Mercado fechado

Satélite que estudará matéria escura será lançado pela ESA em 2022

Felipe Junqueira

ESA e Arianespace anunciaram uma parceria que deve ajudar no estudo da matéria escura, um dos maiores mistérios ainda sem respostas no nosso universo. A agência espacial e a empresa francesa assinaram um contrato de lançamento para o satélite Euclid, previsto para partir do Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa, em 2022.

A missão Euclid faz parte do programa científico de 2015-2025 da ESA, com participação de cientistas de 13 países europeus e mais uma equipe de colaboradores da NASA. O nome foi escolhido em homenagem ao matemático grego considerado o pai da geometria, Euclides de Alexandria. A ideia é que, segundo a teoria da relatividade de Einstein, a gravidade, força fundamental que rege o universo em larga escala, está intimamente ligada à geometria do espaço-tempo.

“Euclid vai investigar a fundo a natureza do nosso universo, lançando luz a seu lado escuro - as misteriosas matéria escura e energia escura - e desenvolvendo os grandes progressos feitos na cosmologia nas últimas décadas, que foram reconhecidos recentemente com parte do Prêmio Nobel de Física desse ano”, disse o diretor de ciência da ESA, Günther Hasinger.

Essa missão é apenas uma parte do programa da agência espacial europeia que quer estudar a história da expansão do universo nos últimos 10 bilhões de anos. Atualmente, há uma aceleração dessa expansão impulsionada pela energia escura, aliada ao aumento de estruturas cósmicas por conta da presença de matéria escura.

Para buscar respostas, o satélite Euclid vai analisar luz visível e próxima ao infravermelho de galáxias em diferentes distâncias da Terra, cobrindo uma área de cerca de 35% do céu.

O lançamento do satélite de cerca de 2.160 kg, que vai orbitar o Sol a uma distância média de 1,5 milhão de km por um período estimado de seis anos, pode ser feito por um foguete russo Soyuz ou da francesa Arianespace.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: