos intangíveis

1.085

248

-

837

0,60

Outros relacionados com a América do Norte

310

53

-

257

0,19

Soluções de desempenho de ativos

294

-

-

294

0,21

Investimentos pelo método de equivalência patrimonial

231

12

-

219

0,16

Argentina

127

-

-

127

0,09

Outros

242

13

-

229

0,17

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 2.483

US$ 399

US$ 30

US$ 2.054

US$ 1,47

*

A soma não bate devido ao arredondamento.

(1)

Classificado em Lucros na venda de empresas na Demonstração consolidada condensada dos resultados (Prejuízo).

(2)

Classificado por Juros e outras receitas na Demonstração consolidada condensada dos resultados (Prejuízo).

Salvo indicação em contrário, todos os Encargos e créditos são classificados em Depreciação e outros na Demonstração consolidada condensada do resultado (Prejuízo).

Divisões

(em milhões)

Três meses encerrados em

31 de dezembro de 2020

30 de setembro de 2020

31 de dezembro de 2019

Receita

Lucro
antes dos
impostos

Receita

Lucro
(Prejuízo)
antes dos
impostos

Receita

Lucro
antes dos
impostos

Digital e integração

US$ 833

US$ 270

US$ 740

US$ 202

US$ 1.112

US$ 259

Desempenho de reservatórios

1.247

95

1.215

103

2.122

227

Construção de poços

1.866

183

1.835

172

3.009

373

Sistemas de produção

1.649

155

1.532

132

2.131

206

Eliminações e outros

(63)

(49)

(64)

(34)

(146)

(59)

Receita operacional por segmento, antes dos impostos

654

575

1.006

Corporativos e outros

(132)

(151)

(215)

Renda de juros(1)

5

3

8

Despesa com juros(1)

(137)

(131)

(138)

Encargos e créditos(2)

81

(350)

(209)

US$ 5.532

US$ 471

US$ 5.258

US$ (54)

US$ 8.228

US$ 452

(em milhões)

Ano inteiro de 2020

Receita

Lucro (Prejuízo)
antes dos impostos

Depreciação e
amortização (3)

Despesa
com juros líquidos (4)

EBITDA
ajustado (5)

Investimentos
de capital (6)

Digital e integração

US$ 3.076

US$ 731

US$ 615

US$ 13

US$ 1.359

US$ 413

Desempenho de reservatórios

5.602

353

549

11

913

384

Construção de poços

8.605

866

580

1

1.447

420

Sistemas de produção

6.650

623

338

-

961

240

Eliminações e outros

(332)

(172)

276

2

106

63

2.401

2.358

27

4.786

1.520

Corporativos e outros

(681)

208

(473)

Renda de juros (1)

31

Despesa com juros (1)

(534)

Encargos e créditos (2)

(12.515)

US$ 23.601

US$ (11.298)

US$ 2.566

US$ 27

US$ 4.313

US$ 1.520

(em milhões)

Ano inteiro de 2019

Receita

Lucro (Prejuízo)
antes dos impostos

Depreciação e
amortização (3)

Despesa
com juros líquidos(4)

EBITDA
ajustado (5)

Investimentos
de capital (6)

Digital e integração

US$ 4.145

US$ 882

US$ 1.069

US$ 19

US$ 1.970

US$ 1.020

Desempenho de reservatórios

9.299

992

807

13

1.812

569

Construção de poços

11.880

1.429

656

-

2.085

650

Sistemas de produção

8.167

847

390

(1)

1.236

384

Eliminações e outros

(574)

(172)

250

(1)

77

113

3.978

3.172

30

7.180

2.736

Corporativos e outros

(957)

417

(540)

Renda de juros(1)

33

Despesa com juros (1)

(571)

Encargos e créditos (2)

(12.901)

US$ 32.917

US$ (10.418)

US$ 3.589

US$ 30

US$ 6.640

US$ 2.736

(1)

Exclui valores que estão incluídos nos resultados dos segmentos.

(2)

Consulte a seção intitulada "Encargos e créditos" para obter detalhes.

(3)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamento e amortização de ativos intangíveis, investimentos APS e custos de dados sísmicos multicliente.

(4)

Exclui receitas e despesas de juros registradas no nível corporativo.

(5)

O EBITDA ajustado representa a receita (prejuízo) antes de impostos e excluindo encargos e crédito, depreciação e amortização, despesa de juros e receita de juros.

(6)

Os investimentos de capital incluem despesas de capital, investimentos APS e custos de dados sísmicos multiclientes capitalizados.

Área geográfica

(em milhões)

Ano inteiro de 2020

Receita

Lucro (Prejuízo)
antes dos impostos

Depreciação e
amortização (3)

Despesa
com juros líquidos (4)

EBITDA
ajustado (5)

Internacional

US$ 18.002

US$ 2.658

US$ 1.613

US$ 4

US$ 4.275

América do Norte

5.478

102

499

21

622

Eliminações e outros

121

(359)

246

2

(111)

2.401

2.358

27

4.786

Corporativos e outros

(681)

208

(473)

Renda de juros(1)

31

Despesa com juros (1)

(534)

Encargos e créditos (2)

(12.515)

US$ 23.601

US$ (11.298)

US$ 2.566

US$ 27

US$ 4.313

(em milhões)

Ano inteiro de 2019

Receita

Lucro (Prejuízo)
antes dos impostos

Depreciação e
amortização (3)

Despesa
com juros líquidos (4)

EBITDA
ajustado (5)

Internacional

US$ 22.242

US$ 3.645

US$ 2.004

US$ 7

US$ 5.656

América do Norte

10.446

526

955

22

1.503

Eliminações e outros

229

(193)

213

1

21

3.978

3.172

30

7.180

Corporativos e outros

(957)

417

(540)

Renda de juros(1)

33

Despesa com juros (1)

(571)

Encargos e créditos (2)

(12.901)

US$ 32.917

US$ (10.418)

US$ 3.589

US$ 30

US$ 6.640

(1)

Exclui valores que estão incluídos nos resultados dos segmentos.

(2)

Consulte a seção intitulada "Encargos e créditos" para obter detalhes.

(3)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamentos e amortização de ativos intangíveis, custos de dados sísmicos multicliente e investimentos APS.

(4)

Exclui receitas e despesas de juros registradas no nível corporativo.

(5)

O EBITDA ajustado representa a receita (prejuízo) antes de impostos e excluindo encargos e crédito, depreciação e amortização, despesa de juros e receita de juros.

Informações complementares

(1)

Qual é a orientação para investimento de capital para o ano inteiro de 2021?

O investimento de capital (composto por investimentos em capex, multiclientes e APS) para todo o ano de 2021 deverá ser de aproximadamente US$ 1,5 bilhão a US$ 1,7 bilhão. O investimento de capital em 2020 foi de US$ 1,5 bilhão.

(2)

Qual foi o fluxo de caixa operacional e o fluxo de caixa livre do quarto trimestre de 2020?

O fluxo de caixa de operações do quarto trimestre de 2020 foi de US$ 878 milhões e o fluxo de caixa livre foi de US$ 554 milhões apesar dos pagamentos de indenizações de US$ 144 milhões durante o trimestre.

(3)

Qual foi o fluxo de caixa operacional e o fluxo de caixa livre para o ano inteiro de 2020?

O fluxo de caixa de operações do ano inteiro de 2020 foi de US$ 2.9 bilhões. O fluxo de caixa livre do ano inteiro de 2020 foi de US$ 1.4 bilhão, apesar dos pagamentos de indenizações de US$ 843 milhões durante o ano.

(4)

O que foi incluído em "Juros e outros rendimentos" para o quarto trimestre de 2020?

"Juros e outros rendimentos" do quarto trimestre de 2020 foram de US$ 69 milhões. Esse valor consistiu em um ganho não realizado sobre títulos negociáveis ​​de US$ 39 milhões (consulte a seção "Encargos e créditos"), ganhos de investimentos pelo método de equivalência patrimonial de US$ 25 milhões e receita de juros de US$ 5 milhões.

(5)

Como os rendimentos de juros e as despesas com juros mudaram durante o quarto trimestre de 2020?

A renda de juros de US$ 5 milhões do quarto trimestre de 2020 diminuiu US$ 2 milhões sequencialmente. As despesas com juros de US$ 144 milhões subiram US$ 6 milhões sequencialmente.

(6)

Qual é a diferença entre o lucro consolidado (prejuízo) antes dos impostos e o lucro operacional do segmento antes dos impostos da Schlumberger?

A diferença consiste de itens corporativos, encargos e créditos e renda de juros e despesa com juros não alocados aos segmentos, bem como despesa com remuneração com base em ações, despesa com amortização associada a alguns ativos intangíveis, algumas iniciativas gerenciadas de modo centralizado e outros itens não operacionais.

(7)

Qual foi a alíquota efetiva de imposto (effective tax rate, ETR) do quarto trimestre de 2020?

A ETR do quarto trimestre de 2020 calculada de acordo com GAAP foi de 18,9% em comparação com -35,1% do terceiro trimestre de 2020. Excluindo os encargos e créditos, a ETR do quarto trimestre de 2020 foi de 18,8% em comparação com 19,9% do terceiro trimestre de 2020.

(8)

Quantas ações ordinárias estavam em circulação em 31 de dezembro de 2020 e houve alguma alteração em comparação com o final do trimestre anterior?

Havia 1,392 bilhão de ações ordinárias em circulação em 31 de dezembro de 2020, e 1,392 bilhão em 30 de setembro de 2020.

(em milhões)

Ações em circulação em 30 de setembro de 2020

1.392

Aquisição de ações restritas

-

Ações em circulação em 31 de dezembro de 2020

1.392

(9)

Qual foi o número médio ponderado de ações em circulação durante o quarto trimestre de 2020 e o terceiro trimestre de 2020? Como isso se reconcilia com o número médio de ações em circulação, presumindo a diluição, usado no cálculo do lucro diluído por ação, excluindo encargos e créditos?

O número médio ponderado de ações em circulação durante o quarto trimestre de 2020 foi de 1,392 bilhão e de 1,391 bilhão durante o terceiro trimestre de 2020. Abaixo está uma reconciliação da média ponderada de ações em circulação com relação ao número médio de ações em circulação, presumindo a diluição usada no cálculo do lucro diluído por ação, excluindo encargos e créditos.

(em milhões)

Quarto trimestre de
2020

Terceiro trimestre de
2020

Média ponderada de ações em circulação

1.392

1.391

Ações restritas não adquiridas

19

18

Média de ações em circulação, assumindo diluição

1.411

1.409

(10)

Quais são os componentes das despesas de depreciação e amortização no quarto trimestre de 2020 e no terceiro trimestre de 2020?

Os componentes das despesas de depreciação e amortização no quarto trimestre de 2020 e no terceiro trimestre de 2020 foram os seguintes:

(em milhões)

Quarto trimestre de
2020

Terceiro trimestre de
2020

Depreciação do imobilizado

US$ 374

US$ 385

Amortização do investimento APS

88

87

Amortização de ativos intangíveis

79

79

Amortização de custos de dados sísmicos multicliente capitalizados

42

36

US$ 583

US$ 587

(11)

Qual foi o valor de vendas multicliente do negócio WesternGeco no quarto trimestre de 2020?

As vendas multicliente, incluindo as taxas de transferência, foram de US$ 61 milhões no quarto trimestre de 2020 e de US$ 44 milhões no terceiro trimestre de 2020.

(12)

Qual foi o EBITDA ajustado da Schlumberger no quarto trimestre de 2020, no terceiro trimestre de 2020 e no quarto trimestre de 2019 e no ano inteiro de 2020 e no ano inteiro de 2019?

O EBITDA ajustado da Schlumberger foi de US$ 1,112 bilhão no quarto trimestre de 2020, de US$ 1,018 bilhões no terceiro trimestre de 2020 e de 1,648 bilhão no quarto trimestre de 2019, e foram calculados como segue:

(em milhões)

Quarto trimestre de
2020

Terceiro trimestre de
2020

Quarto trimestre de
2019

Lucro (prejuízo) líquido atribuível à Schlumberger

US$ 374

US$ (82)

US$ 333

Lucro líquido atribuível à participação minoritária

US$ 8

9

10

Despesa com impostos

US$ 89

19

109

Lucro (prejuízo) antes dos impostos

US$ 471

US$ (54)

US$ 452

Encargos e créditos

(81)

350

209

Depreciação e amortização

583

587

848

Despesa com juros

144

138

146

Receita de juros

(5)

(3)

(7)

EBITDA ajustado

US$ 1.112

US$ 1.018

US$ 1.648

O EBITDA ajustado da Schlumberger foi de US$ 4,313 bilhões em todo o ano de 2020 e US$ 6,640 bilhões em todo o ano de 2019, e foi calculado da seguinte forma:

(em milhões)

2020

2019

Prejuízo líquido atribuível a Schlumberger

US$ (10.518)

US$ (10.137)

Lucro líquido atribuível à participação minoritária

32

30

Despesa com impostos (benefício)

(812)

(311)

Perda antes dos impostos

US$ (11.298)

US$ (10.418)

Encargos e créditos

12.515

12.901

Depreciação e amortização

2.566

3.589

Despesa com juros

563

609

Receita de juros

(33)

(41)

EBITDA ajustado

US$ 4.313

US$ 6.640

O EBITDA ajustado representa a receita antes de impostos e excluindo encargos e crédito, depreciação e amortização, despesa com juros e receita com juros. A administração acredita que o EBITDA ajustado é uma medida importante de lucratividade para a Schlumberger e que permite aos investidores e à administração avaliar com mais eficiência as operações da Schlumberger período a período, além de identificar tendências operacionais que poderiam estar ocultas de outra forma. O EBITDA ajustado também é utilizado pela administração como medida de desempenho na determinação de certa compensação de incentivo. O EBITDA ajustado deve ser considerado como adição, e não como um substituto ou superior a outras medidas de desempenho financeiras preparadas de acordo com GAAP.

(13)

Quais são os componentes de encargos e créditos líquidos antes dos impostos registrados durante o quarto trimestre de 2020?

O componente dos encargos e créditos líquidos antes dos impostos são os seguintes (em milhões):

Ganhos com a venda da OneStim(a)

(US$ 104)

Ganho não realizado sobre títulos negociáveis(b)

(39)

Outros(c)

62

(US$ 81)

(a)

Em 31 de dezembro de 2020, a Schlumberger assinou um acordo para a venda da OneStim, o negócio de fratura hidráulica em terra da Schlumberger nos Estados Unidos e no Canadá, incluindo os negócios de bombeamento, perfuração "pumpdown" e fratura arenosa na bacia de Permian, à Liberty Oilfield Services, Inc. (Liberty), em troca de uma participação acionária de 37% na Liberty. Como resultado dessa transação, a Schlumberger registrou um ganho de US$ 104 milhões. Esse ganho é classificado em Lucros na venda de empresas na Demonstração consolidada condensada dos resultados (Prejuízo).

(b)

Durante o quarto trimestre de 2020, uma startup na qual a Schlumberger havia investido concluiu uma oferta pública inicial. Como resultado, a Schlumberger reconheceu um ganho não realizado de US$ 39 milhões para aumentar o valor contábil desse investimento para seu valor justo. Esse ganho não realizado é refletido em Juros e outras receitas na Demonstração consolidada condensada dos resultados (Prejuízo).

(c)

Durante o quarto trimestre de 2020, a Schlumberger celebrou um contrato para comprar novas licenças de software. Essa transação tornou obsoletas certas licenças adquiridas anteriormente. Como resultado, a Schlumberger cancelou os US$ 61 milhões restantes do valor contábil líquido associado às licenças de software obsoletas. Esse encargo está refletido em Depreciação e outros na Demonstração condensada do resultado consolidado (Prejuízo).

Sobre a Schlumberger

A Schlumberger (SLB: NYSE) é uma empresa de tecnologia que faz parceria com clientes para acessar energia. Nosso pessoal, representando mais de 160 nacionalidades, está fornecendo soluções digitais líderes e implementando tecnologias inovadoras para permitir desempenho e sustentabilidade para o setor de energia global. Com experiência em mais de 120 países, colaboramos para criar tecnologia que dá acesso à energia para o benefício de todos.

Saiba mais em www.slb.com

*Marca da Schlumberger ou das empresas Schlumberger.

Observações

A Schlumberger realizará uma teleconferência para discutir o comunicado dos resultados à imprensa e o panorama comercial na sexta-feira, 22 de janeiro de 2021. A chamada está programada para começar às 8h30. horário da costa leste dos EUA (ET). Para acessar a teleconferência, que é aberta ao público, entre em contato com o operador da teleconferência pelo telefone +1 (844) 721-7241 na América do Norte ou +1 (409) 207-6955 fora da América do Norte, cerca de dez minutos antes do horário de início agendado para a conferência e forneça o código de acesso 2660129. Após conclusão da teleconferência, uma reprodução do áudio estará disponível até 22 de fevereiro de 2021, que pode ser acessada ligando para +1 (866) 207-1041 na América do Norte ou +1 (402) 970-0847 fora da América do Norte, informando o código de acesso 5881344. A teleconferência será transmitida pela internet simultaneamente em www.slb.com/irwebcast apenas com áudio. Uma reprodução do webcast também estará disponível no mesmo site até 22 de fevereiro de 2021.

Este comunicado sobre os lucros do quarto trimestre e do ano todo de 2020, bem como outras declarações que fazemos, contêm "declarações prospectivas" de acordo com o significado das leis federais sobre valores mobiliários, que incluem declarações que não são fatos históricos, como nossas previsões ou expectativas com relação ao panorama do negócio; crescimento da Schlumberger como um todo e cada um das divisões (e linhas de produtos e áreas geográficas específicas dentro de cada divisão); procura de petróleo e gás natural e o crescimento da produção; os preços do petróleo e do gás natural; precificação; resposta da Schlumberger e preparação para a pandemia da COVID-19 e outras emergências de saúde generalizadas; acesso a matérias-primas; melhorias nos procedimentos operacionais e na tecnologia; despesas de capital da Schlumberger e da indústria de petróleo e gás; as estratégias de negócios dos clientes da Schlumberger, incluindo digital e "adequado para bacia", assim como as estratégias dos clientes da Schlumberger; Os esforços de reestruturação da Schlumberger e os encargos registrados como resultado de tais esforços; acesso a matérias-primas; nossa taxa efetiva de imposto; Os projetos de APS da Schlumberger, joint ventures e outras alianças; condições econômicas e geopolíticas globais futuras; liquidez futura; e resultados futuros das operações como níveis de margem. Essas declarações estão sujeitas a riscos e incertezas, incluindo, entre outras, mudanças nas condições econômicas globais; mudanças nos gastos de exploração e produção pelos clientes da Schlumberger e mudanças no nível de exploração e desenvolvimento de petróleo e gás natural; os resultados das operações e condição financeira dos clientes e fornecedores da Schlumberger, particularmente durante períodos prolongados de preços baixos para petróleo e gás natural; incapacidade da Schlumberger de alcançar suas metas financeiras e de desempenho; monetizar suficientemente ativos; a extensão de cobranças futuras; condições econômicas, geopolíticas e comerciais gerais em regiões-chave do mundo; risco em moeda estrangeira; pressão de preços; fatores climáticos e sazonais; efeitos desfavoráveis ​​das pandemias da saúde; disponibilidade e custo de matérias-primas; modificações operacionais, atrasos ou cancelamentos; desafios na cadeia de suprimentos da Schlumberger; quedas de produção; a incapacidade da Schlumberger de reconhecer os benefícios pretendidos de suas estratégias e iniciativas de negócios, como digital ou Schlumberger New Energy; assim como seus planos de restruturação e de redução de custos estruturais; mudanças nos regulamentos governamentais e requisitos regulatórios, incluindo aqueles relacionados à exploração offshore de petróleo e gás, fontes radioativas, explosivos, produtos químicos, serviços de fratura hidráulico e iniciativas relacionadas ao clima; a incapacidade da tecnologia de enfrentar novos desafios na exploração; a competitividade de fontes alternativas de energia ou substitutos de produtos; e outros riscos e incertezas detalhados neste comunicado de resultados do quarto trimestre e do ano todo de 2020 e nossos Formulários 10-K, 10-Q e 8-K mais recentes arquivados ou fornecidos à Securities and Exchange Commission. Se um ou mais desses ou outros riscos ou incertezas se materializarem (ou as consequências de tais mudanças de desenvolvimento), ou se nossas premissas subjacentes se mostrarem incorretas, os resultados reais podem divergir materialmente dos refletidos em nossas declarações prospectivas. As declarações nesta divulgação de resultados do quarto trimestre e de todo o ano de 2020 foram feitas na data deste comunicado e a Schlumberger descarta qualquer intenção ou obrigação de atualizar ou revisar tais declarações, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou qualquer outra razão.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Ver a versão original em businesswire.com: https://www.businesswire.com/news/home/20210129005502/pt/

Contacts

Ndubuisi Maduemezia — Vice-presidente de Relacionamento com Investidores, Schlumberger Limited
Joy V. Domingo — Diretor de Relacionamento com Investidores, Schlumberger Limited
Escritório +1 (713) 375-3535
investor-relations@slb.com