Mercado abrirá em 10 mins

SBT aproveita embalo de 'compra' da Libertadores e quer ter a F1

·2 minutos de leitura

Após comprar parte dos direitos de transmissão da Copa Libertadores da América, principal competição de futebol da América do Sul, o SBT também quer transmitir a Fórmula 1 em TV aberta e negocia com a atração máxima do esporte a motor mundial. A informação é do site Notícias da TV, que afirma que a emissora de Silvio Santos "abriu negociações com a Liberty Media, empresa responsável pelas exibições da categoria mais importante do automobilismo".

A informação vem em meio à incerteza relativa à transmissão da F1 2021 no Brasil, já que o contrato da Liberty Media com o Grupo Globo se encerra ao final da temporada 2020 e a emissora já declarou que não renovará com a categoria.

O editor recomenda:

F1: Everaldo Marques narrará GP da Toscana pela Globo Fox Sports resolve imbróglio e transmite GP de San Marino de MotoGP Raio-X: de Jordan a Aston Martin, conheça as origens da nova casa de Vettel e veja como a equipe estará em 2021

Segundo apurado pelo Notícias da TV e confirmado pelo Motorsport.com, "a líder de audiência não aceitou pagar o que o grupo norte-americano pediu, fez outras propostas, mas a negociação não avançou".

Ainda de acordo com o site, as negociações entre SBT e F1 "estão sendo conduzidas por José Roberto Maciel, vice-presidente da emissora. No entanto, a F1 não é uma unanimidade entre os executivos de Silvio Santos, mas o VP está tentando viabilizar o negócio".

De todo modo, a emissora já se movimenta no mercado e fechou a contratação do narrador Téo José, especializado em automobilismo e que vinha trabalhando nos canais Fox Sports, na TV fechada, até então.

A publicação ainda afirma que, "nas negociações com a Liberty Media, o SBT pode usar a mesma cartada que o ajudou a conquistar a Libertadores: maior espaço de exposição para os patrocinadores da própria Fórmula 1 na TV".

O Notícias da TV também dá mais explicações para a não-renovação do acordo entre Globo e F1: "Além de não chegarem em um acordo pelos valores, a Liberty Media queria que a Globo incluísse em sua programação os treinos livres e classificatórios, hoje exibidos apenas na TV paga, no SporTV, e até mesmo o pódio, que fica restrito apenas ao site esportivo. A avaliação era de que o produto poderia ser mais valorizado. Mas a líder de audiência bateu o pé".

VÍDEO: Sem Vettel e em crise, Ferrari vive o caos na Fórmula 1; Reginaldo Leme analisa

Podcast #066 - Vitória de Gasly prova que F1 é ambiente ‘onde os fracos não têm vez’?

 

Your browser does not support the audio element.

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Spotify Deezer  Apple Podcasts Google Podcasts