Mercado abrirá em 2 h 2 min

Saudi Aramco eleva valor de IPO para US$ 29,4 bilhões

Poliana Santos
Saudi Aramco eleva valor de IPO para US$ 29,4 bilhões

A petroleira Saudi Aramco informou no último domingo (12) que vendeu 450 milhões de ações adicionais elevando o valor de sua abertura de capital (IPO) para um recorde de US$ 29,4 bilhões (R$ 120 bilhões).

Em dezembro do ano passado, quando foi realizado o IPO, a Saudi Aramco levantou US$ 25,6 bilhões. A precificação inicial ficou em 32 riales (cerca de US$ 8,53), uma cotação que elevou o valor total da estatal petrolífera da Arábia Saudita para US$ 1,8 trilhão. As ações da petroleira são cotadas na Bolsa de Valores de Riad, capital saudita.

Com a abertura de capital, a Saudi Aramco se tornou a petrolífera mais valiosa do mundo. Além disso, o valor obtido no IPO da estatal saudita superou o resultado obtido pelo Alibaba em sua estreia na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) em 2014. O gigante varejista chinês tinha obtido US$ 25 bilhões na operação de abertura de seu capital.

Confira Também: Saudi Aramco atinge US$ 2 trilhões em valor de mercado

No entanto, o IPO despertou um interesse médio por investidores internacionais. Por isso a Arábia Saudita foi obrigada a apostar em seu mercado doméstico e em investidores locais, como o governo de Abu Dhabi. No total, o governo saudita vai vender uma fatia de 1,5% da estatal petrolífera.

Ação da Saudi Aramco é pressionada pela tensão geopolítica

Os papéis da petroleira já caíram aproximadamente 10% desde seu maior patamar registrado logo após seu IPO. O agravamento das tensões entre Estados Unidos e Irã, depois do ataque americano que matou o general iraniano Qassem Soleimani, não colaborou com as ações da estatal saudita.

Apesar do preço do petróleo ter avançado, assim como as ações da maioria das petroleiras ocidentais, os papéis não responderam positivamente.

Na primeira semana do ano as ações da Royal Dutch Shell subiram 3,4%, as da BP cresceram 5,5% e as da Exxon avançaram 1,6%, enquanto os da Saudi Aramco caíram 2%.

O movimento negativo sobre os preços das ações da Saudi Aramco deve-se ao maior risco geopolítico, com suas instalações localizadas no Oriente Médio. O mercado está preocupado com possíveis novos ataques às instalações da Saudi Aramco, afirmou Russ Mould, diretor de investimento da corretora AJ Bell, segundo o jornal "Valor Econômico".